Flagrado no Brasil, VW Up! reestilizado chega em março

Mudanças por fora serão leves, mas painel terá boas novidades

VW Cross Up já circula com camuflagem leve

VW Cross Up já circula com camuflagem leve (Thiago Giacomini)

O Volkswagen Up! reestilizado será apresentado oficialmente em março no Brasil. Pronto para o lançamento, o compacto já apareceu renovado na Europa alguns meses atrás. O atraso para seu lançamento por aqui é intencional: normalmente o ciclo de vida do produto é de aproximadamente quatro anos, e o Up! está completando três anos no país agora.

Seria uma forma de não desagradar os compradores que adquiriram o subcompacto há pouco tempo. Ao mesmo tempo, as mudanças podem atrair novos compradores para um modelo que hoje vende menos que o Fiat Mobi.

volkswagen up

Em sua primeira mudança visual, o Up! europeu ganhou visual mais esportivo com linhas mais retas (Divulgação)

As mudanças estão concentradas nos para-choques. O dianteiro contempla um vão maior para a tomada de ar e o traseiro tem vincos que envolvem os refletores, além de novas lanternas com lentes escurecidas. Mas a versão brasileira pode ter mudanças.

Volkswagen up

Na Europa, onde todos os Up! têm tampa do porta-malas de vidro, há um friso cromado na traseira (Divulgação)

No painel, há um console maior – o pouco espaço para carregar objetos era uma crítica dos proprietários – e, ao menos nas versões mais completas vendidas na Europa o quadro de instrumentos passou a ser o mesmo do Fusca, com conta-giros maior – outro ponto muito criticado do carro atual. Por lá, até ar-condicionado automático digital passou a ser oferecido.

volkswagen up

Painel do Up europeu ficou refinado: instrumentos do Fusca, ar digital e rádio mais moderno (Divulgação)

Por fim, o GPS Maps & More (que já deixou de ser oferecido no Brasil) dará lugar a um suporte universal para smartphones – como o que já existe para Gol e Voyage, bem mais útil e prático em tempos em que a maioria dos motoristas utiliza aplicativos para encontrar o caminho certo.

Algo que não irá mudar é a ausência de saídas de ar direcionáveis no centro do painel – motivo de críticas para muitos usuários, que consideram as saídas voltadas para cima (acima dos comandos de áudio e ventilação) insuficientes em dias de muito sol e calor, quando é preciso refrigerar o interior rapidamente.

No que diz respeito aos motores, não há mudanças em vista. Permanecem as opções do 1.0 de três cilindros MPI de 82 cv e o 1.0 turbo (TSI) de 105 cv.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Julio Rodrigues Neto

    Variedade de cores, é um item que deveria ter mais atenção das Montadoras. Cores como o beje, o marrom, o amarelo, o verde e o azul, estão quase que extintas. Com mais opções de cores, no mercado, o consumidor poderia escolher melhor, a de sua preferência.

  2. Paulo Macedo

    O difícil é acreditar que a Volkswagen vai trazer melhorias significativas para o carro produzido no Brasil, sem aumentar exageradamente os preços. Quanto à “Reestilização”, isso me dá calafrios quando a Volks menciona essa palavra. Vejam o caso do atual golzinho… Mudaram as lanternas do carro e alguns detalhes no interior e disseram que foi reestilizado! No caso do Up é pior ainda, porque o feioso carrinho nunca emplacou mesmo nas vendas.