Você sabia? Brasileiro teria inventado o câmbio automático

Biografia diz que tio-avô do escritor Paulo Coelho vendeu projeto à GM nos anos 30 por US$ 10 mil

Propagandas do sistema Hydra-Matic da Oldsmobile nos anos 1940

Propagandas do sistema Hydra-Matic da Oldsmobile nos anos 1940

Até hoje a maior invenção atribuída a um brasileiro teria sido o avião. Todos conhecem a façanha de Alberto Santos Dumont a bordo do 14-bis – embora nos Estados Unidos o crédito pela invenção seja dado aos irmãos Wright. Mas pouca gente sabe que um componente muito comum nos carros atuais – e que se popularizou justamente nos EUA – teria sido idealizado por um brasileiro: o câmbio automático.

Curiosamente, a informação veio à tona de uma forma inusitada, mais precisamente na biografia do escritor Paulo Coelho – “O Mago”, escrita pelo jornalista Fernando Morais. Coelho contou ao jornalista a história de um tio-avô que alegava ter criado esse tipo de câmbio. A própria família acreditava tratar-se de uma lenda, já que seus parentes diziam que “tio José”, como era carinhosamente chamado pela família, “vivia inventando coisas”. Intrigado e fascinado, Fernando Morais resolveu investigar a veracidade desta versão. E descobriu que o tio-avô de Paulo não estava mentindo daquela vez – apesar de algumas publicações americanas ignorarem tal história.

Segundo o jornalista, o engenheiro mecânico José Braz Araripe teria inventado o câmbio hidramático juntamente com Fernando Lemos. Depois de ter desenvolvido uma transmissão automática com fluído hidráulico, Araripe teria viajado à Detroit (EUA), onde apresentou seu invento à General Motors em 1932.

LEIA MAIS:

– Conheça o inventor da técnica do “Martelinho de Ouro”

– Construtor de miniaturas de F1 produz réplicas de até 15 mil reais

– O mestre da restauração dos Puma

Um outro tipo de transmissão automática já havia sido criado anos antes no Canadá. O sistema, porém, era pneumático, e carecia de potência e praticidade para ser produzido em série. A GM acabou se interessando pelo projeto dos brasileiros e propôs duas ofertas: US$ 10 mil na hora ou US$ 1 por carro vendido com a tecnologia. Provavelmente sem ter ideia da capacidade de popularização dos automóveis (e de seu próprio invento), José escolheu a primeira opção. Fazendo a conversão da moeda norte-americana em valores atualizados, descobrimos que os inventores levaram o equivalente a US$ 160 mil para casa.

Em tempo: a invenção brasileira só chegaria às ruas em 1939, quando a montadora apresentou uma tecnologia chamada “Hydra-Matic” na linha 1940 dos modelos Oldsmobile. É por isso que durante muito tempo – inclusive no Brasil – as pessoas costumavam chamar os veículos com câmbio automático de “hidramáticos”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s