Clique e assine por apenas 5,90/mês

Autodefesa: Honda Civic de 10ª geração com problemas de vibração

Proprietários do sedã japonês relatam excesso de vibração, que as concessionárias da Honda dizem não existir

Por Waldez Carmo Amorim - 9 mar 2018, 14h39
Rafael Costa: vibração forte até 2.000 rpm, com o carro em movimento Alexandre Battibugli/Quatro Rodas

Em geral a Honda é garantia de satisfação no pós-venda, seja porque o veículo não costuma apresentar falhas, seja porque o serviço da assistência técnica quase sempre é impecável.

Mas, quando surge um defeito, a situação muda de figura, como estão sentindo na pele donos do Civic 2.0 de 10ª geração que estão reclamando de excesso de vibração com o carro em movimento, que pode ser sentida pelo motorista tanto no volante quanto no câmbio.

“Quinze dias após pegar o veículo na concessionária, já percebi uma vibração anormal na parte dianteira direita, quando o motor ficava entre 1.500 e 2.000 rpm, tanto nas acelerações quanto nas desacelerações. A autorizada jurava que era uma característica do Civic” , conta o engenheiro eletricista Rafael Costa, de São Paulo (SP), proprietário de um EX 2017.

“Uma semana fazendo análise no carro, eles me devolveram da mesma forma. Quando liguei para o 0800 da fábrica, também alegaram que era uma característica do Civic”, completa.

Nem toda assistência técnica, porém, trata essa falha como se não existisse. Algumas até se esforçam para tentar eliminá-la, apesar de não terem sucesso.

Continua após a publicidade

“Desde que adquiri meu Civic, há uma forte vibração quando dirijo entre 1.500 e 2.000 rpm com o ar-condicionado ligado. O problema também causa ruídos internos e deixa o motor com falhas de aceleração”, explica o administrador Luciano Soares da Silva, de São Paulo, que tem um Civic EXL 2.0 2017. “A concessionária trocou os coxins e todo o câmbio, mas nada mudou.”

A falta de uma solução é tão conhecida que alguns preferem vender o veículo a esperar uma solução por parte da marca, caso do médico Marcelo Bernardi, de São Roque (SP).

“Meu Civic Sport 2016 apresentou a vibração irritante desde que saiu da loja até o dia que consegui vendê-lo.”

Consultada sobre o problema, a Honda afirma que analisou os relatos apurados e que são “casos com históricos distintos, de causas distintas e sem correlação entre si.”

O POVO RECLAMA

“A concessionária me disse que a vibração é uma característica do veículo. Depois chegaram a trocar diversas peças do carro, sem solução. A fábrica afirmou mais tarde que o problema não existia, que não passou de um erro de diagnóstico
da autorizada.” Luciano Soares da Silva, administrador, São Paulo (SP), dono de um Civic 2017

“O problema está no eixo que liga a transmissão CVT às rodas. Você troca o óleo da caixa e testa: se não resolver, tem que trocar o câmbio.” Explicação do atendente de uma autorizada do Rio de Janeiro para a vibração do Civic

Continua após a publicidade
Publicidade