Clique e assine por apenas 8,90/mês

Corolla Cross: novo SUV da Toyota tem porte do Compass e motor híbrido

Novo SUV médio será fabricado no Brasil em 2021 com motor híbrido flex e será posicionado entre o Corolla sedã e o RAV4

Por Henrique Rodriguez - Atualizado em 17 set 2020, 14h57 - Publicado em 9 jul 2020, 00h52
A despeito do nome, pouca coisa no design remete ao sedã Corolla Divulgação/Toyota

O mistério acabou. O Toyota Corolla Cross, SUV derivado do sedã médio mais vendido do Brasil, foi revelado na Tailândia.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Mas não se deixe enganar pela distância entre o Brasil e o país asiático. O modelo já está com passaporte carimbado e terá produção nacional em 2021.

Traseira com lanternas horizontais lembra o RAV4 Divulgação/Toyota

A plataforma é a TNGA-C, mesma arquitetura modular encontrada no próprio Corolla. E ainda que o design exterior seja bem diferente do sedã, basta ver o interior: é exatamente igual nos dois carros, com direito ao mesmo quadro de instrumentos digital.

Corolla Cross tem porte de Jeep Compass Divulgação/Toyota

As dimensões deixam mais claro com quem o Corolla Cross concorrerá no Brasil. Tem 4,46 m de comprimento, 1,82 m de largura, 1,62 m de largura e 2,64 m de entre eixos – 4 cm a menos que o sedã Corolla e exatamente a mesma medida de um Jeep Compass. O porta-malas tem 487 l de capacidade com kit de reparos ou 440 l quando com estepe de uso temporário.

Divulgação/Toyota

O irmão maior RAV4, que parece inspirar algumas linhas do SUV Corolla, é baseado na plataforma TNGA-K e ainda maior: tem 4,60 m de comprimento, 1,85 m de largura, 1,68 m de altura e entre eixos de 2,69 m.

Divulgação/Toyota

A lista de equipamentos do SUV para o mercado tailandês é mais farta que a do Corolla vendido no Brasil. Inclui frenagem autônoma de emergência, assistente de permanência em faixa e piloto automático adaptativo.

Divulgação/Toyota

O modelo ainda tem seletor de modos de condução, central multimídia com tela de nove polegadas, sete airbags, ar-condicionado de duas zonas, farol alto automático, monitor de pontos cegos, câmeras com visão 360° e alerta de tráfego traseiro.

Continua após a publicidade
Divulgação/Toyota

Versões mais baratas na Tailândia terão motor 1.8 de 142 cv que chegou a ser usado pelo Corolla no passado. Por aqui, será substituído pelo 2.0 flex com injeção direta e 177 cv. Ele vem acoplado ao câmbio CVT com 10 marchas simuladas.

Mas a motorização que rouba as atenções é a híbrida, idêntica a usada pelo sedã médio nacional. Combina o motor 1.8 de ciclo Atkinson e 98 cv a motores elétricos integrados ao câmbio CVT, com mais 72 cv. A potência combinada é de 122 cv.

Divulgação/Toyota

O Toyota Corolla Cross nacional será produzido em Sorocaba (SP), na mesma fábrica hoje responsável por Etios e Yaris. Internamente o SUV médio é chamado de Projeto 740B e o início da produção local está previsto para 2021.

O cronograma inicial previa o início da produção em março do ano que vem, mas o prazo pode atrasar em alguns meses devido à pandemia do novo coronavírus.

Divulgação/Toyota

Até lá, os vindouros VW Tarek e Ford Territory já terão sido lançados no Brasil. Estes serão os principais rivais do Toyota.

O Corolla Cross deverá orbitar a faixa de R$ 150.000, aproximando-se de R$ 200.000 nas versões mais caras. É a faixa de preço onde, até o ano passado, estava o Toyota RAV4.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da nova edição de quatro rodas? clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade
Publicidade