O mestre dos Puma

Especialista em Puma e com sobrenome de carro, Domingos Avallone é hoje o maior restaurador de veículos de fibra de vidro do Brasil

O mago dos Puma

Domingos na sua oficina: restaurações a partir de R$ 30.000

Numa portinha perdida em uma avenida próxima ao aeroporto de Congonhas, em São Paulo, pode estar uma oficina repleta de relíquias automobilísticas brasileiras. Mas não se deixe enganar pelo local simples e apertado: até colecionadores franceses e alemães já foram lá comprar carros restaurados.

“Semana passada estava aqui o Puma DKW número 7 [de um total de 135  fabricados]. Há um ano, fiz a restauração completa do Puma 4R [um dos três exemplares conhecidos, dos cinco fabricados em 1971, em homenagem a QUATRO RODAS]. Já fiz o Corvette que foi do Elvis, o Cadillac do Tim Maia, lanchas e até um helicóptero”, conta o proprietário, Domingos Avallone, nome que remete ao Avallone TF, famoso fora de série nacional dos anos 70 queera réplica do MG 1953. Domingos é primo do fundador da marca, Antônio Carlos.

Primo, aliás, que em 1971 emprestou um Opala para Domingos correr em uma prova do Campeonato de Marcas e Pilotos, quando um acidente acabou com sua futura carreira de piloto. Mas o colocou na faculdade de engenharia mecânica, numa carreira na Ford e, nos últimos 30 anos, na sua oficina, hoje referência na restauração de carros de fibra de vidro. “Fiquei três dias em coma, quem me socorreu foi o Ingo Hoffman”, conta.  

Domingos explica que o mercado nunca esteve tão bom quanto agora. Diz que os Pumas (carro-chefe da oficina) de qualquer ano e modelo estão cada vez mais colecionáveis, fazendo com que o número de restaurações aumente. “Eu não reformo, eu restauro. Por isso, um projeto do zero vai custar entre R$ 30.000 e R$ 50.000.” Como o trabalho é artesanal, finaliza uma média de dois carros por mês. “A fibra é um material que precisa de paciência, carinho e atenção para um resultado bom e duradouro.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s