Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Aston Martin deve usar tecnologia AMG até 2017

Empresa alemã ajudará em projetos de novos esportivos

Por Vitor Matsubara Atualizado em 9 nov 2016, 12h42 - Publicado em 12 set 2013, 14h30
fabricantes

Um novo capítulo da história da Aston Martin será escrito dentro de três a quatro anos. Segundo o CEO da Daimler, Dieter Zetsche, este é o prazo máximo para que a AMG oficialize a parceria para fornecer motores e componentes para a marca britânica. Um acordo de intenções foi firmado em julho, mas nenhuma novidade sobre o assunto havia sido divulgada até então.

“A nova investidora da Aston Martin concluiu que seria interessante se associar a uma empresa com experiência em tecnologia voltada para carros de alto desempenho. E como ocorre em decisões deste tipo, normalmente são necessários pelo menos de três a quatro anos para os primeiros resultados aparecerem”, declarou Zetsche à revista Auto Express.

Boatos indicam que a AMG fornecerá motores V8 equipados com turbocompressor, transmissões e componentes elétricos para uma nova família de modelos, incluindo os sucessores dos veteranos DB9 e V8 Vantage. O acordo com os alemães colocará fim a um longo acordo firmado com a Ford, atualmente responsável pela fabricação dos motores V8 e V12 na planta de Colônia, na Alemanha.

Na ocasião da assinatura do pré-acordo entre as partes, o diretor de desenvolvimento de projetos da Aston Martin, Ian Minards, havia se mostrado satisfeito com a cooperação. “Nós procuramos trabalhar com fornecedores de primeira linha e que ofereçam a última palavra em tecnologia por todo o planeta, e a oportunidade de ter a Mercedes-AMG GmbH colaborando em nossa próxima geração de carros esportivos certamente é uma ótima notícia”.

Continua após a publicidade
Publicidade