Longa duração: o teste de pista final do nosso Audi A3

Análise dos resultados dos testes inicial (aos 1.000 km) e final (aos 60.000 km) atesta: o A3 está com pique de zero-quilômetro

Ao completar 60.000 km o nosso A3 passa por uma bateria de exames

Ao completar 60.000 km o nosso A3 passa por uma bateria de exames (Silvio Gioia/Quatro Rodas)

Com o hodômetro indicando 60.000 km, o A3 entrou pela última vez em nosso campo de provas, em Limeira (SP). Como de praxe, os carros de Longa Duração são submetidos a dois testes completos, aos 1.000 km e aos 60.000 km.

Para garantir a comparabilidade, colocamos o carro na mesma condição nos dois testes. Primeiro, o tanque é completado com etanol (combustível padrão dos modelos flex). Depois, os pneus são calibrados  conforme indicação do manual do proprietário, com 32 libras na dianteira e 29 libras na traseira.

Com tudo pronto, os equipamentos de medição  começam a ser instalados. Montado no para-brisa, um indicador digital de velocidade real é outro recurso para aferir as informações extraídas na pista. Baseado em sinal de satélite, ele exige a colocação de uma antena no teto do veículo. Finalizados os testes, analisamos os dados.

No teste final é montado um indicador de velocidade real

Sistema de medição é baseado em GPS (Silvio Gioia/Quatro Rodas)

No caso do A3, a avaliação geral mostrou que ele está com fôlego de carro novo. Com exceção da frenagem (os pneus estão mais gastos), chegou a ter números melhores no fim da vida, como no consumo, onde a diferença chegou a mais de 10%.

Antes de sair da pista, o piloto ainda dá umas voltas  para reportar eventuais comportamentos e características que julgue relevante. Por fim, é hora de anotar as condições climáticas indicadas em nossa estação meteorológica . Teste finalizado. Agora, só falta o desmonte!

Números de desempenho e consumo melhoraram - menos os de frenagem

Números de desempenho e consumo melhoraram – menos os de frenagem (Silvio Gioia/Quatro Rodas)

Testes de Pista

1.036 km 60.023 km
0 a 100 km/h: 8,8 s 8,7 s
De 40 a 80 km/h (em D): 3,7 s 3,7 s
De 60 a 100 km/h (em D): 4,9 s 4,8 s
De 80 a 120 km/h (em D): 5,6 s 5,9 s
60/80/120 km/h a 0: 15,8/26,7/61,4 m 16,2/28/63,7 m
Consumo urbano/rodoviário 8,9/12,5 km/l 10/13,8 km/l

Audi A3 – 60.314 km

Consumo

  • No mês: 8 km/l com 37,2% de rodagem na cidade
  • Desde fev/16: 8,2 km/l com 26% de rodagem na cidade
  • Combustível: etanol

Gastos no mês

  • Combustível: R$ 1.167

Ficha técnica

  • Versão: Ambiente 1.4 Turbo Flex
  • Motor: 4 cil., diant., transv., 1.395 cm3, 16V, flex, 150 cv a 4.500 rpm, 25,5 mkgf a 1.500 rpm
  • Câmbio: aut., seq., 6 marchas
Veja também

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Tenho um A3 sedan 1.8T ambition (versão completa) 2015. A Audi oferece apenas 2 anos de garantia, num carro de R$ 165.000, com 2 anos e 3 meses tive que trocar a bomba de agua e termostato, com 33.000 km e agora, com 2 anos e 11 meses, o cambio completo do carro, com 40.000 km! Isso, após uma parada brusca inesperada que poderia ter causado um acidente grave. No primeiro evento fiquei 10 dias sem carro, agora estou a 75 dias (setenta e cinco dias) sem carro! Que decepção com a marca. E não sou o único confiram na internet os problemas do cambio!