GP Brasil de F-1: Hamilton vence e adia decisão do título para Abu Dhabi

Sob forte chuva, inglês resistiu à prova tumultuada e venceu pela primeira vez em Interlagos

Pódio do GP Brasil de F-1 2016

Desde 2008 o Brasil não via uma corrida tão emocionante como a realizada neste domingo. Após uma largada modorrenta atrás do safety car e duas paralisações por conta da forte chuva que castigou São Paulo desde a madrugada, os fãs de velocidade viram uma corrida de tirar o fôlego. Foram várias ultrapassagens, acidentes e até um momento tocante (tão raro no mundo “frio” da F-1) proporcionado por Felipe Massa. No fim das contas, Lewis Hamilton adiou o sonho do título de Nico Rosberg, levando a decisão para a derradeira etapa de Abu Dhabi.

As emoções começaram antes mesmo da largada. Após um atraso de 10 minutos, os carros deixaram os boxes às 14h10. Durante a volta de reconhecimento da pista, porém, Romain Grosjean perdeu o controle de sua Haas e bateu na Subida do Café, desperdiçando a oportunidade de ouro de largar na oitava posição. Sob uma incômoda chuva, os carros saíram atrás do safety car, que permaneceu na pista até a oitava volta. Após a saída do carro madrinha, Sebastian Vettel foi o primeiro a sentir as dificuldades do piso escorregadio e rodou. Mesmo assim, a prova corria bem até uma sequência de dois acidentes: primeiro foi Marcus Ericsson, que bateu sua Sauber próximo à reta dos boxes. A bandeira verde foi sinalizada na 20ª volta, mas, pouco depois, Kimi Raikkonen assustou o público ao aquaplanar em um dos pontos mais rápidos do circuito, justamente em frente aos boxes. Após raspar no muro, a Ferrari de Kimi cruzou perigosamente por toda a pista, na frente de alguns carros que vinham acelerando na reta. Felizmente ninguém se feriu, mas a prova foi paralisada.

Max Verstappen no GP do Brasil de F-1 2016

Foram aproximadamente 30 minutos de paralisação até o recomeço, novamente sob bandeira amarela. No entanto, a organização esperou apenas sete voltas para tornar a parar a corrida, causando reações de descontentamento em pilotos e público.

A partir daí, porém, o GP do Brasil finalmente virou uma prova emocionante. Enquanto Hamilton abria vantagem para Rosberg (que foi ultrapassado por Max Verstappen em uma linda manobra na Curva do Sol), Felipe Nasr se sustentava bravamente no quinto lugar, resistindo às investidas de Fernando Alonso e Sebastian Vettel. No fim das contas, a superioridade (especialmente de equipamento) dos rivais falou mais alto e o brasiliense terminou em nono lugar. Além da façanha de ter ganho 11 posições, o resultado do Brasil deu os dois primeiros pontos da temporada para a Sauber, que ultrapassou a Manor no Mundial de Construtores a uma prova do fim. O feito não deixa de ser irônico, já que a equipe ainda não definiu se manterá o brasileiro para a temporada que vem.

Felipe Massa no GP do Brasil de F-1 2016

Andando no pelotão de trás, Massa fazia uma prova discreta até bater sua Williams na volta 49, na Curva do Café. Emocionado, o brasileiro saiu do carro e agradeceu o público, que retribuiu com aplausos. Sob bandeira amarela, Massa voltou a pé para os boxes enrolado em uma bandeira brasileira. Foi ovacionado por todo o autódromo, inclusive pelas outras equipes, e caiu em prantos ao abraçar sua esposa e seu filho.

A partir daí, começou o show de Max Verstappen. Após evitar uma batida quase certa na volta 38 e trocar os pneus intermediários pelos de pista molhada, o holandês foi ultrapassando seus oponentes um a um, com direito a manobras arrojadas sobre Sebastian Vettel e Sergio Perez. Max cruzou a linha de chegada em um honroso terceiro lugar. Lá na frente, Hamilton confirmou a vitória e melou a possível festa pelo título antecipado de Rosberg. Mesmo assim, a situação continua difícil para Lewis, que se aproximou da liderança, mas ainda está 12 pontos atrás do alemão – são 367 pontos de Rosberg contra 355 de Hamilton. Dentro de duas semanas, em Abu Dhabi, basta um terceiro lugar para Nico celebrar seu primeiro título mundial.

Veja abaixo a classificação final do GP do Brasil de F-1:

1. Lewis Hamilton (ING) – Mercedes – 3:01:01.335

2. Nico Rosberg (ALE) – Mercedes – +11.455s

3. Max Verstappen (HOL) – Red Bull – +21.481s

4. Sergio Perez (MEX) – Force India – +25.346s

5. Sebastian Vettel (ALE) – Ferrari – +26.334s

6. Carlos Sainz Jr (ESP) – Toro Rosso – +29.160s

7. Nico Hulkenberg (ALE) – Force India – +29.827s

8. Daniel Ricciardo (AUS) – Red Bull – +30.486s

9. Felipe Nasr (BRA) – Sauber – +42.620s

10. Fernando Alonso (ESP) – McLaren – +44.432s

11. Valtteri Bottas (FIN) – Williams – +45.292s

12. Esteban Ocon (FRA) – Manor – +45.809s

13. Daniil Kvyat (RUS) – Toro Rosso – +51.192s

14. Kevin Magnussen (DIN) – Renault – +51.555s

15. Pascal Wehrlein (ALE) – Manor – +60.498s

16. Jenson Button (ING) – McLaren – +81.994s

NÃO COMPLETARAM A PROVA:

Esteban Gutierrez (MEX) – Haas – (abandonou)

Felipe Massa (BRA) – Williams – (abandonou)

Jolyon Palmer (ING) – Renault – (abandonou)

Kimi Raikkonen (FIN) – Ferrari – (abandonou)

Marcus Ericsson (SUE) – Sauber – (abandonou)

Romain Grosjean (FRA) – Haas – (não largou)

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s