Aston Martin Valkyrie: Fórmula 1 de rua aparece em novas fotos

Fabricante mostrou pela primeira vez imagens do interior simplório do hiperesportivo

Imagens revelam as linhas finais do modelo de produção limitada (Divulgação/Aston Martin)

Nem todos os mistérios acerca do Aston Martin Valkyrie foram revelados, mas novas imagens reveladas pela marca esta semana indicam que seu primeiro “hipercarro” terá mais parentesco com a Fórmula 1 do que alguns palpites mais conservadores indicavam – inclusive no interior.

O modelo desenvolvido em parceria com a Red Bull e o projetista Adrian Newey (responsável pelos carros da equipe na F1) terá volante destacável e telas de LCD para informar dados de desempenho, informações do computador de bordo e até imagens das câmeras que irão substituir seus retrovisores.

Acesso à cabine é feita por portas do tipo asa-de-gaivota, como nos protótipos de Le Mans (Divulgação/Aston Martin)

Como um Fórmula 1, o Valkyrie terá carroceria feita em plástico reforçado com fibra de carbono (CFRP, na sigla em inglês), assoalho plano, aerodinâmica ativa e suspensão de braços sobrepostos.

A Aston Martin também destacou a busca pela adoção dos materiais mais leves possíveis. Os faróis, por exemplo, são fixados em uma estrutura de alumínio que deixou o conjunto até 40% mais leve do que os sistemas usados nos carros de produção da marca.

Cabine reúne apenas o básico para permitir uma condução segura. E você achava o seu carro espartano… (Divulgação/Aston Martin)

Nem o logotipo da fabricante escapou do regime. A Aston Martin considera a peça usada em seus modelos “convencionais” muito pesada e alta, o que poderia prejudicar a aerodinâmica do Valkyrie. A solução mais simples seria um adesivo, mas ele é considerado muito simplório para um carro que, estima-se, custará mais de R$ 12 milhões. Para resolver o impasse, a empresa criou um logotipo de alumínio colado no capô com meros 0,07 milímetros de espessura.

Telas de LCD substituem os retrovisores e quadro de instrumentos. O volante é removível, como nos Fórmula 1 (Divulgação/Aston Martin)

No interior a Aston Martin colocou apenas o mínimo para tornar esse carro legalizado para as ruas. Os bancos, se é que podem ser chamados assim, são pedaços de espuma feitos sob medida colados diretamente à carroceria. Exatamente como ocorre nos – você adivinhou – Fórmula 1.

O volante reúne todos os comandos essenciais para a condução e o ar-condicionado, que com três minúsculas saídas no painel é uma das raras concessões para o conforto.

Rodas fechadas permitem uma maior otimização da aerodinâmica da carroceria (Divulgação/Aston Martin)

Apesar de não aparentar nas imagens, o Valkyrie ainda está em desenvolvimento. Segundo a Aston Martin, “95%” do carro está pronto, mas o mistério em torno de sua mecânica continua – o modelo mostrado nas imagens é mais um protótipo sem motor. Os rumores mais fortes indicam que o modelo terá um V12 6.5 aspirado auxiliado por um (ou mais) motores elétricos, permitindo que a potência combinada ultrapasse os 1.100 cv.

(Divulgação/Aston Martin)

Todas as 175 unidades do Valkyrie (sendo 25 para uso exclusivo nas pistas) já foram vendidas. A previsão é que o modelo chegue às ruas somente em 2019.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Lukinha Brandalia

    Espetacular! Meu mais novo carro dos sonhos!

  2. Josué Fraga Costa

    Pelo jeito vai ser melhor que o primeiro FXX e vi bater na cara da Pagani, eu gostaria de ver é uma direção central como a Mclaren F1