Volkswagen confirma produção do novo Polo no Brasil em setembro

Nova geração do Polo será fabricada em São Bernardo do Campo (SP), junto com o futuro sedã Virtus

Modelo deve ser lançado no país no último trimestre deste ano

Modelo deve ser lançado no país no último trimestre deste ano (divulgação/Volkswagen)

Conforme já era esperado, a Volkswagen anunciou nesta quinta-feira, 22 de junho, a produção do novo Polo no Brasil. O modelo será fabricado na planta de São Bernardo do Campo (SP) a partir de setembro, com o início das vendas previsto para ocorrer entre novembro e dezembro de 2017.

A marca também confirmou a produção do sedã Virtus (um sedã baseado na mesma plataforma MQB do Polo) no mesmo local. A fabricação dos dois modelos faz parte do cronograma de investimentos da empresa no Brasil, que prevê a injeção de R$ 7 bilhões até 2020.

Para produzi-los, a planta localizada às margens da rodovia Anchieta foi profundamente modernizada, recebendo robôs e equipamentos de última geração. A linha de montagem deve preencher o espaço deixado pela produção do Jetta no local, ocorrida por pouco mais de um ano – hoje o sedã é importado do México.

Distância entre-eixos cresceu 9 cm

Distância entre-eixos cresceu 9 cm (divulgação/Quatro Rodas)

Apresentado mundialmente na semana passada, o Polo estreará uma versão compacta da plataforma modular MQB, utilizada em diversos modelos do Grupo VW, como Golf e Passat. A partir dela serão produzidos também o supracitado Virtus (um sedã intermediário entre o Voyage e o Jetta) e outros dois produtos: um utilitário esportivo baseado no conceito T-Cross e um quarto modelo, possivelmente uma picape de porte intermediário.

Maior por todos os lados em relação a seu antecessor (a 5ª geração, que não foi vendida no Brasil), o Polo tem 4,05 m de comprimento (7 cm maior) 1,75 m de largura (7 cm a mais), 1,44 m de altura e distância entre-eixos de 2,56 cm (9 cm maior).

O design foi inspirado nos últimos lançamentos da marca, como o sedã Arteon, com a grade frontal emulando uma pequena extensão do capô. No interior, destaque para o painel digital semelhante ao adotado nos modelos da Audi – que também será oferecido no Polo brasileiro.

Painel de instrumentos digital e uma nova central multimídia (divulgação/Volkswagen)

Na Europa, o Polo terá motorizações a diesel e gasolina, incluindo opções como 1.0 TSI (120 cv), 1.5 TSI (150 cv) e 2.0 TSI (200 cv), esta última destinada à versão esportiva GTI. Por aqui, os motores 1.0 MPI (82 cv), 1.0 TSI (125 cv, seguindo a calibração adotada no Golf), 1.6 MSI (120 cv) e 1.4 TSI (150 cv) seriam as possibilidades da VW.

Carro foi apresentado mundialmente em Berlim (divulgação/Volkswagen)

Como o Polo europeu começa a ser vendido por lá em setembro, a tendência é que “nosso” Polo seja lançado no último trimestre deste ano, possivelmente entre novembro e dezembro.

Novo Polo não deve aposentar o Fox (Vitor Matsubara/Quatro Rodas)

Por ora, a marca não pretende aposentar nenhum modelo de sua atual gama de compactos. Se isso realmente ocorrer, a marca alemã terá cinco modelos nesta categoria: o Gol seria simplificado para ocupar o posto de carro de entrada, abaixo do Up!, que acaba de ser renovado. O Fox (que continuará sendo fabricado em Pinhais, no Paraná, com direito a um facelift em 2018) surge em seguida, com o Polo ficará abaixo apenas do Golf.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Jorge Franco

    Carro novo não fica bem com motor MSi, essa VW tem que parar de usar muletas aqui no Brasil.
    Já passou da hora.

  2. Diego Ferreira De Souza

    Como seria bom termos automóveis a diesel aqui…

  3. Waslon T. A. Lopes

    É impressão minha ou os carros estão ficando com as frentes desproporcionais (maiores)?