Auto-serviço

Autodefesa: puxador de portas dos BMW Série 3, X3 e X5 está virando farelo

Robson: “Puxadores da porta estão se desintegrando” (Marcus Desimoni/Quatro Rodas)

Quando se pensa em automóveis premium, um dos atributos que logo vêm à mente é o alto nível de acabamento.

Então, nem é preciso dizer o tamanho da decepção de alguns donos de BMW que estão relatando que o revestimento da maçaneta interna das portas está se desfazendo.

“O acabamento usado nos puxadores das portas dos meus carros faz a sujeira grudar facilmente. E agora a peça está amolecendo e esfarelando”, explica Luiz Tiago Oliveira, de Recife (PE), proprietário de dois BMW, um 320i M 2017 e um 320i 2014.

O problema ocorre de fato nos modelos mais caros e sofisticados, exigindo às vezes que os donos se adaptem, criando soluções alternativas, como fez Robson Costa, que possui um BMW X5 2008.

“O defeito surgiu logo após eu adquirir o carro. Os puxadores das portas se desintegram, tanto os dianteiros quanto os traseiros. Além de esfarelar, as peças sujam as mãos de quem usa. Por isso, tive de cobrir as maçanetas com papel-filme”, diz.

Uma solução comum para contornar esse inconveniente é procurar uma empresa, como um tapeceiro, para trocar o revestimento emborrachado.

“Depois que fiz o conserto, não tive mais problemas”, afirma Flávio Batista, de Belo Horizonte (MG), proprietário de um 320i 2011.

Herbert Pinho, sócio da Alpina, oficina especializada em modelos da BMW, de Belo Horizonte (MG), conta que atende uma média mensal de quatro carros com o problema.

“Esse derretimento do acabamento ocorre nos puxadores das portas, peça código NR18. A falha deve-se ao clima do Brasil: o revestimento dissolve e vira uma pasta grudenta”, explica Herbert.

“Para consertar, refazemos o revestimento de maneira artesanal, o que custa cerca de R$ 380 para cada puxador e demora dois dias”, diz.

Esse valor é bem menor do que o orçamento das autorizadas.

Pesquisando em concessionárias de São Paulo, Rio e Belo Horizonte, o conserto variou, dependendo do modelo, de R$ 5.000 a R$ 7.500, pois às vezes exige a troca de todo o painel da porta, e leva em média sete dias.

A BMW afirma que desconhece defeitos de série em acabamento e que isso pode “estar relacionado com utilização e manutenção fora da rede autorizada ou ainda uso de produtos não recomendados pela fabricante”.

O povo reclama

Maxwell Concesso, Belo Horizonte (MG), tem um X3 2011: “Todas que abrem ou fecham as portas do meu carro ficam com a mão toda preta da borracha dos puxadores, que está derretendo”.

Thiago Mendonça, Campos dos Goytacazes (RJ), tem um 320i 2014: Os puxadores das portas, revestidos de borracha, estão soltando e grudam nas mãos. O mesmo também aconteceu com o BMW de um amigo meu”.

Rodrigo Raymundo, Tupã (SP), foi dono de um 320i 2013: “A falha ocorre pelas altas temperaturas em conjunto com o atrito das mãos com a peça”.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Assine e tenha acesso livre à notícias, lançamentos, testes comparativos, guias de compras, serviços e tudo o que interessa sobre o mundo dos carros.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Você ainda não tem acesso a esta marca. Escolha uma das ofertas abaixo para assinar

melhor oferta

Digital + Revista

Tenha acesso livre a todo o conteúdo de QUATRO RODAS no site e no app, e ainda receba a revista impressa mensalmente em seu endereço. E mais: ganhe até 50% de desconto em serviços selecionados DPaschoal.

Apenas R$ 12,90/mês

melhor oferta

Digital

Assine e ganhe até 50% de desconto em serviços selecionados DPaschoal. Tenha acesso livre a notícias, lançamentos, testes comparativos, guias de compras, serviços e tudo o que interessa sobre o mundo dos carros.

Apenas R$ 6,90/mês

Com o PicPay você pode acessar a todo o conteúdo digital da Abril

Acesso ilimitado aos sites, com reportagens das revistas e conteúdos exclusivos online.

Acesse quando e onde quiser. Cancele a qualquer momento.