Guia de Usados: Fiat Strada

Ela é robusta e tem versões para todos os gostos e usos, mas o custo das peças de reposição deixa a desejar

usado usado

Do frotista ao casal sem filhos, todos se beneficiam com a versatilidade da Fiat Strada, que se destaca das outras picapes por oferecer três opções de cabine (simples, estendida e dupla). Hoje o ideal é priorizar os modelos fabricados a partir de 2006, que se tornaram flex. A mais simples dessa safra é a Fire 1.4, simples ou estendida. Rústica, tinha só protetor de caçamba como item de série, o resto era opcional. Por isso é a indicada para frotistas ou quem busca um veículo de trabalho. A Trekking 1.4 traz direção hidráulica, tampa da caçamba removível, faróis de neblina e protetor nos para-lamas. Se precisar de mais força, há o motor Powertrain 1.8 (112/114 cv), da GM, mais um opcional na lista que inclui cabine estendida, ar-condicionado, vidros e travas elétricos, rodas de liga e som. Topo de linha, a Adventure 1.8 trazia visual off-road e cabine estendida. Mas em todas as Strada há airbags e ABS como opcional. Em 2009 a Adventure ganhou o bloqueio eletrônico de diferencial Locker, além de visual mais agressivo, suspensão mais alta, enormes pneus 205/70 R15 e ar-condicionado de série. Surgiu também a cabine dupla, para quatro pessoas, e a Working 1.4, posicionada entre a Fire e a Trekking.

Na linha 2011 veio a Sporting 1.8, com suspensão recalibrada, rodas aro 16, visual externo próprio e itens como direção, ar e vidros e travas elétricos. Durou pouco mais de um ano e chegou a receber o motor E.torQ 1.8 16V, que substituiu o Powertrain com potência maior (130/132 cv) e consumo menor.

Virtudes em todas as Strada são a posição de dirigir elevada, a robustez e a facilidade de manutenção. Entre os defeitos, destaque para o acabamento interno, com plásticos de baixa qualidade. O comportamento dinâmico não é unanimidade: o que o eixo traseiro rígido com molas semielípticas ganha em robustez perde em qualidade de rodagem e estabilidade. Entre os usados, ela é um cheque ao portador: é anunciar que vende logo. Sem problemas mecânicos crônicos, é unanimidade entre donos, mecânicos e lojistas. Mas atenção ao comprar peças de reposição, cujo preço varia muito nas autorizadas, que costumam dar descontos só para quem pechinchar.

FUJA DA ROUBADA

Há quem abuse da Strada, carregando muito além dos 705 kg de capacidade máxima. o descuido é evidenciado por molas traseiras arriadas e pode vir acompanhado de outros problemas, como amortecedores gastos e eixo desalinhado.

NÓS DISSEMOS Julho de 2009

639_usado_01.jpg 639_usado_01.jpg

>> Confira na edição

“A tampa traseira é facilmente removível e você não encontrará problemas para amarrá-la na caçamba, repleta de ganchos e protegida por um plástico resistente. (…) O estepe da cabine dupla vai junto à janela traseira, no centro, enquanto na estendida ele fica à esquerda. No interior, o inclinômetro traz apenas o desenho da estendida. para finalizar, a cabine dupla oferece duas alças de segurança no teto, enquanto a estendida oferece porta- óculos no lado do motorista. (…) Entre saltos
e depressões, raramente a suspensão revelou o fim do curso, proporcionando uma direção precisa e proteção às partes vitais da picape.”

PREÇO DOS USADOS (EM MÉDIA)

Fire 1.4 CS

2009: 20 879

2010: 22 632

2011: 24515

Trekking 1.4 CE

2009: 27 887

2010: 29 088

2011: 30 832

Adventure CE

2009: 32 160

2010: 34 113

2011: 36 516

PREÇO DAS PEÇAS Amortecedor dianteiro (cada um)

Original: 213

Paralelo: 260

Pastilhas dianteiras (jogo)

Original: 244

Paralelo: 160

Farol dianteiro (cada um)

Original: 520

Paralelo: 440

PENSE TAMBÉM EM UM…VW Saveiro

639_usado_02.jpg 639_usado_02.jpg

Com um projeto 12 anos mais novo e uma pegada mais urbana, ela agrada pela dirigibilidade típica de automóvel, com direção, suspensão e freios muito bem acertados, fora os engates do câmbio, que são referência. Por ser a picape mais moderna e bem construída do mercado, seu acabamento interno é caprichado, com destaque para a ergonomia dos comandos. Não há outra opção de motor senão o tradicional EA-111 de 1,6 litro, com potência de 104 cv e torque de 15,6 mkgf, números apenas suficientes, que não chegam a empolgar.

ONDE O BICHO PEGA639_usado_03.jpg 639_usado_03.jpgCâmbio Dualogic

Na Adventure com transmissão automatizada, pode haver trancos nas trocas de marcha. Em alguns casos será preciso reprogramar o sistema, serviço que só deve ser feito na rede autorizada.

Embreagem

De acionamento hidráulico, algumas unidades apresentaram vazamento no cilindro mestre, tornando o sistema inoperante. Peça barata e de fácil substituição, seu reparo não deve custar mais que 200 reais.

Luz do tanquinho

Comum em todos os Fiat é a luz-espia do reservatório de partida
a frio, que se recusa a apagar após o reabastecimento. O problema pode estar na boia do reservatório ou na borracha de vedação da tampa, que podem não ser encontrados para pronta-entrega.

Corpo de borboleta
e potenciômetro


Os motores GM Powertrain
1.8 podem apresentar falhas causadas por defeito no potenciômetro que aciona o corpo de borboleta. Muitas peças foram trocadas em garantia,
mas quem não conseguir terá de desembolsar 200 reais pela peça.

A VOZ DO DONO

639_usado_04.jpg 639_usado_04.jpg

“Além de muito bonita, ela
é robusta, confortável, macia
e silenciosa. Também acho que oferece ótima dirigibilidade, boa estabilidade e transmite segurança, principalmente nas frenagens. Minha única reclamação vai para o motor Powertrain 1.8: poderia andar mais e gastar menos. Sinto que falta torque, principalmente nas retomadas.

Cleber Barbosa Navas, 69 anos, investigador de polícia, São Paulo (SP)

O QUE EU ADORO

“O melhor dela é a versatilidade: aguenta os piores caminhos e faz bonito quando
vai para o asfalto. Não dá manutenção
e o consumo do motor E.torQ é ótimo.”

Tião Amaral, 43 anos, autônomo, São pedro (SP)

O QUE EU ODEIO

“O consumo do 1.8 Powertrain é alto
e compromete a autonomia no etanol. O acabamento poderia ser melhor e a tampa traseira removível é vulnerável a furtos.”

Luis Alberto Christofolletti, 49 anos, comerciante, piracicaba (SP)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s