Novo BMW M5 terá tração integral (mas ainda vai fazer drifts)

Além disso, câmbio automatizado de dupla embreagem será substituído por um automático convencional de oito marchas

Esportivo terá tração nas quatro rodas, mas com possibilidade de concentrar potência na traseira. Ainda bem! (Reprodução/Youtube)

Atenção, puristas: pela primeira vez na história o BMW M5 terá tração nas quatro rodas. Além disso, o câmbio automatizado de dupla embreagem dará lugar a um automático convencional – como a BMW já prometia. É o fim do mundo? Não…

Esta nova geração do M5 estreia o novo sistema de tração chamado “M xDrive”. Ela tem três modos de atuação: tração distribuída entre as quatro rodas, tração nas quatro rodas com prioridade ao eixo traseiro e moto que envia 100% da tração para as rodas traseiras.

A diferença é que para fazer drift, grancho (opposite lock), borrachão e outras manobras que os amantes da tração traseira gostam será necessário selecionar o modo 2WD no seletor. Veja pelo lado positivo: nos Mercedes-AMG E63, que usa tração integral permanente, isso não pode ser feito.

Sistema de tração tem diferencial ativo e câmbio ZF de oito marchas (Reprodução/Youtube)

Por outro lado, o câmbio de dupla embreagem (DCT) sai de cena em favor de um automático com conversor de torque. Como a própria BMW defende, trata-se da tecnologia que hoje é mais capaz de dirigir uma montanha de torque e potência sem que sua durabilidade seja comprometida.

A BMW recorreu ao ZF de oito marchas já utilizado nos X5 M e X6 M com a denominação M Steptronic. Fala-se em modificações que a deixou mais rápida e eficiente para o novo M5. Ela estaria mais rápida, inclusive, que o antigo câmbio DCT, permitindo também um rodar mais confortável em situações normais.

O grande culpado pelas mudanças técnicas na sexta geração do M5 pode ser o motor: um V8 4.4 biturbo com potência ao redor dos 600 cv e 72 mkgf de torque máximo. Faz algum tempo que mesmo fabricantes que defendem a tração traseira estão encontrando problemas para controlar tanta potência nas rodas traseiras.

A eletrônica ajudou muito até agora, mas a BMW teve recuar em suas ideologias, sem deixar na mão os puristas que fazem questão de saídas de traseira controláveis. O novo M5 será lançado oficialmente no Salão de Frankfurt, em setembro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s