F1: Alonso abre mão de Mônaco para disputar Indy 500

Permissão foi concedida pela McLaren após negociações com a Honda, que também fornece motores para a equipe Andretti Racing na Indy

Pintura laranja também será vista nas 500 Milhas de Indianápolis (divulgação/McLaren)

Fernando Alonso não participará do GP de Mônaco de Fórmula 1 para correr as 500 Milhas de Indianápolis. A notícia bombástica foi divulgada na manhã desta quarta-feira, 12 de abril.

A permissão foi concedida pela McLaren após semanas de negociações com a Honda, fornecedora de motores da escuderia inglesa e também da Andretti Racing – equipe de Michael Andretti (que já defendeu a McLaren na F-1) pela qual o espanhol correrá em Indianápolis.

Como parte do acordo firmado entre as partes, o carro de Alonso será inscrito como McLaren, marcando o retorno da equipe à Fórmula Indy após 38 anos.

Será a primeira vez desde 1994 que um piloto em atividade na F-1 participará de uma prova da Indy em conjunto com a temporada da Fórmula 1. Na ocasião, Nigel Mansell se afastou temporariamente para disputar as 500 Milhas de Indianápolis.

“Por ser americano, mesmo que eu seja um apaixonado pela Fórmula 1 desde muito jovem, sempre considerei a Indy 500 uma corrida fantástica. É por isso que estou particularmente feliz por conseguir levar à McLaren de volta à Indianápolis no meu primeiro ano como diretor-executivo”, disse Zak Brown, diretor-executivo do time.

O surpreendente anúncio pode servir de motivação (ou de mudança de foco) para a McLaren, que vive tempos de desolação com o desempenho dos motores Honda. De quebra, a permissão parece amenizar o descontentamento de Alonso, que não completou nenhuma das duas provas desta temporada.

“A Indy 500 é uma das mais famosas corridas do calendário do automobilismo no mundo, rivalizando apenas com as 24 Horas de Le Mans e com o GP de Mônaco. Claro que estou chateado por não disputá-lo neste ano, mas Mônaco será o único GP de 2017 em que estarei ausente. Voltarei ao cockpit da McLaren para a etapa do Canadá, em junho. Nunca andei em um carro da Indy antes, e também nunca pilotei em um oval antes, mas creio que vou conseguir me adaptar rapidamente”, disse Alonso.

O espanhol participará das 500 Milhas de Indianápolis a bordo de um carro laranja, como forma de homenagear o fundador da McLaren, Bruce McLaren. A equipe ainda não anunciou quem será o substituto de Alonso na etapa monegasca, mas especula-se que Jenson Button (piloto do time até o ano passado) possa ser convocado para a missão.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Franco Vieira

    Alonso realmente se adapta facilmente tanto a diferentes carros quanto a mudanças de regulamento, ano após ano.
    Vai ser interessante vê-lo em um oval.