Longa Duração: com carga máxima, Kicks empina demais

Vai viajar à noite com a família num Kicks? Dê uma passada na concessionária para providenciar um ajuste de altura dos faróis

Com carga máxima, Kicks empina demasiadamente, alterando o direcionamento do facho dos faróis

Com carga máxima, Kicks empina demasiadamente, alterando o direcionamento do facho dos faróis (Silvio Gioia/Quatro Rodas)

O primeiro a dar o alerta foi o piloto de testes Eduardo Campilongo:

“Antes de iniciar a viagem, passei no posto para completar o tanque e calibrar os pneus para condição de carga máxima, afinal estávamos em cinco adultos e levávamos mais uns 30 kg de bagagem no porta-malas.

Eram quase 5 horas da manhã. Assim que peguei a estrada, recebi o primeiro farol alto de quem via no sentido contrário. Logo em seguida, outro carro fez o mesmo. Então, percebi que a exceção era o veí­culo que não me dirigia o facho alto.

Consultei o painel, pois imaginei que, sem perceber, pudesse estar com o farol alto fixo. Desliguei e liguei o baixo. E tome farol alto dos outros motoristas. Foi aí que olhei mais atentamente para a estrada à minha frente e me dei conta do quão alto estava o facho dos faróis do Kicks.

O verdadeiro vilão era o peso, que fazia a suspensão traseira descer demasiadamente, erguendo a dianteira e apontando os faróis para cima. Reduzi a velocidade, fui mais para o canto direito da pista, desliguei os faróis baixos, liguei os de neblina e encostei no posto seguinte, onde esperei o dia clarear para só então seguir viagem”.

Diante de tal relato, o editor Péricles Malheiros propôs: “Vamos aplicar a carga máxima do Kicks e medir o quanto a dianteira e a traseira descem em relação ao carro vazio”.

Sem encontrar no manual do proprietário a capacidade de carga, o editor entrou em contato com a Nissan, que respondeu: “O manual dos modelos produzidos no México não tem essa informação. A inclusão desse dado está prevista para os manuais dos modelos brasileiros”. Por meio da assessoria de imprensa da marca, chegamos ao número: 425 kg. E lá fomos nós e o Kicks para nossa pista de testes em Limeira (SP).

Com 425 kg a bordo simulamos como se comporta o SUV com a carga máxima

Com a carga máxima o Kicks empina a dianteira, alterando o direcionamento do facho dos faróis a ponto de ofuscar quem vem no sentido oposto

A traseira do Kicks carregado desce muito mais do que a dianteira

Primeiramente, medimos o carro vazio, utilizando como referência o centro do arco dos para-lamas dianteiro e traseiro em relação ao solo. Depois, lastreamos a cabine e o porta-malas, distribuindo os sacos de areia de maneira que simulasse a presença de passageiros e bagagem. Repetimos as medições e entendemos a revolta dos outros motoristas.

Como a traseira desce muito mais do que a dianteira (respectivamente, 6,8 e 2,5 cm), a frente do Kicks carregado aponta para cima. O fenômeno, claro, é comum a quase todos os carros – mas nunca havíamos acumulado tantas reclamações por parte dos motoristas no sentido contrário. 

Como o Kicks não oferece ajuste interno do facho de faróis para o motorista, na concessionária Itavema, o consultor técnico explicou:”Os faróis até têm um sistema de ajuste, mas é preciso conhecimento técnico para operá-lo. O ideal é que, antes de viajar carregado, o carro receba o acerto ideal para essa condição. Só não pode esquecer de fazer uma nova visita para repor a regulagem padrão quando voltar”.

Nissan Kicks –  33.382 km

Consumo

  • No mês: 8,7 km/l com 15,3% de rodagem na cidade
  • Desde set/16: 8,2 km/l com 21,9% de rodagem na cidade
  • Combustível: etanol

Gastos no mês

  • Combustível:  R$ 2.950

Ficha técnica

  • Versão: SL 1.6 16V
  • Motor: 4 cil., diant., transv., 1.598 cm3, 16V, flex, 114 cv a 5.600 rpm, 15,5 mkgf a 4.000 rpm
  • Câmbio: automático, CVT, tração dianteira

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Grande descoberta em 4 rodas! Seu queridíssimo Corolla não é nada diferente, tive um 2008 e um 2011, o 2011 viajava, carro cheio o farol iluminava mais a copa das árvores que o chão.

  2. Marcus Vinicius

    Lá em cima empina Kicks !

  3. Caio Guermandi Curvelo

    Absurdo que os carros dessa faixa de preço (e até superiores) não venham com ajuste de altura do farol. O 206, de entrada e lançado no século passado, já conta com o recurso.

    Já pensou ter que passar na concessionária a cada vez que for pegar a estrada?

  4. Marcelo Franca de Faria Mello

    A enorme vontade da 4 Rodas em encontrar defeito no Kicks é impressionante. Todo carro com sobrepeso empina! Na edição impressa veio a manchete de carro mal assombrado devido a ruídos tenebrosos e misteriosos do engate do banco traseiro e dobradiça da tampa do porta-malas, sanáveis com WD40 em instantes.

  5. Edison Petter Filho

    Carro nesta faixa de preço tem que ter regulador elétrico de farol. Errado é quem paga 80-90 mil reais num sem este dispositivo.

  6. Pelas medidas a diferença entre o Kicks vazio e carregado é mínima. 2cm vazio e 2,3 cm carregado. Parece falta de assunto ou implicância mesmo.

  7. Ivan Antonio

    Gente do céu. Até um Palio tem ajuste atravez de borboletas nos faróis, lá no compartimento do motor. Esse coisa aí não nem isso? Carro empinar com carga máxima é normal. Normal é não tem regulagem e ter que recorrer a uma concessionária. Me errem com esses carrinhos de modinha.

  8. Anuar Martins

    Pelas maravilhas postadas em relação ao Nissan KICKS, tenho medo do que vão postar no desmonte deste carro… Para o KICKS não é TESTE LONGA DURAÇÃO, mas sim CAÇA DEFEITOS, ACHEI, POSTEI!

  9. Vinícius Alves

    Façam por curiosidade o mesmo teste com o Hyundai HB20s, imbatível no quesito mergulho da traseira, parece um Ford Del Rey. Já vi vários carregados e fiquei impressionado com a inclinação do modelo, acredito que comprometa muito a dirigibilidade e segurança.

  10. Marcelo Franca de Faria Mello

    Vejam a novidade: rara vez que 4Rodas faz um elogio ao Kicks ao avaliar seu computador de bordo… Nenhum outro SUV compacto oferece tanta interatividade. A grande tela de alta definição é recheada de funções com fácil manuseio. Além de trivialidades como velocímetro digital e conta-giros virtual [1] , ele pode mostrar as condições de estabilidade do veículo [2]. E o melhor: tudo personalizável [3] ao gosto do piloto. Na multimídia, gráficos mostram o grau de economia da condução com direito a pontuações.
    A outra vez foi quando comparou a troca de estepe… O Kicks tem como estepe um conjunto de roda e pneu exatamente igual ao de rodagem. Isso pode ser uma vantagem na hora de continuar a viagem mesmo com o imprevisto.