Novo Audi A5 Sportback chega ao Brasil por R$ 189.990

Cupê de quatro portas terá quatro versões de acabamento e variações do motor 2.0 TFSI com 190 cv e 252 cv

Renovado, o design é uma evolução do antigo A5 (divulgação/Audi)

A Audi lançou o novo A5 Sportback no Brasil. Revelado mundialmente no fim de 2016, o modelo desembarca no país com quatro versões de acabamento (Attraction, Ambiente, Ambition e Ambition Plus) e duas variações do motor 2.0 TFSI, com 190 cv e 252 cv. Todas as configurações são combinadas a uma transmissão automática de sete velocidades.

O design segue como principal atrativo do A5. As linhas elegantes do cupê de quatro portas ganharam um toque de esportividade, especialmente na dianteira – que ganhou quatro vincos no capô e uma grade hexagonal mais larga. Atrás, as lanternas ficaram mais largas.

Modelo será oferecido em quatro versões de acabamento (divulgação/Audi)

O interior é o mesmo do A4, recheado de linhas horizontais e apliques de alumínio. Por R$ 189.990, o A5 Sportback Attraction sai de fábrica com faróis de xenônio, seletor de modos de condução, rodas de 17 polegadas, bancos dianteiros com regulagens elétricas, sensores de luz e crepuscular e piloto automático com limitador de velocidade.

Interior é o mesmo do A4, mas espaço interno é menor (divulgação/Audi)

Painel digital é item de série a partir da versão Ambiente (divulgação/Audi)

Câmbio automático de 7 marchas equipa todas as versões (divulgação/Audi)

O painel digital Virtual Cockpit equipa o A5 a partir da versão Ambiente (R$ 213.990), que traz também itens como GPS, bancos esportivos e rodas de liga leve de 18 polegadas. Acima está a versão Ambition, a primeira delas equipada com o motor 2.0 de 252 cv. Seu único diferencial em relação à lista de equipamentos da Ambiente é a presença de tração nas quatro rodas.

Faróis full led estão entre os itens de série da versão Ambition Plus (divulgação/Audi)

Lanternas ficaram mais largas (divulgação/Audi)

A versão topo de linha é a Ambition Plus (R$ 268.990), que acrescenta faróis full led, ar-condicionado digital de três zonas, kit esportivo S-Line (formado por spoilers dianteiro e traseiro e saias laterais), teto solar elétrico panorâmico, espelhos retrovisores rebatíveis e câmera de ré.

Motor 2.0 TFSI tem 190 cv ou 252 cv, dependendo da versão (divulgação/Audi)

Curvatura do teto é típica de um cupê (divulgação/Audi)

A lista de opcionais varia de acordo com a versão. Os destaques vão para as assistências eletrônicas, como o Traffic Jam Assist. O recurso de condução semiautônoma controla a velocidade do veículo e faz curvas a até 65 km/h, seguindo o ritmo do veículo à frente. Há também alerta para saída de estacionamento de vagas perpendiculares e aviso de saída para passageiros (acende uma luz vermelha e impede o destravamento das portas ao identificar a aproximação de outro veículo).

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. ricardo vasconcellos

    Prezados Senhores,
    Façam a gentileza de tentar comprar, incógnitos, um Audi A5 Sportback com os pacotes de acessórios de condução semi autônoma, como o Traffic Jam, o piloto adaptativo ou o Lane keeping. Impossível!!
    A empresa fornece, para os Srs testarem, carros que jamais chegarão às lojas para o consumidor comum. Propaganda enganosa para receber críticas altamente positivas nesse tipo de avaliação. Depois pelam todo o automóvel e colocam o preço lá nas alturas. Um carro de quase 300 mil não tem nem aquecimento de banco, monitor de pressão dos pneus ou assistente de luz alta. O que dirá condução semi autônoma. Vocês poderiam fazer essa experiência, principalmente vestidos como um cidadão bem simples. E isso vale pra quase todas as “marcas premium” no Brasil. Experimente adquirir um Golf Variant com pacote Premium, ou um Land Rover com pacote de conveniência/entretenimento, ou uma Mercedes C300 Estate com os pacotes de assistência à direção. Somos vítimas de propaganda enganosa o tempo todo!!