Eis o Raize o novo SUV compacto da Toyota que pode ser feito no Brasil

Modelo é irmão gêmeo do Daihatsu Rocky apresentado no Salão de Tokio, feito sobre uma plataforma desenvolvida para mercados emergentes.

Toyota Raize tem as linhas do Daihatsu Rocky e a frente do RAV4

Toyota Raize tem as linhas do Daihatsu Rocky e a frente do RAV4 (Reprodução/Internet)

O novo SUV que a Toyota vai fabricar no Brasil finalmente deu o ar da graça. Não foi uma aparição planejada. As imagens do material de divulgação vazaram e logo se espalharam pelo mundo.

Como havíamos antecipado dias antes, durante a cobertura do Salão de Tokio, o novo modelo será um irmão gêmeo do Daihatsu Rocky, apresentado no evento japonês.

Na ocasião, conversando com o gerente do departamento de estilo da empresa, Toshio Shibagaki, conseguimos a confirmação do parentesco entre os dois SUVs e que o lançamento seria em breve.

Raize exibe grade hexagonal com o logo na parte superior da dianteira

Raize exibe grade hexagonal com o logo na parte superior da dianteira (Reprodução/Internet)

Apuramos que o nome do novo Toyota seria “Rise” embora a grafia correta, como se vê agora, é Raize.

O Toyota Raize é quase idêntico ao Daihatsu Rocky. As únicas diferenças entre eles estão na grade dianteira e nos faróis auxiliares instalados no para-choque da frente.

Enquanto o Rocky exibe uma grade dianteira hexagonal, o Raize adotou o estilo proposto pelo SUV maior RAV4, com a grade trapezoidal e o logo da marca posicionado acima e fora da grade e não dentro como no Rocky.

O site gaadiwaadi.com fez flagrante do carro sendo transportado.

O site gaadiwaadi.com fez flagrante do carro sendo transportado. (Gaadiwaadi.com/Internet)

Todo o resto: linhas de capô, teto, portas laterais e traseira são iguais. Faróis (led com luzes de posição), lanternas traseiras e até as rodas de liga-leve aro 17 das unidades mostradas no Salão (Rocky) e no material de divulgação vazado (Raize) são as mesmas.

Rocky e Raize derivam da mesma plataforma DNGA, uma variação simplificada da TNGA que serve de base para Corolla, Prius e RAV4 entre outros modelos.

Eles são SUVs compactos com 3,99 m de comprimento; 1,69 m de largura e 1,62 de largura. Mas ao entrar no Rocky, no Salão de Tokio, nos surpreendemos com o espaço interno para as pernas e cabeças dos ocupantes.

Daihatsu Rocky foi apresentado no Salão de Tokio

Daihatsu Rocky foi apresentado no Salão de Tokio (Leonardo Felix/Quatro Rodas)

A distância para ombros é apertada para cinco ocupantes, dois na frente e três atrás, mas quatro pessoas conseguem se acomodar bem no carrinho.

Como a plataforma DNGA é modular, existe a possibilidade de a Toyota aumentar a distância entre-eixos do carro, assim como a VW fez com o T-Cross nacional em relação ao europeu. Isso não diminuiria o aperto lateral da cabine, mas melhoraria a sensação de espaço como um todo.

O acabamento do interior recebe alguns detalhes em vermelho nos bancos. Entretanto, aparentemente segue tão simples quanto o do Rocky, com uso de plástico no painel e nas portas e bancos de tecido.

Interior do Toyota Raize vazou essa semana e acompanha o padrão do Toyota Yaris

Interior do Toyota Raize vazou essa semana e acompanha o padrão do Toyota Yaris (Internet/Reprodução)

Em relação aos equipamentos, o Raize contará com central multimídia flutuante compatível com os sistemas Apple Carplay e Android Auto, volante multifuncional, ar-condicionado e provavelmente com dispositivos de segurança como ESP, frenagem de emergência automática e auxiliar de mudança de faixa.

Em relação ao powertrain, o Raize japonês tem motor 1.0 de 3 cilindros e 98 cv de potência com câmbio automático CVT. Mas como não existe essa opção de motor no Brasil, a Toyota poderia lançar mão dos 1.3 e 1.5 que equipam o Yaris.

A apresentação oficial dos dois modelos, uma vez que o Rocky foi mostrado como protótipo, deverá ocorrer no dia 5 de novembro e a comercialização no Japão se inicia na sequência. O Raize nacional deverá chegar ao mercado brasileiro somente em 2021.

Este ano, a Toyota anunciou investimentos de R$ 1 bilhão em sua fábrica de Sorocaba (SP), para a produção de um novo modelo.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s