Motor turbo da Ferrari é eleito o melhor do ano

Motor V8 3.9 biturbo da 488 GTB e Spider ganhou premiação dada por jornalistas em duas categorias

Ferrari 488 GTB, dona do motor V8 3.9 Biturbo (Divulgação/Ferrari)

O V8 3.9 Biturbo que equipa as Ferrari 488 GTB e Spider novamente dominou a premiação “International Engine of the Year”. O propulsor sobrealimentado com injeção direta conquistou a categoria geral e a de motores entre 3 e 4 litros de deslocamento. O prêmio chegou à sua 19ª edição com um júri composto por 58 jornalistas de todo o mundo.

Os motores turbo e com injeção direta seguem como favoritos em quase todas as categorias. A única vencida por um propulsor aspirado foi a acima de 4 litros, conquistada pelo V12 6.3 usado pela Ferrari F12berlinetta e F12tdf. Os conjuntos movidos a eletricidade também tiveram destaque, com mais uma vitória do trem de força usado pelos Tesla S e X, campeão na categoria elétricos e motor verde.

A surpresa fica pelo desempenho tímido do novo EA 211 1.5 TSI do Grupo Volkswagen. O motor é uma evolução do 1.4 TSI que equipa diversos modelos da marca e já equipa os novos Golf e Polo na Europa. O conjunto é o primeiro de grande volume a usar um turbo de geometria variável, tecnologia até então restrita a modelos de nicho, como o pioneiro Porsche 911 Turbo.

Um destaque é que diversos finalistas são oferecidos em modelos de diferentes faixas de preço no Brasil, como os três cilindros da Volkswagen e Ford e o 1.2 PureTech da PSA – este último oferecido por aqui na versão aspirada.

Conheça os finalistas do International Engine of the Year 2017 e alguns dos modelos que usam esses motores na lista abaixo:

Alan Mulally, à época presidente da Ford, celebrando a chegada da família EcoBoost três cilindros (Divulgação/Ford)

Motor do Ano 2017 – Categoria “até um litro”
Ford EcoBoost 1.0 três cilindros turbo (Fiesta nacional, Fusion europeu) – 254 pontos
Volkswagen 1.0 três cilindros turbo (Up! e Golf nacionais) – 241 pontos
BMW 0.6 dois cilindros (i3 com extensor de autonomia) – 123 pontos
Honda 1.0 três cilindros turbo (Civic europeu) – 81 pontos
GM 1.0 três cilindros turbo (Opel Adam) – 68 pontos
Renault/Nissan 0.9 três cilindros turbo (Clio, Dacia Sandero) – 62 pontos

Segunda geração do Peugeot 308 é um dos modelos empurrados pelo 1.2 PureTech turbo (Divulgação/Peugeot)


Motor do Ano 2017 – Categoria 1,0 litro até 1,4 litro

PSA Groupe 1.2 três cilindros turbo (Peugeot 308, Citroën C4 Picasso europeus) – 239 pontos
BMW 1.2 três cilindros turbo (Mini One europeu) – 154 pontos
Volkswagen 1.4 TSI turbo com desativação de cilindros (Golf e Tiguan europeus) – 115 pontos
Volkswagen 1.4 TSI turbo (Golf e Jetta nacionais) – 106 pontos
FCA 1.4 MultiAIR turbo (Fiat 500 e Jeep Renegade europeus) – 80 pontos
Volkswagen 1.4 TSI turbo híbrido (Golf GTE, Audi A3 e-tron) – 75 pontos

BMW i8

Portas tipo tesoura abrem-se para cima (Marco de Bari/Quatro Rodas)

Motor do Ano 2017 – Categoria 1,4 litro até 1,8 litro
BMW 1.5 três cilindros turbo híbrido (i8) – 157 pontos
BMW 1.5 três cilindros turbo (Mini Cooper, 220i Active Tourer) – 128 pontos
Audi 1.8 TFSI turbo (A1) – 103 pontos
Volkswagen 1.5 TSI Evo (Golf e Polo europeus) – 100 pontos
BMW/PSA 1.6 turbo (2008, C4 Lounge) – 80 pontos
BMW 1.5 três cilindros turbodiesel (Série 1 e Cooper D europeus) – 60 pontos

porsche-718-boxster

A dianteira do 718 Boxster ganha novos faróis e traços mais retilíneos (Porsche/Divulgação)


Motor do Ano 2017 – Categoria 1,8 litro até 2,0 litros

Porsche 2.0 boxer biturbo (718 Boxster, 718 Cayman) – 182 pontos
Mercedes-AMG 2.0 biturbo (A45, GLA 45) – 176 pontos
Audi 2.0 turbo (A3 e Q3 nacionais) – 164 pontos
Volvo 2.0 turbo/compressor híbrido (XC90 T8, S90) – 129 pontos
BMW 2.0 turbo (Série 3 e X4 nacionais) – 82 pontos
Volvo 2.0 turbo/compressor (S60, V60 Polestar) – 80 pontos

fabricantes

(Audi/Divulgação)


Motor do Ano 2017 – Categoria 2,0 litros até 2,5 litros

Audi 2.5 cinco cilindros turbo (RS 3, TT RS) – 357 pontos
Porsche 2.5 biturbo (718 Boxster S, 718 Cayman S) – 276 pontos
Ford 2.3 turbo (Focus RS) 172 pontos
Mercedes 2.1 turbodiesel (Classe A e C europeus) – 93 pontos
Mazda 2.2 turbodiesel (CX-5) – 78 pontos
Toyota 2.4 híbrido (RAV4 Hybrid, Lexus IS300h) – 60 pontos

Novo spoiler e entradas de ar maiores: coisas do GTS

Novo Porsche 911 GTS usa o mesmo 3.0 boxer biturbo da linha Carrera (Rossen Gargolov/Quatro Rodas)

Motor do Ano 2017 – Categoria 2,5 litros até 3,0 litros
Porsche 3.0 seis cilindros biturbo boxer (911 Carrera, 911 GTS) – 310 pontos
BMW seis cilindros biturbo (M3, M4) – 135 pontos
FCA 2.9  V6 biturbo (Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio) – 114 pontos
BMW 3.0 seis cilindros quadriturbodiesel (M550d) – 83 pontos
Mercedes-AMG 3.0 V6 biturbo (C43 AMG, E43 AMG) – 74 pontos
BMW 3.0 seis cilindros biturbo (140i M Sport, X5) – 62 pontos

O Ferrari V8 biturbo marcou o retorno dos conjuntos sobrealimentados aos modelos com motor central-traseiro da marca (Divulgação/Ferrari)

Motor do Ano 2017 – Categoria 3,0 litros até 4,0 litrosFerrari 3.9 V8 biturbo (488 GTB/Spider) – 345 pontos
Mercedes-AMG 4.0 V8 biturbo (GT S, E 63 S) – 204 pontos
Porsche 4.0 seis cilindros boxer biturbo (911 GT3) – 174 pontos
Porsche 3.8 seis cilindros boxer biturbo (911 Turbo, 911 GT2 RS) – 92 pontos
McLaren 3.8 V8 biturbo (675LT) – 75 pontos
Honda 3.5 V6 biturbo híbrido (NSX) – 68 pontos

Ferrari F12 TDF

Modelo mais recente da marca, a Ferrari F12 TDF foi apresentada no tradicional amarelo (Ferrari/Quatro Rodas)


Motor do Ano 2017 – Categoria acima de 4,0 litros

Ferrari 6.3 V12 (F12berlinetta, F12tdf) – 203 pontos
Audi 5.2 V10 (R8) – 153 pontos
Lamborghini 6.5 V12 (Aventador) – 75 pontos
Ford 5.2 V8 (Mustang Shelby GT350R) – 74 pontos
BMW 4.4 V8 biturbo (M6, X5M) – 72 pontos
Jaguar Land Rover 5.0 V8 compressor (F-Type, Range Rover) – 63 pontos

Versão P100D do Tesla S pode acelerar de zero a 100 km/h em 2,5 segundos (divulgação/Tesla)


Motor do Ano 2017 – Categoria elétrico

Tesla (S, X) – 325 pontos
BMW (i3) – 212 pontos
GM (Bolt) – 169 pontos
Volkswagen (e-Golf) – 146 pontos
Renault/Nissan (Zoe) – 98 pontos
Renault/Nissan (Leaf) – 93 pontos

No lugar do cofre do motor dianteiro, há um bagageiro para 187 litros

SUV Tesla X oferece as mesmas opções de motores do sedã S (Divulgação/Tesla)


Motor do Ano 2017 – Categoria verde

Tesla (S, X) – 202 pontos
BMW 1.5 três cilindros híbrido (i8) – 143 pontos
GM (Bolt) – 105 pontos
BMW (i3) – 84 pontos
BMW 0.6 dois cilindros (i3 com extensor de autonomia) – 75 pontos
Volvo 2.0 turbo/compressor híbrido (XC90 T8, S90) – 60 pontos

Ah, se as reações ao volante fossem tã rápidas como o NSX parece ser...

Por enquanto só o Honda/Acura NSX usa o 3.5 V6 biturbo acoplado a um motor elétrico (divulgação/Honda)


Motor do Ano 2017 – Categoria novo

Honda 3.5 V6 biturbo híbrido (NSX) – 143 pontos
Mercedes 2.0 turbodiesel (Classe E europeu) – 116 pontos
FCA 2.9  V6 biturbo (Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio) – 115 pontos
BMW 3.0 seis cilindros biturbo (140i M Sport, X5) – 91 pontos
Volkswagen 1.5 TSI Evo (Golf e Polo europeus) – 75 pontos
Aston Martin 5.2 V12 biturbo (DB11) – 65 pontos

Motor V8 biturbo usado na 488 GTB e Spider inclui injeção direta de combustível com pressão de 200 bar (Divulgação/Ferrari)


Motor do Ano 2017 – Categoria performance

Ferrari 3.9 V8 biturbo (488 GTB/Spider) – 247 pontos
Porsche 4.0 seis cilindros boxer biturbo (911 GT3) – 159 pontos
Mercedes-AMG 4.0 V8 biturbo (GT S, E 63 S) – 85 pontos
Ferrari 6.3 V12 (F12berlinetta, F12tdf) – 69 pontos
FCA 2.9  V6 biturbo (Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio) – 61 pontos
Tesla (S, X) – 48 pontos

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Igor Pricandi

    A ford está começando a acordar ao oferecer o seu 1.0t (seis anos seguidos campeão da categoria) em versões mais “baratas”, mas a vw ainda leva vantagem no up. E a peugeot fica devendo no puretech 1.2 Thp (três anos seguidos campeão da categoria). Esse último tive a oportunidade de experimentar nas férias de final de ano, anda bem e fiz média de 19km/l nas estradas dos alpes franceses e italianos, nada mal. Pra variar fiquei com inveja dos europeus e americanos.