Segredos da Jeep: Renegade esportivo e um novo SUV intermediário

A fábrica se prepara para aumentar sua família de utilitários no Brasil com novos modelos e versões, incluindo uma esportiva de 300 cv

segredo

O Renegade ainda está em processo de lançamento em diversos países. Mas por aqui e em outros mercados onde ele já estreou, a Jeep prepara as próximas novidades. No Brasil, a família vai aumentar com a chegada de uma edição especial, chamada Limited, que terá mais equipamentos de série que a Longitude e preço de R$ 90 700 – não por acaso, o mesmo do Honda HR-V na versão EXL. O motor será 1.8 flex.

Além dessa nova versão, a engenharia da fábrica está finalizando o segundo SUV da linha. Esse novo modelo será maior que o Renegade e menor que o Cherokee, e vai substituir de uma vez só os atuais Compass e Patriot. Ele ainda não tem nome definitivo (internamente, ele é conhecido pelo código 551). Mas é provável que ele se chame Compass e seja apresentado como uma nova geração do utilitário que, nos Estados Unidos, é o mais vendido dos dois que ele substitui. O novo Jeep será produzido no Brasil, em Goiana (PE) e exportado para lá.

Atualmente, o 551 ainda roda em testes de engenharia, mas seu design está finalizado e aprovado. Quem o viu de perto diz que ele parece um mini-Grand Cherokee. No que diz respeito à motorização, no Brasil, ele deverá reeditar a solução adotada no Renegade, com motores 1.8 flex e 2.0 diesel, acompanhados de tração 4×4 e câmbios manual de seis marchas e automático de nove velocidades. Mas poderá trazer também uma nova opção 2.4 flex.

Seu lançamento mundial está previsto para meados de 2016. Mas no Brasil ele só deve chegar no final do ano, no Salão do Automóvel de São Paulo. A primeira aparição pública, no entanto, deve aconter em janeiro no Salão de Detroit (EUA).

segredo-rene_ora01.jpeg

Enquanto isso, na Europa, a FCA trabalha sobre uma versão apimentada do Renegade, com cerca de 300 cv de potência. Essa configuração será batizada como Trackhawk, nova identificação dos SUVs superesportivos da marca – que antes recebiam o selo SRT (Street Racing Technology), agora exclusivo dos Dodge. O Renegade Trackhawk será produzido na fábrica italiana de Melfi, de onde sairá também a versão Abarth do 500X. O lançamento desses dois está previsto para 2018. O Trackhawk terá visual agressivo e a suspensão rebaixada, entre outras características, e os 300 cv virão de uma nova versão biturbo do motor Tigershark 2.4.

LEIA MAIS:

– Mercado: Renegade encosta no HR-V; EcoSport fica para trás

– Pré-estreia: as principais características da Toro, a nova picape média da Fiat

As novas armas da Nissan para o mercado de SUVs

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s