Clique e assine por apenas 8,90/mês

Guia de Usados: Hyundai HB20

Bonito, confiável, barato de manter e bom de volante, o hatch nacional se destaca também pela garantia extensa e pelo pós-venda eficiente

Por Felipe Bitu - Atualizado em 9 dez 2018, 12h32 - Publicado em 4 mar 2016, 15h00

Hyundai HB20

O Hyundai HB20 já ganhou facelift e está prestes de ganhar uma nova geração, é hora de olhar para o seminovo. Afinal, poucos criaram tanto frisson quanto ele. Lançado em 2012 (já linha 2013), o hatch provocou uma corrida às lojas, que nunca parou: esteve entre os cinco mais vendidos nos últimos três anos.

É fácil entender seu sucesso: projeto atual, belo estilo e padrão de qualidade acima da média, criando assim um carro que agradou até aos mais exigentes. Para ajudar na aceitação dos usados, há a garantia de cinco anos sem limite de quilometragem. Por isso, o HB20 não esquenta vaga: basta anunciar que vende.

A versão básica Comfort já enche os olhos: ar, direção, airbags, Isofix, computador de bordo e alarme. Mas ela é preterida pelo mercado pela falta de travas e vidros elétricos. É por isso que a Comfort com pacote Style é a mais procurada: inclui ainda ABS, volante multifuncional com ajuste de altura e distância, espelhos elétricos, faróis de neblina, rodas de liga aro 14 e CD com MP3.

Sob o capô, um competente 3-cilindros 1.0 de 80/75 cv.Se você não abre mão de desempenho, leve a Comfort 1.6 16V, de 128/122 cv: ele acelerou no nosso teste de 0 a 100 km/h em 10 segundos. Rápido, ele já tem ABS de série: travas e vidros elétricos, alarme e desembaçador são do pacote Plus – há também a configuração Style e a opção de câmbio automático de quatro marchas.

Hyundai HB20

Continua após a publicidade

A mais cara é a Premium (sempre 1.6), que ganha rodas aro 15, volante e manopla de couro, sensores de faróis e de ré e banco traseiro bipartido.

Em comum, todas as versões oferecem o mesmo padrão de construção e acabamento, dirigibilidade dócil e confortável (sem comprometer a estabilidade) e o bom porta-malas de 300 litros. Robusto, o HB20 resistiu bem ao nosso teste de Longa Duração, figurando entre os mais bem avaliados ao longo de 60 000 km.

Mas preste atenção no manual de revisões: todo usado deveria estar coberto pela garantia de cinco anos, detalhe importante num modelo que é atendido por uma rede conhecida pela qualidade do pós-venda.

ONDE O BICHO PEGA

Direção

Ruídos ao esterçar vêm da má fixação da airbag no interior do volante. A rede autorizada adotou medidas paliativas de lubrificação e fixação para solucionar o problema, que acaba retornando.

Continua após a publicidade

Hyundai HB20

Amortecedores 

Mesmo robusta, a suspensão do HB20 tem pouco curso, o que pode acarretar desgaste acentuado dos amortecedores. Fique atento a ruídos e oscilações excessivas da carroceria, que podem indicar o final de vida útil das peças.

Faróis 

Podem embaçar por condensação de vapor ou infiltração de água. O primeiro é considerado normal pela rede, enquanto o segundo exige a troca, por falha de vedação ou trinca na peça. Lâmpadas fora de especificação podem agravar o defeito.

Câmbio automático 

Continua após a publicidade

Veja se a alavanca corre perfeitamente pelo canal de seleção das marchas e se as trocas ocorrem de forma suave. Trancos ou retenção indevida de marchas indicam necessidade de resetar ou reprogramar o módulo.

Pintura 

A seção Autodefesa da edição de abril de 2015 mostrou relatos de falhas na pintura, mesmo em garagens cobertas. Fique atento, pois não háuma solução oficial para o problema.

A VOZ DO DONO

Nome: Amauri Alves de Oliveira

Idade: 52 anos

Continua após a publicidade

Profissão: autônomo

Cidade: Joinville (SC)

O que eu adoro: “Sua dirigibilidade inspira confiança: o 1.6 16V tem fôlego de sobra e a estabilidade garante segurança sem sacrificar o conforto. Tem bom porta-malas, estilo arrojado, ótimo acabamento e é muito silencioso.”

O que eu odeio: “O espaço interno poderia ser melhor e o estofamento claro suja com facilidade. Também peca um pouco no consumo e na iluminação no porta-malas: o soquete está lá, mas a lâmpada foi suprimida.”

NÓS DISSEMOS

Outubro de 2012: “Com 3,90 m, o Hyundai empata com o Gol em comprimento (…) A Hyundai nunca escondeu que o HB seria um anti-Gol. Mas é bom que a concorrência se prepare, pois a primeira impressão é empolgante, permitindo ao compacto encarar inclusive rivais de categoria superior, como Sonic, New Fiesta e C3.”

Continua após a publicidade
Preço médio dos usados (FIPE)
2013 2014 2015
Comfort 1.0 12V R$ 32.605 R$ 34.121 R$ 35.371
Comfort 1.6 16V R$ 36.041 R$ 39.608 R$ 41.287
Comfort 1.6 16V Aut. R$ 41.045 R$ 43.261 R$ 45.322
Premium 1.6 16V R$ 39.707 R$ 43.635 R$ 45.672
Premium 1.6 16V Aut. R$ 41.805 R$ 46.521 R$ 50.523
Preço das peças
Original Paralelo
Para-choque (dianteiro) R$ 628 R$ 450
Farol (cada um) R$ 434 R$ 450
Retrovisor (cada um) R$ 409 R$ 400
Discos de freio (par) R$ 225 R$ 190
Pastilhas de freio (jogo) R$ 216 R$ 160
Kit de embreagem R$ 526 R$ 599
Amortecedores (os quatro) R$ 878 R$ 1.100

PENSE TAMBÉM EM UM…

Chevrolet Onix

Chevrolet Onix:  Ele também cativou pelo estilo e pelos itens de série: o LS traz um 1.0 de 80/78 cv, mais direção hidráulica, airbag e ABS. O ar é opcional exclusivo do LT, que também traz o bom 1.4 (106/98 cv) e um automático de seis marchas. Mas o Onix tem 3 estrelas no Latin Ncap (contra 4 do HB20) e seu porta-malas é menor.

Publicidade