Renault Oroch ganha versão básica por R$ 66.190

Por R$ 6 mil a menos que a versão Expression, perde confortos como ar-condicionado, rádio e vidros elétricos

Ar-condicionado é opcional na versão Express (Divulgação/Renault)

Agora a Renault Duster Oroch tem versão voltada para o trabalho. É o Oroch Express, que parte dos R$ 66.190 e tem uma longa lista de equipamentos de série… em falta.

Em comparação com a versão Expression, que custa R$ 72.190 (também conhecido como R$ 6 mil mais caro), o Express não perde apenas as três últimas letras do nome. Não há ar-condicionado, vidros elétricos, rádio, alarme e regulagem de altura para o motorista.

Versão não tem barras longitudinais nem rodas de liga (Divulgação/Renault)

As rodas de liga leve aro 15″ foram trocadas pelas de aço estampado de mesma medida e as barras longitudinais no teto foram retiradas. O que resta é a direção hidráulica, ar quente, travas elétricas, repetidores de seta, ajuste de altura para o volante, protetor de caçamba e ganchos para amarração de carga.

Como dizia o Ultraje a Rigor…

Para compensar as faltas, a Renault oferece dois pacotes de opcionais. O pack Comfort, com ar-condicionado e vidros elétricos, custa R$ 3.400. Como é uma versão de trabalho,há o pack Service (R$ 1.090), composto por extensor de caçamba e grade de proteção do vidro traseiro.

O rádio deu lugar a um pequeno porta-objetos (Divulgação/Renault)

O motor é sempre o 1.6 16V SCe, que gera 120 cv a 5.500 rpm e 16,2 mkgf a 4.000 rpm. O câmbio é manual de cinco marchas. 

A Oroch Express é uma alternativa às versões de entrada com cabine duplas de Strada e Saveiro. No caso da picape Volks, a versão Robust CD custa R$ 58.790 e a Trendline CD, R$ 59.608. Já a Strada Hard Working CD custa R$66.520, mas tem ar-condicionado. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Hiago Garcia Sampaio

    O pior de tudo é que vai ter gente que vai comprar essa 💩

  2. Nem diesel a droga eh…

  3. Quem djabos vai comprar uma jeringonça dessa, pelada?
    O cara ter R$ 60.000 pra comprar uma camionete e vai comprar isso aí, só com DH. Só estando muito desorientado e com raiva dos funcionários, q para o próprio uso, não acredito q vendam 1 sequer.
    E outra, com 2 anos de uso só vale uns R$ 23.000,00.

  4. O cliente precisa mudar de atitude. Quem deve por o preço nos produtos é o cliente e não a montadora.

  5. Não sei se fico mais assustado com o preço da Oroch ou da Saveiro e da Strada mencionados no fim da reportagem. Independentemente dos motivos que fazem os carros serem tão caros no Brasil, a verdade é que esses valores chegam a ser desrespeitosos. Pagar mais de R$ 60.000,00 em um carro sem vidros elétricos ou em um compacto com caçamba chega a ser ridículo.

  6. Mas era só o que me faltava!!!!!! Só no Brasil mesmo!

  7. Francisco Beust

    Um carro acima de 60 mil sem Ac é uma piada!!! Só vai vender em Campos do Jordão ou São Joaquim ! kkk

  8. Otavio Queiroz

    Sendo mais objetivo , trata se de uma versão com objetivo de atingir o Governo Estadual e Federal.
    A utilização desse tipo de versão em viaturas alavancam as vendas e os deixam mais comuns nas ruas. Técnica utilizada por muito tempo para a Chevrolet manter a Blazer em mercado.
    Estratégia inteligente da Renault.