Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

VW Virtus usado tem as mesmas qualidades do novo e custa R$ 30.000 a menos

Sedã compacto se destaca pela robustez, eficiência dos motores e transmissões e pelo espaço interno, mas é preciso ficar atento aos seus defeitos crônicos

Por Felipe Bitu 2 dez 2021, 00h32

O VW Virtus foi a principal novidade da Volkswagen em 2018, destacando-se entre os sedãs compactos em razão do porte de sedã médio: são 4,48 m de comprimento e 2,65 m entre os eixos, medidas que garantem um espaço interno bem interessante. E enquanto o zero km custa a partir de R$ 90.470, o Virtus usado é uma opção bem interessante. 

Black Friday! Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 6,90

A diferença surge principalmente para quem viaja no banco traseiro, que acomoda bem até passageiros de estatura mais alta: o Virtus só ficou devendo um assoalho plano para o conforto do quinto ocupante. O porta-malas de 521 litros está entre os maiores do segmento.

A versão de maior sucesso é a Comfortline, impulsionada pelo conjunto de motor 1.0 TSI (128/116 cv) com o câmbio automático de seis marchas. Bem equipada, traz ESP, coluna de direção com ajustes de altura e profundidade, faróis de neblina com auxílio em curvas, central multimídia, rodas aro 15 de liga leve, retrovisores com acionamento elétrico, sensores de estacionamento traseiros e volante multifuncional.

As unidades mais valorizadas estão equipadas com opcionais como partida do motor por botão, sensores de estacionamento dianteiros, volante com aletas para troca de marchas, rodas aro 16, sensor de chuva, piloto automático, ar digital, câmera de ré, detector de fadiga e indicador de pressão dos pneus.

Derivado do Polo, o Virtus é um sedã compacto com porte de médio

Na dúvida, fique com a versão Highline, que já incorpora piloto automático e partida por botão de série, bem como luzes diurnas de led, banco traseiro com encosto rebatível e revestimento de couro para manopla do câmbio e freio de mão.

Vale a pena procurar unidades com o pacote Tech High, que acrescenta central de 8”compatível com Android Auto e Apple CarPlay e painel de instrumentos digital. Bancos revestidos de couro e rodas aro 17 são opcionais muito desejados.

Se o objetivo for esportividade, vá para a versão esportiva GTS, impulsionada pelo motor turbo de 1,4 litro e 150 cv: acelera de 0 a 100 km/h em 9,1 segundos e chega aos 210 km/h de máxima sem abrir mão do consumo de 11,7 km/l na cidade e 17,4 km/l na estrada.

A versão de entrada 1.6 MSI (117/110 cv) é mais indicada para quem está com o orçamento apertado. Entre seus equipamentos de série há ar-condicionado, direção elétrica, vidros com acionamento elétrico, rádio com Bluetooth e quatro airbags. Mas fique atento: ESP é opcional e a maioria traz câmbio manual de apenas cinco marchas.

Avaliado em nosso Longa Duração, o Virtus foi aprovado. O maior problema ocorreu durante o pós-venda, devido ao plano de manutenção e aos serviços das concessionárias.

Defeitos do Volkswagen Virtus

Virtus
Interior do automóvel Virtus Highline Christian Castanho/Quatro Rodas

Cabeçote  Nos motores TSI, o sistema de recirculação de gases é o principal responsável pela carbonização das válvulas de admissão. A falha de vedação nas válvulas acaba por comprometer o rendimento do motor, resultando em maior consumo e menor desempenho.

Continua após a publicidade

Consumo de óleo  O motor MSI pode apresentar consumo excessivo de óleo por montagem incorreta, desgaste prematuro dos anéis dos pistões ou por falha nos retentores de válvulas.

Sistema de arrefecimento  O problema foi abordado na seção Autodefesa: vazamento do líquido do radiador devido a uma falha de vedação na carcaça da válvula termostática. Verifique também o estado da correia responsável pelo acionamento da bomba d´água.

Turbina  Nos motores TSI pode ocorrer falha no retentor da turbina, resultando em vazamento de óleo. Esse problema pode ser um indício de turbina modificada ou de módulo alterado para gerar mais torque e potência, situação que compromete sua vida útil.

Recall Falha na fixação do revestimento das colunas centrais pode afetar o funcionamento dos airbags laterais. O problema envolve os modelos 2018 (chassis JP000001 a JP900185) e 2019 (chassis KP000249 a KP553822).

A voz do dono

Nome: Luis Alberto Bragaia
Idade: 48 anos
Profissão: funcionário público
Cidade: Piracicaba (SP)

O QUE EU ADORO:
“É um sedã muito confortável e tecnológico, com destaque para o painel digital e a central multimídia. É muito bem equipado e o desempenho agrada tanto no uso urbano quanto em longas viagens.”

O QUE EU ODEIO:
“Estou no meu segundo Virtus e o nível de ruído interno é elevado tanto na versão MSI quanto na topo de linha Highline: o problema é causado pelo excesso de plásticos no acabamento.”

Preços médios dos VW Virtus usados:

PReços Virtus
REdação/Quatro Rodas

Preços das peças do Volkswagen Virtus:

Peças Virtus
Redação/Quatro Rodas

Nós dissemos:

Quatro Rodas Edição 705
REprodução/Quatro Rodas

Fevereiro de 2018 “Com medidas generosas, o Virtus é um carro de presença. (…) O motorista tem a seu dispor volante, banco e retrovisores com grande amplitude e facilidade de ajuste, o que permite o uso compartilhado por pessoas de estaturas bem diferentes. Mas conforto de verdade tem quem viaja no banco traseiro.”

Teste de pista (com gasolina)

  • Aceleração de 0 a 100 km/h: 10,1 s
  • Aceleração de 0 a 1.000 m: 31,5 s – 163,4 km/h
  • Retomada de 40 a 80 km/h (em D): 4,8 s
  • Retomada de 60 a 100 km/h (em D): 6,2 s
  • Retomada de 80 a 120 km/h (em D): 7,3 s
  • Frenagens de 60 / 80 / 120 km/h a 0: 18,7 / 28,7 / 60,6 m
Comparativo Fiat Cronos x Volkswagen Virtus
Motor 1.0 TSI do Virtus: até 128 cv e 20,4 mkgf Christian Castanho/Quatro Rodas

Ficha Técnica – Virtus Highline 200 TSI

  • Motor: gas., diant., transv., três cilindros, 999 cm3, 12V, turbo, 128/116 cv a 5.500 rpm, 20,4 mkgf a 2.000/3.500 rpm
  • Câmbio: automático, 6 marchas, tração dianteira
  • Suspensão: McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
  • Freios: discos ventilados (diant.) e sólidos (tras.)
  • Direção: elétrica
  • Pneus: 205/50 R17
  • Dimensões: compr., 448,2 cm; largura, 175,1 cm; alt., 147,2 cm; entre-eixos, 265,1 cm; peso, 1.192; tanque, 52 l; porta-malas, 521 l

Pense também em um:

Novo Onix Premier
Divulgação/Quatro Rodas

Chevrolet Onix Plus  Não oferece o mesmo espaço, mas também agrada pelo conjunto mecânico. Outro trunfo são os seis airbags e o ESP desde a versão mais simples. A central MyLink 3 vem de série na LT Turbo. Na LTZ há carregador de celular por indução e na Premier o alerta de veículo no ponto cego e assistente de estacionamento são opcionais.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

CAPA 751 quatro rodas

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo de QUATRO RODAS. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.


a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)