Made in Brazil: carros nacionais exportados para o resto do mundo

Modelos produzidos ou desenvolvidos no Brasil que fazem sucesso lá fora

As vendas externas foram a única boa notícia para a indústria automotiva brasileira em 2016. Dados da Anfavea (Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores) indicam que 520,3 mil veículos foram exportados, um crescimento de 24,7% em relação a 2015.

Além dos exemplos ocorridos no passado (como o do VW Passat feito sob medida para o Iraque), alguns modelos produzidos ou desenvolvidos por aqui já são oferecidos lá fora, enquanto outros – como Jeep Compass e o novo Ford EcoSport – reforçarão a seleção brasileira para exportação ainda em 2017.

Ford Ka

Várias modificações foram realizadas no projeto original de 2014 (divulgação)

Lançamento no Brasil: 2014
Lançamento no exterior: 2016

O Ka nasceu na Europa, mas a atual geração – e seu reposicionamento como um compacto de quatro portas – partiu da filial brasileira. Apresentado aqui em 2014, ele chegou à Europa como Ka+ (acima), produzido na Índia, onde é oferecido com o nome Figo.

Antes de vendê-lo no Velho Continente, a Ford realizou inúmeras alterações e melhorias no projeto original, incluindo mudanças na altura da suspensão, amortecedores, pneus e calibragem da direção. A lista de itens foi reforçada com seis airbags de série (contra apenas dois no mercado brasileiro) e opcionais como piloto automático e bancos com aquecimento.

O motor Sigma 1.5 foi trocado pelo Duratec 1.2 com duplo comando de válvulas e duas opções de potência: 70 cv ou 85 cv. Mas mesmo com todas as melhorias, a crítica especializada euopeia não foi muito elogiosa com o modelo.

 

VW Gol

O Gol ainda utiliza a plataforma PQ24, que deverá ser aplicada nos futuros modelos populares

O Gol ainda é o líder de exportações da Volkswagen brasileira (divulgação/Volkswagen)

Lançamento no Brasil: 1980
Lançamento no exterior: 2000

Campeão de exportações da indústria brasileira, o Gol já teve mais de 1,3 milhão de unidades vendidas para 66 mercados – até a Rússia recebeu o modelo, nos anos de 2004 e 2005.

Durante esses anos, algumas alterações foram realizadas para atender preferências e/ou demandas de cada nação, como a adoção de motorizações a diesel (entre 2000 e 2008) e até a troca do nome Gol para Pointer em alguns mercados.

Em 2016, o carro acumulou 49.911 unidades exportadas, quase 50% do volume total de vendas externas da VW no ano passado, e um pouco menos do que o modelo vendeu no Brasil no mesmo período (57.390 unidades).

 

Citroën AirCross

Aventureiro baseado no C3 Picasso foi lançado primeiro no Brasil (divulgação/Citroën)

Lançamento no Brasil: 2010
Lançamento no exterior: 2011

Baseado no C3 Picasso europeu, ele foi criado por aqui com a febre dos SUVs. O visual aventureiro agradou tanto que a versão convencional foi retirada de linha. O AirCross fabricado em Porto Real (RJ) só migrou para a Argentina alguns meses depois.

Como no Brasil, ele é oferecido nas configurações 1.5 e 1.6 por valores entre 318.00 pesos (R$ 63.536 na conversão direta) e 389.500 pesos (R$ 77.821).

 

Ford EcoSport

novo Ford EcoSport

Reestilizado, o EcoSport estreará no segundo semestre no Brasil (divulgação/Ford)

Lançamento no Brasil: 2003
Lançamento no exterior: 2013

A primeira geração do EcoSport foi projetada no Brasil sob medida para o mercado latino-americano, sendo exportado com sucesso para países como Argentina e México – além de dar início à febre dos SUVs compactos no país.

A segunda geração tornou-se o primeiro projeto global da Ford desenvolvido no Brasil. Em 2013, ele começou a ser feito também na China, e em 2014 passou a ser vendido na Europa, com diversas modificações, como a retirada do suporte externo para o estepe. Como no caso do Ka descrito mais acima, sofreu críticas pesadas por lá.

A última atualização (acima) foi revelada nos EUA, onde fará sua estreia em 2018, importado da Romênia, onde os EcoSport destinados ao mercado europeu são fabricados. Antes disso, porém, ele já terá sido lançado por aqui, produzido em Camaçari (BA).

 

VW Up!

O compacto Up! é exportado para quatro países da América do Sul (divulgação/Volkswagen)

Lançamento no Brasil: 2014
Lançamento no exterior: 2014

De origem europeia, o compacto global da VW é feito no Brasil desde 2014. A produção nacional começou a ser exportada para a Argentina no mesmo ano. As vendas para o Uruguai se iniciaram na metade de 2015 e o México se tornou o terceiro mercado externo do Up! brasileiro no fim daquele ano, pouco antes do Peru.

Em todos os casos, o veículo sofreu algumas mudanças técnicas para atender às legislações de cada país. A principal delas foi uma recalibração do motor 1.0, que é movido somente a gasolina, enquanto no Brasil ele é flex. Segundo a Volkswagen, o Up! foi o segundo modelo mais exportado pela marca em 2016, totalizando 20.318 unidades.

 

Jeep Compass

A grade com sete aberturas é marca registrada da Jeep

O Brasil foi o primeiro país a ter o Compass – antes mesmo dos EUA (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Lançamento no Brasil: 2016
Lançamento no exterior: 2017

O segundo Jeep nacional estreou no Brasil antes de todo o mundo – inclusive do berço da marca, os EUA, onde foi revelado um pouco mais tarde. Assim como o EcoSport, ele foi uma das novidades do Salão de Detroit – e começa a ser vendido nos mercados norte-americano e europeu nesse ano.

A produção brasileira em Goiana (PE) deverá ser exportada para diversos países da América do Sul. Há chances também de ele ser comercializado na África, Oriente Médio e até Europa.

 

Nissan Kicks

Quer o teto laranja? Só na versão top

Astro das Olimpíadas, o Kicks será vendido em mais de 80 países (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Lançamento no Brasil: jul/2016
Lançamento no exterior: set/2016

A Nissan escolheu a Olimpíada de 2016 para divulgar o SUV. Apesar de por ora fabricado no México, o Kicks começou a ser vendido antes no Brasil, onde começará a ser produzido ainda em 2017, na fábrica da Nissan em Resende (RJ).

Daqui, ele deve ser exportado em massa, principalmente para países da América do Sul como Argentina, Chile, Peru e Uruguai.

 

Fiat Strada

Fabricada em Betim (MG), a Strada é exportada para 11 países (divulgação/Fiat)

Lançamento no Brasil: 1998
Lançamento no exterior: n/d

Um dos principais modelos de exportação da Fiat, a Strada chegou a ser vendida em 11 países. Até na Europa a picape leve já foi comercializada, seguindo a mesma oferta de versões e equipamentos de série do Brasil. A grande diferença estava debaixo do capô: apenas motorização a diesel, reforçando o posicionamento de veículo comercial.

Como curiosidade, no México nossa Fiat Strada é vendida pela marca Ram (divisão de picapes da Dodge, que por sua vez hoje faz parte do grupo FCA) com o opulente nome Ram 750.

 

Toyota Etios

Base do para-choque traseiro também sofre mudança para parecer esportivo

O Etios é vendido em quatro países: Argentina, Paraguai, Uruguai e Peru (Divulgação)

Lançamento no Brasil: setembro/2012
Lançamento no exterior: novembro/2013

Depois de uma estreia sem muito brilho, a Toyota fez mudanças pontuais e o Etios, enfim, caiu no gosto do consumidor. Isso também vale para outros mercados: em 2016, nada menos que 26.424 unidades feitas em Sorocaba (SP) foram exportadas para quatro países da América Latina (Argentina, Paraguai, Uruguai e Peru). O Corolla também é produzido no Brasil e exportado para a Argentina.

 

VW Voyage

O Voyage começou a ser exportado para os EUA em 1987 (divulgação/Volkswagen)

Lançamento no Brasil: 1981
Lançamento no exterior: 1987

Apresentado em 1981, o Voyage foi o único modelo da VW fabricado no Brasil a ser vendido nos Estados Unidos. Estima-se que 2 mil modificações foram realizadas no projeto original para atender às rígidas normas locais de segurança, conforto e emissões de poluentes.

Até o nome foi alterado, passando de Voyage para Fox (não confundir com o compacto lançado em 2003). A Parati também foi exportada para os EUA durante dois anos, nos quais acumulou 25.022 unidades vendidas. Os últimos exemplares do Fox/Voyage foram comercializados por lá em 1993.

A Parati também emigrou para a América do Norte, mas só por dois anos (divulgação/Volkswagen)

 

Hyundai HB20

Sucesso no Brasil, o HB20 começou a ser exportado em 2016 (divulgação/Hyundai)

Lançamento no Brasil: 2012
Lançamento no exterior: 2016

O responsável por mudar a dinâmica do segmento dos hatches compactos no nosso mercado é produzido em Piracicaba (SP) desde 2012. Fez tanto sucesso que passou a ser exportado para os vizinhos Uruguai e Paraguai no ano passado. Segundo a Hyundai, há a expectativa de oferecer o modelo em outros mercados da América Latina.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Ademir Busatta

    E então… Aí vc pensa; “Nossa! Que legal! Os nossos carros também rodam lá fora! Mas… O entusiasmo vai pro ralo quando vc se informa com respeito aos preços que são vendidos esses carros lá fora. O Gol vai pro México vendido pela metade do preço praticado aqui. Não estou falando mentiras, é só se informar que vcs saberão que eu não estou falando merda!

  2. Dudu Pimentel

    Como sempre, o brasileiro fica com o lixo e no exterior ficam com o filé…

  3. O Brasil já exportou também o Golf 4 a diesel para os EUA!!!!!

  4. André Pedro

    Vocês me perdoem, mas só carro podre.

  5. o ka basico na europa : cambio automatico e 6 airbags.. aqui e todo capado e logico mais caro…

  6. Rafael Marques

    Como sempre pagamos mais caro pelo que não presta! vergonha!

  7. joznildo cipriano

    Eu lembro de uma propaganda dos anos 80 que mostrava o passat sendo exportado para os EUA.

  8. Elvis Michael

    Eu como fã de carros e filmes de heróis depois que descobri que o Voyage era exportado para os EUA percebi que a maioria dos carros que figuravam nas ruas do filme do Batman de 1989 eram o dito cujo do Fox kkkk