Exclusivo: tudo sobre os novos motores 1.0 de três cilindros e 1.6 16V da Renault

Propulsores com 82 e 120 cavalos estreiam na linha 2017 de Sandero, Logan, Duster e Oroch

motores renault SCe

A reestilização que Logan e Sandero acabam de ganhar na Europa ainda não virá para o Brasil, mas os novos motores 1.0 três cilindros e 1.6 da família SCe estão prontinhos para estrear nas lojas em novembro. E não apenas neles: Duster e Duster Oroch também receberão o novo motor 1.6 de 16V, cuja potência chega aos 120 cv. 

Conseguimos com concessionários as principais informações sobre os novos motores, como números de potência, torque, consumo e até mesmo o preço de algumas versões com eles.

LEIA MAIS:

>> Renault anuncia Kwid e Captur nacionais

>> Após 17 anos, Renault Clio teve sua produção encerrada

>> Franceses estão interessados em nosso Sandero R.S.

Apesar dos dois motores receberem o nome SCe, eles são completamente diferentes. O motor 1.0 12V três cilindros é chamado de BR10 e, apesar da aliança Renault-Nissan, é bem diferente do 1.0 três cilindros do Nissan March. Tanto que o motor Renault tem duplo comando de válvulas variável, enquanto o Nissan tem variador de fase e comando único. O acionamento dos comandos também é por corrente (e não correia dentada) e bloco e cabeçote são de alumínio.

motor 1.0 sce renault

Motor 1.0 12V SCe Renault

Quanto aos números, este 1.0 12V gera 82 cv a 6.300 rpm e 10,5 kgfm de torque com etanol a bons 3.500 rpm. Para efeito de comparação, o anterior 1.0 D4D de quatro cilindros e 16V que ele aposenta tem 80 cv a 5.750 rpm e 10,5 kgfm de torque a 4.250 rpm. Com potência máxima aparecendo mais tarde e o torque mais cedo, a tendência é que este novo motor se mostre mais elástico no uso, mesmo com um cilindro a menos.

O novo motor conseguiu fazer o Sandero ficar até 19% mais econômico: fez 14,2 km/l de consumo urbano com gasolina de acordo com o Inmetro. E os 13s que cravou no 0 a 100 km/h nas medições da Renault são 8% melhores. No caso do Logan, a média urbana de 13,8 km/l com gasolina representa melhora de 16% no consumo. Já o 0 a 100 km/h de 13s também é 8% melhor do que quando usava o motor antigo.

Este motor também será usado pelo Renault Kwid nacional. Como o novo compacto terá aproximadamente 800 kg, a relação peso-potência será bastante interessante.

Já o 1.6 16V SCe não causa grandes surpresas. O coletor de admissão entrega que este é o mesmo motor HR16 que a Nissan usa em Kicks, March e Versa. Porém, a Renault conseguiu maior rendimento: para Logan e Sandero serão 118 cv a 5.500 rpm e 16 kgfm de torque a 4.000 rpm e ainda haverá sistema start-stop (que desliga o motor momentaneamente em paradas para economizar combustível) de série. Para Duster e Duster Oroch serão 120 cv e 16,2 kgfm de torque nos mesmos regimes de rotação, mas sem start-stop.

motor 1.6 sce renault

Motor 1.6 16V SCe Renault (divulgação/Quatro Rodas)

Este motor tira de cena o 1.6 8V K7M de 106 cv (@5.250 rpm) e 15,5 kgfm (@2.850 rpm), e o 1.6 16V K4M de 115 cv (@5.750 rpm) e 15,9 kgfm (@3.750 rpm). Mas nem tudo é perfeito: em vez de adotar um câmbio automático ou mesmo aproveitar o câmbio CVT da Nissan, a Renault continuará oferecendo como opcional o câmbio automatizado Easy´R. A opção de câmbio manual é de cinco marchas e não de seis, como em compactos mais recentes como os Chevrolet Onix e Prisma.

Queimando gasolina em ciclo urbano, o Sandero 1.6 ficou 19% mais econômico, com média de 12,8 km/l.  O zero a 100 km/h se dá em bons 9,8 s. É o mesmo tempo do Logan, que crava consumo 13 km/l (melhora de 21%). O Duster equipado com o novo motor, por sua vez, faz 11,2 km/l (melhora de 18%) e chega aos 100 km/h em 11,8 s. A picape Oroch conseguiu fazer 11,1 km/l (melhora de 16%) mas é um pouco mais lenta, com tempo de 12,5 s.

Outros responsáveis pela melhora na eficiência são a direção elétrica que substitui a hidráulica (na verdade o Duster já havia feito esta troca em junho, com o lançamento da linha 2017 fase 1) e o alternador inteligente, que recarrega a bateria em desacelerações e frenagens. Chato é que, no final das contas, os Duster e Oroch 2017 produzidos de julho até agora têm estas mudanças mas com o motor 1.6 16V anterior.

Os novos motores devem gerar um aumento de entre R$ 1 mil e R$ 2 mil em relação à tabela atual. Confira abaixo:

Preços de algumas versões com novos motores
Renault Sandero Authentique 1.0 12V R$ 42.400
Renault Sandero Expression 1.6 16V R$ 51.050
Renault Logan Expression 1.6 16V R$ 54.050
Renault Duster Dinamique 1.6 16V manual R$ 74.260
Renault Duster Oroch Dinamique 1.6 16V manual R$ 72.900

Outra novidade é o retorno do Sandero Vibe. Lançada em 2009, novamente será vendida como serie limitada fazendo as vezes de versão mais cara com motor 1.0. Tem rodas de liga-leve aro 15″ grafite, faróis de neblina, detalhes cromados na carroceria, detalhes verde-fluorescente no interior e as mesmas lanternas acinzentadas do Sandero Stepway.

renault sandero vibe 2017

Renault Sandero Vibe

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s