Subaru coloca WRX STI dentro de pista de bobsled na Suíça

Sedã ganhou apenas pneus especiais e reforços estruturais para ser pilotado (e destruído) pelo campeão de rali Mark Huggins

O Impreza WRX STI sofreu bastante na estreita pista de bobsled (divulgação/Subaru)

Pilotar um esportivo na neve não é nada perto do que a Subaru fez na Suíça. Depois de convidar alguns jornalistas a se divertir ao volante do Impreza WRX STI em um percurso ligando Genebra a Saint Moritz, a marca convidou Mark Higgins (tricampeão britânico de rali e dublê dos filmes de James Bond) para realizar uma façanha das mais improváveis: andar em uma pista de bobsled. É isso mesmo: andar em uma pista de trenó com um carro.

Parceira antiga da Subaru, a Prodrive ajudou na façanha (divulgação)

Caso você não saiba, bobsled é um esporte de inverno no qual uma equipe formada por dois ou quatro atletas anda em um trenó por uma sinuosa pista de gelo cheia de curvas, subidas e descidas. Movido pela força da gravidade, o trenó é controlado pelo piloto, podendo atingir velocidades de até 150 km/h.

A modalidade faz parte dos Jogos Olímpicos de Inverno desde 1924 e ganhou fama mundial após o filme “Jamaica Abaixo de Zero” (1993), que retratava a história baseada em fatos reais da primeira equipe jamaicana a disputar uma Olimpíada de Inverno.

Pneus originais foram substituídos por conjuntos mais finos e com pregos (divulgação/Subaru)

Feitas as explicações, vamos às adaptações realizadas pela Subaru para transformar o WRX STI em um trenó. Os pneus originais 245/40 R18 foram substituídos por um conjunto mais fino (de 135 mm de largura) com pregos para aderir em pisos escorregadios, obviamente sem deixar de lado as rodas douradas que acompanham o WRX STI há anos.

A Prodrive (parceira de Higgins e da Subaru nas competições) instalou uma estrutura tubular dentro do veículo para proteger o piloto em caso de capotamento. E aparentemente essas foram as únicas modificações realizadas no veículo encontrado em qualquer concessionária Subaru.

Resultado da brincadeira: Mark Huggins posa com o sedã semidestruído (divulgação/Subaru)

Sem dó nem piedade do sedã, Higgins acelera fundo e bate constantemente nas laterais da estreita pista. Várias peças são danificadas ao longo do trajeto e até uma parte do teto foi danificada em uma das curvas mais fechadas. Mesmo assim, o WRX STI realizou o desafio com vários arranhões, mas funcionando normalmente.

Assista abaixo ao registro da façanha inusitada promovida pela Subaru:

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Enock Santos

    Sensacional!

  2. Bruno Andreon

    Essa foi a coisa mais estúpida que já vi sendo realizada com um carro tão bom.

  3. Ricardo Soares

    Bah…. Não vi graça nisso. O carro n foi feito pra pista. Mais parece uma tentativa de detonar um carro tão bom pra provar nada.