Mercedes-AMG E 63 S chega ao Brasil por R$ 699.900

Versão esportiva do sedã tem motor 4.0 V8 biturbo com 612 cv

Sedã é movido por um motor 4.0 V8 biturbo com 612 cv (divulgação/Mercedes-Benz)

Oito meses após a chegada do novo Classe E ao Brasil, a Mercedes-Benz lança o Mercedes-AMG E 63 S. Movida por um motor 4.0 V8 biturbo de 612 cv, a versão topo de linha do sedã precisa de apenas 3,4 segundos para acelerar de 0 a 100 km/h.

O E 63 S é o primeiro modelo da AMG equipado com a tecnologia de desativação de cilindros. Esse sistema desacopla metade dos oito cilindros quando o motor fica entre 1.000 e 3.250 rpm – e desde que o modo Comfort esteja selecionado.

O sedã vem com vários itens de série. O sistema de tração integral distribui o torque de forma inteligente entre os eixos dianteiro e traseiro. Por inteligente entenda-se: monitora e identifica as condições de aderência do piso para fazer a transição da tração traseira para integral e vice-versa. Tudo de forma automática, claro.

Carro tem tecnologias de condução semiautônomas que funcionam a até 210 km/h (divulgação/Mercedes-Benz)

A Mercedes equipou o carro com cinco programas de condução (que modificam os ajustes de motor, transmissão, suspensão, direção, ESP e tração), sendo que o modo “Race” oferece uma opção de drift, na qual o veículo se torna exclusivamente com tração traseira.

A suspensão a ar tem três câmaras e a rigidez das molas pneumáticas pode ser ajustada pela ativação ou desativação de câmaras de ar individuais, priorizando o conforto ou a esportividade.

Visualmente, o E 63 AMG S é identificado pelos novos para-choques, grade frontal com duas barras horizontais cromadas, para-lamas alargados, saias laterais e quatro saídas de escapamento.

As rodas de liga leve são de 20 polegadas, calçadas com pneus 265/35 ZR 20 na frente e 295/30 ZR 20 atrás.

Interior tem duas gigantescas telas e iluminação por toda a cabine (divulgação/Mercedes-Benz)

Assim como o restante da gama Classe E, o esportivo é um veículo semiautônomo, permitindo manter a distância correta dos outros automóveis à frente sem a intervenção do motorista, controlando frenagens e acelerações a uma velocidade de até 210 km/h. O sistema, inclusive, faz até curvas de raio médio.

Motor V8 biturbo é o mais potente produzido atualmente pela AMG (divulgação/Mercedes-Benz)

Outra tecnologia presente no modelo é o Assistente Ativo de Manutenção de Faixa, que reconhece quando o veículo está involuntariamente saindo da faixa a velocidades entre 60 e 200 km/h e alerta o condutor por vibrações no volante.

Se não houver reação ao aviso, o sistema pode acionar os freios de um lado para ajudar a trazer o veículo de volta à pista.

As quatro saídas de escapamento identificam o E 63 S (divulgação/Mercedes-Benz)

O Mercedes-AMG E 63 S já está à venda nas concessionárias da marca por R$ 699.900.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s