Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Fiat Argo é boa opção de carro usado e chega a custar menos que um Mobi

Guia de usado: o Argo pode ser encontrado com diferentes quantidades de equipamentos em razão da variedade de opcionais oferecida pela fábrica

Por Alexandre Ule Ramos 3 jun 2022, 12h55

Quando um carro é queridinho das locadoras, alguma coisa boa ele tem. Geralmente baixo custo inicial e manutenção barata são dois índices importantes quando se fala em aluguel de veículos e essas vantagens, além de algumas outras, o Fiat Argo tem.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

Lançado em maio de 2017, estava disponível com motores 1.0 (77 cv), 1.3 (109 cv) e 1.8 (139 cv), partindo da versão de entrada Drive (1.0 e 1.3), passando pela Precision (1.8 com câmbio manual ou automático de seis velocidades) para chegar à HGT (1.8 manual ou automático também de seis velocidades).

No início houve ainda a Opening Edition, uma série de lançamento, com 1.000 unidades, baseada no HGT 1.8.

Fiat Argo
Argo é um dos carros preferidos das locadoras Steve Xiao/Quatro Rodas

O Argo foi desenvolvido na plataforma do extinto Fiat Punto e ao longo de sua existência não sofreu mudanças profundas. Em abril de 2019, por exemplo, surge o aventureiro Trekking 1.3, mas as versões equipadas com câmbio manual e motor 1.8 saem de linha.

Em junho desse mesmo ano, surge a série Seleção, derivada no Drive 1.0. Já em novembro de 2019 vem outra série especial, a S-Design, uma variação da Drive 1.0 e 1.3. Mas o ano ainda não tinha acabado e em dezembro a Fiat apresenta a Trekking 1.8, equipada com câmbio automático. E, em setembro de 2020, a versão Precision dá adeus.

Entre os pontos positivos do Argo estão o consumo, mesmo nas versões 1.3, o estilo moderno e despretensioso, as revisões tabeladas e com preços acessíveis, o quadro de instrumentos completo e a ausência de defeitos crônicos graves.

Podemos ainda considerar uma boa lista de itens de série em todas as versões, que contam com ar-condicionado, banco do motorista com regulagem de altura, banco traseiro rebatível, chave canivete, direção elétrica, desembaçador, start-stop, travas elétricas, vidros dianteiros elétricos, volante com regulagem de altura e computador de bordo.

Fiat Argo
Steve Xiao/Quatro Rodas

Como principais defeitos temos a qualidade do pós-venda, engates do câmbio um tanto imprecisos, falta de ajuste de profundidade do volante, além do desempenho ruim em testes de impacto independentes.

Como o modelo conta com pacotes de opcionais em todas as versões (por exemplo, o 1.0 tem quatro pacotes, indo desde uma central de multimídia com tela de 7 polegadas, passando por sensores de estacionamento e chegando até mesmo a câmera de ré).

Podem existir grandes variações de preço entre os carros usados de mesma versão e ano. Portanto, uma boa pesquisa acaba sendo a melhor ferramenta para conseguir o melhor negócio.

fiat argo
Fiat Argo S-Design Fernando Pires/Quatro Rodas

Principais defeitos do Fiat Argo

Start-stop Justamente um dos destaques, presente em todas as versões, é o vilão da história. Existe em certos casos uma falha no dispositivo que desliga e liga o motor, sendo necessário religar o motor na chave de partida.

Continua após a publicidade

Caixa de direção Um chiado mostra que as coisas não vão bem nesse sistema. E a fábrica promoveu ainda um recall, em dezembro de 2018, sobre um possível desacoplamento da coluna de direção, causado por uma solda defeituosa.

Vidros vibrando Defeito comum, os vidros se movimentam no interior das portas, como se estivessem soltos. Em alguns casos, chegam a riscar. Diversas peças foram trocadas em garantia.

Alarme fantasma  Em alguns casos o alarme dispara sozinho. Em outros, as travas elétricas atuam por vontade própria. Um caso de possessão?

Bomba de combustível Alvo de recall, pode parar de funcionar de uma hora para outra, sem aviso. Eis mais um evento misterioso, mas o caso não é para brincadeira, porque pode colocar os ocupantes em perigo. O recall abrange exatos 23.789 veículos.

fiat argo
Central multimídia tem comandos simples Fernando Pires/Quatro Rodas

A voz do dono

Nome: Getúlio Cardoso de Lima
Idade: 43 anos
Profissão: comerciante
Cidade: Belo Horizonte (MG)

O que eu adoro: “Anda bem e não dá muito trabalho. Outro ponto importante é que ele vai bem mesmo em pisos ruins. Não tem muitos ruídos internos, mesmo com todo o plástico rígido que está lá dentro. Enfim, um bom companheiro.”

O que eu odeio: “Alvo de vários recalls e achei que todos eles eram muito sérios. O da bomba, por exemplo, não deu tempo de fazer, pois o carro ficou sem funcionar antes que eu pudesse levá-lo à concessionária.”

Preço médio dos Fiat Argo usados (KBB Brasil)

Tabela de PReços Argo Usados
Reprodução/Quatro Rodas

Preço das peças do Fiat Argo

Preço peças Argo
Reprodução/Quatro Rodas

Teste – Fiat Argo S 1.3

  • Aceleração
    0 a 100 km/h: 12,6 s
    0 a 1.000 m: 34,33 s – 150,8 km/h
  • Velocidade Máxima: 184 km/h*
  • Retomada
    3ª 40 a 80 km/h: 8 s
    4ª 60 a 100 km/h: 12,2 s
    5ª 80 a 120 km/h: 21,9 s
  • Frenagens
    60/80/120 km/h – 0 m: 16,1/28,4/66,5 m
  • Consumo
    Urbano: 13 km/l
    Rodoviário: 16,6 km/l

Ficha técnica

Preço: R$ 69.446
Motor: flex., diant., trans., 4 cil. em linha, 8V, 1.332 cm3; 109 cv a 6.250 rpm, 14,2 kgfm a 3.500 rpm
Câmbio: manual, 5 marchas, tração dianteira
Suspensão: independente, McPherson/eixo de torção (diant./tras.)
Freios: disco ventilado (diant.)/ tambor (tras.)
Direção: elétrica, 10,4 m (diâm. giro)
Rodas e pneus: liga-leve, 185/60 R15 (diant./tras.)
Dimensões: comprimento, 399,8 cm; largura, 172,4 cm; altura, 150,1 cm; entre-eixos, 252,1 cm; peso, 1.104 kg; Tanque: 48 l

Nós dissemos

Desmonte Fiat Argo
Reprodução/Quatro Rodas

Outubro de 2018 “[…] chegou aos 60.000 km com a missão de mostrar que a marca também evoluiu nos últimos anos. A vida a bordo do Argo foi bastante tranquila. Nada de acionar serviço de guincho ou fazer constantes visitas não programadas para correção de problemas surgidos entre as revisões. Ainda assim, precisamos fazer alguns gastos que não estavam previstos.” Confira o desmonte clicando aqui.

Pense também em um Hyundao HB20

Hyundai HB20
Fernando Pires/Quatro Rodas

Apesar do estilo controverso, tem garantia de cinco anos. Com isso é grande a quantidade de carros usados disponíveis no mercado ainda com garantia. É econômico, bem acabado e as revisões têm preços tabelados. Como desvantagem pode ter o seguro caro em certas regiões e foi mal avaliado no teste de impacto Latin NCAP.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo de QUATRO RODAS. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.


a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)