Longa Duração: Audi A3 faz a última revisão antes do desmonte

Audi A3 faz duas visitas à rede Audi: em Curitiba, para a revisão dos 50.000 km, e em Brasília, para um ajuste de altura dos faróis

O sedã também passou pelo Museu Memorial JK

Em Brasília, um retrato em frente ao Museu Memorial JK (Péricles Malheiros)

A última parada programada do A3 antes do final do teste de Longa Duração, aos 50.000 km, foi feita na Audi Center Curitiba. Após a inspeção, o técnico avisou: “É hora de trocar as pastilhas dianteiras. Elas não chegarão até os 60.000 km”.

Alinhamento e balanceamento saíram por R$ 220. Os outros extras (pastilhas e filtro de cabine) nos custaram salgados R$ 1.344. Pela revisão em si (com troca de lubrificante do motor e filtros de óleo e combustível), foram cobrados R$ 977. A manutenção foi feita em um dia.

Somando-se os custos da revisão e dos extras, foi a parada mais cara desde que incorporamos o A3 à frota (R$ 345 nos 10.000 km, R$ 903 nos 20.000 km, R$ 869 nos 30.000 km e R$ 1.050 nos 40.000 km, sem contar os gastos com alinhamento e balanceamento).

Além da revisão dos 50.000 km, o A3 encarou quase 3.000 km de estrada durante as férias de fim de ano. Pela terceira vez, o sedã acompanhou o editor Péricles Malheiros em uma viagem entre São Paulo e Brasília (DF).

“Além da questão do conforto, a ausência do piloto automático pede atenção especial quanto à velocidade. Como é um carro muito na mão e com motor forte, é fácil se descuidar e ultrapassar o limite de velocidade”, diz.

Mas a viagem também rendeu uma crítica. “Rodei por cerca de quatro horas à noite, com os faróis ligados. Nunca fui alvo de tantos lampejos de farol alto por parte de quem vinha no sentido contrário. Percebi na hora que algo estava errado”, conta Péricles.

Em Brasília, o editor buscou a autorizada Audi Center. “O consultor explicou que estava com a oficina cheia, mas faria ao menos uma verificação.” Após uma breve espera, a resposta: “Resetamos o sistema e tudo voltou ao normal. De fato, o facho baixo estava em posição mais alta que o normal”, disse o técnico.

Na viagem de volta, a ausência de manifestações  de quem trafegava no sentido oposto confirmou o sucesso da manutenção.

 

Audi A3 – 51.393 km

Consumo

  • No mês: 8,4 km/l com 23,2% de rodagem na cidade
  • Desde out/16: 8,3 km/l com 26,5% de rodagem na cidade
  • Combustível: etanol

Gastos no mês

  • Combustível: R$ 1.509
  • Revisão: R$ 977
  • Pastilha de freio: R$ 1.164
  • Filtro de cabine: R$ 180
  • Alinhamento: R$ 220

Ficha técnica

  • Versão: Ambiente 1.4 Turbo Flex
  • Motor: 4 cil., diant., transv., 1.395 cm3, 16V, flex, 150 cv a 4.500 rpm, 25,5 mkgf a 1.500 rpm
  • Câmbio: aut., seq., 6 marchas
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s