Clique e assine por apenas 8,90/mês

Melhor Compra 2018: os melhores sedãs até R$ 100.000

As indicações de QUATRO RODAS na categoria carros novos de até R$ 100.000

Por Da Redação - 20 set 2018, 16h50
Chevrolet Cruze e VW Virtus lideram essa categoria Acervo/Quatro Rodas

Todos os anos, QUATRO RODAS seleciona as melhores compras de cada segmento para você levar para casa o carro ideal. É o Melhor Compra.

A seguir, os melhores sedãs do Brasil separados em dois níveis de preço (até R$ 80.000 e até R$ 100.000), com custos de peças, seguro e revisões:

Até R$ 80.000

1º – Virtus Comfortline 1.0 aut.

Acervo/Quatro Rodas

O lançamento do Virtus, no começo do ano, trouxe de carona a responsabilidade de repetir o sucesso do Polo, sua versão hatch. As vendas do sedã crescem a cada mês, e ele já lidera com folga a categoria, se aproximando do top 10 dos veículos em geral.

Uma das críticas que se faz ao modelo diz respeito ao visual, que na dianteira é semelhante ao Polo. Se falta um pouco de personalidade, pelo menos ele herda do hatch o conjunto mecânico de respeito e a qualidade construtiva.

De quebra, ele tem entre-eixos 9 cm mais longo que o do Polo, o que lhe deixa com porte e porta-malas (521 litros) de sedã médio.

Interior também é o mesmo do Polo Acervo/Quatro Rodas

A Volkswagen cobra bem por tudo isso, mas o Virtus vale o investimento, sobretudo nessa versão intermediária (TSI 200 Comfortline), com um esperto e econômico motor 1.0 turbo, que trabalha em harmonia com o câmbio automático de seis marchas. Os preços das revisões são os mais amigáveis da categoria.

Na versão Comfortline o Virtus oferece um bom conjunto de equipamentos de série: ar, trio elétrico, travas e vidros elétricos, quatro airbags, Isofix, computador de bordo, regulagem de altura do banco do motorista, controle de estabilidade e tração com bloqueio do diferencial, volante multifuncional ajustável em altura e profundidade, faróis de neblina com auxílio em curvas, central multimídia, rodas de liga aro 15 e sensores de estacionamento traseiros.

Ficha técnica

Continua após a publicidade
  • Motor: dianteiro, transversal, 999 cm3, 12V, turbo,128/116 cv a 5.500 rpm, 20,4 mkgf a 2.000/3.500 rpm 
  • Dimensões: comprimento, 448,2 cm; largura, 175,1 cm; altura, 147,2 cm;  entre-eixos, 265,1 cm; peso, 1.192 kg

Bolsa de valores

  • Desvalorização
  • Seguro – R$ 3.452
  • Rede – 520/85,4
  • Reparabilidade 10
  • Equipamentos – AR, DIR, VID, EST, AUT, MUL, ESP

Peças

Continua após a publicidade
  • Amortecedores dianteiros – R$ 869
  • Pastilhas de freio – R$ 319
  • Kit de embreagem – R$ 492
  • Farol esquerdo – R$ 798
  • Para-choque dianteiro – R$ 515
  • Retrovisor esquerdo – R$ 293
  • Total – R$ 3.286

Revisões 

Continua após a publicidade
  • 10.000 km – R$ 243
  • 20.000 km – R$ 467
  • 30.000 km – R$ 413
  • 40.000 km – R$ 775
  • 50.000 km – R$ 413
  • 60.000 km – R$ 467
  • Total – R$ 2.778

2º – Yaris Sedã XL Plus Tech 1.5 aut.

Acervo/Quatro Rodas

Demorou, mas a Toyota acaba de lançar um modelo entre o Etios e o Corolla, nas configurações hatch e sedã. Das cinco versões do três volumes, ficamos com a intermediária, que deverá ser a mais procurada.

Se visualmente o Yaris Sedã não causa tanto impacto quanto o Fiat Cronos e nem tem a modernidade do VW Virtus, ao menos ele ostenta o emblema de uma das marcas mais fortes do mercado brasileiro. Na esteira da Toyota vêm a boa fama da rede assistencial, a alta confiabilidade mecânica e a facilidade de revenda.

Bem equipado, ele traz o motor 1.5 do Etios, porém vitaminado. A potência subiu de 107 para 110 cv, e o torque de 12,9 para 14,9 mkgf. Já o câmbio veio do Corolla, um CVT que simula sete marchas.

Bolsa de valores

  • Desvalorização
  • Seguro
  • Rede – 253/94,7
  • Reparabilidade
  • Equipamentos – AR, DIR, VID, ESP, AUT, MUL

Peças

Continua após a publicidade
  • Amortecedores dianteiros – R$ 399
  • Pastilhas de freio – R$ 299
  • Kit de embreagem – R$ 622
  • Farol esquerdo – R$ 907
  • Para-choque dianteiro – R$ 758
  • Retrovisor esquerdo – R$ 510
  • Total – R$ 3.495

Revisões 

Continua após a publicidade
  • 10.000 km – R$ 232
  • 20.000 km – R$ 528
  • 30.000 km – R$ 408
  • 40.000 km – R$ 720
  • 50.000 km – R$ 408
  • 60.000 km – R$ 618
  • Total – R$ 2.914

3º – Cobalt LTZ 1.8 aut.

Acervo/Quatro Rodas

Acabou a moleza do Cobalt! De uma só vez ele recebeu três concorrentes de peso: Virtus, Cronos e Yaris. A resposta da GM deve vir até o fim do ano que vem, com uma nova geração. Enquanto isso, o atual pode ser opção interessante para quem não liga tanto para o fator novidade.

O preço é imbatível, e isso vale também para o porta-malas (563 litros) e o seguro, de acordo com apuração da TEx/Teleport.

No ano passado, o Cobalt foi campeão nessa faixa de preço com a versão Elite, topo de linha, mas ela foi a que mais sofreu com a chegada dos novos concorrentes. Por isso sugerimos a intermediária, LTZ, com câmbio automático de seis marchas. Ela perde algumas comodidades, mas compensa no custo/benefício.

Bolsa de valores

  • Desvalorização 12,4%
  • Seguro – R$ 1.909
  • Rede – 600/90,6
  • Reparabilidade
  • Equipamentos – AR, DIR, VID, AUT, EST, MUL

Peças

Continua após a publicidade
  • Amortecedores dianteiros – R$ 925
  • Pastilhas de freio – R$ 360
  • Kit de embreagem – R$ 774
  • Farol esquerdo – R$ 1.324
  • Para-choque dianteiro – R$ 975
  • Retrovisor esquerdo – R$ 777
  • Total – R$ 5.135

Revisões 

Continua após a publicidade
  • 10.000 km – R$ 220
  • 20.000 km – R$ 460
  • 30.000 km – R$ 612
  • 40.000 km – R$ 440
  • 50.000 km – R$ 384
  • 60.000 km – R$ 952
  • Total – R$ 3.068

Até R$ 100.000

1º – Cruze LT 1.4 aut.

Acervo/Quatro Rodas

Não é fácil segurar um tricampeonato num segmento com fortíssimos concorrentes de marcas japonesas, mas o sedã médio da Chevrolet continua sendo uma opção de compra interessante em todos os sentidos.

Continua após a publicidade

Na linha 2018, finalmente todas as configurações ganharam repetidores de seta nos retrovisores externos. Além disso, a versão de entrada, LT, passa a oferecer ajuste do facho dos faróis, equipamento antes restrito à intermediária LTZ.

No painel, tela digital monocromática Acervo/Quatro Rodas

Afora esses novos itens, o Cruze LT sai de fábrica com sistema start-stop, controles de estabilidade e de tração, sistema de concierge OnStar, assistente de partida em rampas, sensor de pressão dos pneus, central multimídia MyLink, câmera de ré, sensor de estacionamento traseiro, computador de bordo, faróis de neblina e rodas de liga leve de 17 polegadas.

O modelo tem um equilíbrio exemplar entre os melhores atributos que se esperam dessa categoria. O motor Ecotec 1.4 turbo combina suavidade, desempenho e economia. O espaço e o conforto remetem a sedãs de nível superior.

A suspensão dosa bem conforto e estabilidade. O visual ainda agrada, mesmo sem mudanças desde o lançamento, em 2016. Só o acabamento poderia ser um pouco mais esmerado, e o seguro mais acessível. Os custos de pós-venda só perdem para os do Nissan Sentra. Merecia vender mais que a média de 1.700 unidades mensais.

Ficha técnica

Continua após a publicidade
  • Motor: dianteiro, transversal, 1.399 cm3, 16V, turbo 153/150 cv a 5.200 rpm, 24,5/24 mkgf a 2.000 rpm 
  • Dimensões: comprimento, 466,5 cm; largura, 180,7 cm; altura, 148,4 cm;  entre-eixos, 270 cm; peso, 1.321 kg

Bolsa de valores

  • Desvalorização 11,2%
  • Seguro – R$ 3.866
  • Rede – 600/90,6
  • Reparabilidade
  • Equipamentos – AR, DIR, VID, EST, AUT, ESP, MUL

Peças

Continua após a publicidade
  • Amortecedores dianteiros – R$ 1.254
  • Pastilhas de freio – R$ 346
  • Kit de embreagem
  • Farol esquerdo – R$ 2.101
  • Para-choque dianteiro – R$ 3.043
  • Retrovisor esquerdo – R$ 1.288
  • Total – R$ 8.032

Revisões 

Continua após a publicidade
  • 10.000 km – R$ 248
  • 20.000 km – R$ 576
  • 30.000 km – R$ 388
  • 40.000 km – R$ 656
  • 50.000 km – R$ 388
  • 60.000 km – R$ 376
  • Total – R$ 2.832

2º – Corolla GLi Couro 1.8 aut.

Acervo/Quatro Rodas

O preço da versão GLi Couro foi reduzido de R$ 92.690 para R$ 90.990, sem que isso significasse mudanças na (modesta) lista de equipamentos ou na mecânica do sedã – no caso, o motor 1.8 flex combinado com câmbio CVT que simula sete marchas.

Neste ano, o Corolla tem média de 5.000 unidades vendidas mensalmente, o que lhe garante vaga cativa no top 10 de vendas gerais e uma invejável hegemonia no segmento.

Além disso, tem o seguro mais baixo, a maior valorização na revenda e a melhor reputação da rede assistencial, além da fama de inquebrável. Perde (por pouco) para o Cruze, pois seu visual, apesar de recém-atualizado, passa longe do projeto evidentemente mais moderno do Cruze. E o mesmo vale para o motor.

Bolsa de valores

  • Desvalorização 9,3%
  • Seguro – R$ 2.157
  • Rede – 253/94,7
  • Reparabilidade
  • Equipamentos – AR, DIR, VID, AUT

Peças

Continua após a publicidade
  • Amortecedores dianteiros – R$ 988
  • Pastilhas de freio – R$ 295
  • Kit de embreagem
  • Farol esquerdo – R$ 1.318
  • Para-choque dianteiro – R$ 751
  • Retrovisor esquerdo – R$ 225
  • Total – R$ 3.587

Revisões 

Continua após a publicidade
  • 10.000 km – R$ 272
  • 20.000 km – R$ 624
  • 30.000 km – R$ 438
  • 40.000 km – R$ 897
  • 50.000 km – R$ 426
  • 60.000 km – R$ 597
  • Total – R$ 3.254

3º – Sentra SV 2.0 aut.

Acervo/Quatro Rodas

Mesmo às vésperas da chegada de uma nova geração (prevista para até o final de 2019), o Sentra continua sendo uma boa opção para quem procura um sedã médio com preço atraente pelo que oferece.

Aqui, ele perdeu uma posição em relação a 2017, mas se mantém no pódio, e para isso contou com a ajuda do custo de manutenção mais baixo da categoria.

Continua após a publicidade

As mudanças de meio de ciclo desta geração vieram na linha 2017, melhorando o visual, bem como a direção (elétrica) e o isolamento acústico.

Para a linha 2019, a novidade foi a central com acesso à internet e HD de 2,2 Gb para armazenar músicas e imagens. A SV inclui ar dual zone, couro, piloto automático, câmera de ré e rodas aro 17. O ESP é de série em todas as versões.

Bolsa de valores

  • Desvalorização 12,9%
  • Seguro – R$ 2.738
  • Rede – 168/90,9
  • Reparabilidade
  • Equipamentos – AR, DIR, VID, EST, AUT, ESP, MUL

Peças

Continua após a publicidade
  • Amortecedores dianteiros – R$ 499
  • Pastilhas de freio – R$ 336
  • Kit de embreagem
  • Farol esquerdo – R$ 1.399
  • Para-choque dianteiro – R$ 1.158
  • Retrovisor esquerdo – R$ 756
  • Total – R$ 4.148

Revisões 

Continua após a publicidade
  • 10.000 km – R$ 251
  • 20.000 km – R$ 525
  • 30.000 km – R$ 415
  • 40.000 km – R$ 689
  • 50.000 km – R$ 415
  • 60.000 km – R$ 525
  • Total – R$ 2.820
Publicidade