Apareceu: VW Golf geração 8 dá as caras na África do Sul, mas e o Brasil?

Sem camuflagem, fotos da oitava geração do Volkswagen Golf são divulgadas - e só aumentam a ansiedade para sua chegada

Capô prolongado e faróis mais baixos deixaram Golf Mk8 talvez mais… Tristonho?

Capô prolongado e faróis mais baixos deixaram Golf Mk8 talvez mais… Tristonho? (Reprodução/Carscoops/Internet)

Ele deu as caras! Com sua já conhecida imponência e classe, o tão esperado Volkswagen Golf de oitava geração (Mk8) foi flagrado, sem nenhuma camuflagem, na África do Sul.

Curiosamente, também foi no país africano que o atual Polo surgiu pela primeira vez sem nenhum tipo de camuflagem ou cobertura para esconder seus traços.

Quando o assunto é VW Golf, não há dúvidas: a espera é gigantesca. Desde a primeira geração, de 1974, o hatch médio ganhou o coração do público – também dos brasileiros – e se tornou um dos grandes sucessos da Volkswagen mundo afora. Será que a próxima geração fará jus à fama?

Pelas imagens, é visível a preocupação da Volkswagen em conservar a silhueta do dois volumes nesta nova versão. Afinal, o Golf continuará usando a plataforma MQB já conhecida da geração 7.

Estão perceptíveis as mudanças de design nos faróis e lanternas – que o deixaram menos com uma expressão aparentemente menos “malvada” -, além de um capô prolongado, invadindo o nicho da grade, e para-choques dianteiro e traseiro mais proeminentes e com novos recortes.

Ainda assim, não é difícil de reconhecer que se trata de um Golf, principalmente por sua icônica e larga coluna C.

Por este ângulo o Golf Mk8 se parece muito com a geração atual

Por este ângulo o Golf Mk8 se parece muito com a geração atual (Reprodução/Carscoops/Internet)

Seguindo o calendário da marca, a produção do novo Golf começará em junho deste ano.

Espera-se da oitava versão a utilização de motores turbo, de três e quatro cilindros, a gasolina e a diesel, além de versões híbridas e também elétricas.

Mas e o Brasil? Por aqui o futuro do modelo está um bocado nebuloso. Com a chegada dos SUVs, as vendas dele e do segmento de hatches médios despencaram nos últimos anos, tornando-o um veículo praticamente inviável para produção nacional.

A Volkswagen não confirma, mas são grandes as chances de que o Golf deixe de ser fabricado em São José dos Pinhais (PR) assim que for iniciada a produção da picape Tarok. O então presidente da empresa já comentou sobre essa possibilidade em 2017.

Sem Golf nacional, seria preciso importá-lo, mas de onde? México? Não, pois o fabricante já decidiu que também não montará mais o dois volumes em Puebla.

Aparentemente a opção mais provável seria voltar a trazê-lo da Alemanha, o que certamente provocaria uma redução na gama de versões e motores destinados ao Brasil. Não anima muito, mas ainda assim é melhor do que a aposentadoria…

Enquanto não temos nenhum direcionamento concreto sobre isto, o que nos resta é esperar por mais spoilers desta nova geração.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Ulisses Braga

    Ficou a cara do fiat Stilo.