Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Em crise, Ford precisa vender 908 carros para ter o lucro de uma Ferrari

Estudo revela que a Ferrari continua sendo a marca mais lucrativa do mundo, já a Ford vê margem de lucro diminuir a cada ano

Por Daniel Telles 16 abr 2020, 17h05
Ferrari 488 GTB: vendas dos modelos com motor V8 subiram 11,2% em relação a 2018 Divulgação/Ferrari

Se para a indústria automotiva o ano de 2019 no geral não foi dos melhores, o mesmo não pode ser dito em relação a uma única marca: a Ferrari.

A escuderia de Maranello ultrapassou a marca de 10.000 carros vendidos pela primeira vez em sua história, o que representa um aumento de 10% no volume de vendas em relação ao ano anterior.

Muito disso se deve ao aumento na procura dos modelos com motor V8, que teve crescente de 11,2% nas vendas em relação a 2018.

Gráfico mostra quantas unidades cada marca precisa vender para atingir o lucro de uma única Ferrari Fiat Group World/Reprodução

Desta forma, a Ferrari fechou 2019 com uma receita de vendas de carros na casa dos € 2,92 bilhões, cerca de R$ 16.721 bilhões.

Para se ter uma noção, a marca fatura uma média de € 86.369 (cerca de R$ 494.000) para cada carro vendido, atingindo uma margem de lucro de 23,2%, resultado que lhe confere o título de fabricante automotivo mais lucrativo do mundo.

Continua após a publicidade

Fábrica da Ford em São Bernardo do Campo foi desativada em 2019 Divulgação/Ford

A fabricante que mais se aproxima da marca hoje é a BMW. Mesmo assim, a montadora alemã precisa vender 30 carros para ter a mesma rentabilidade de apenas uma Ferrari.

Para a Volkswagen, atual líder de vendas no mundo, é necessário vender 56 carros para bater o lucro de uma só Ferrari.

Entretanto, o que mais chama atenção é a baixa margem de lucro da Ford. A fabricante, criadora do conceito de linha de montagem, vive a maior crise de sua história e perde espaço no mercado a cada ano.

Em 2019, a gigante americana registrou uma margem de lucro de apenas 0,4%, ou seja, precisa vender 908 unidades para obter o lucro que a Ferrari tem vendendo apenas um carro.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de abril da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo da QUATRO RODAS! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

ou

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

App QUATRO RODAS para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês