Conheça os 12 carros mais caros já vendidos em leilões

Além de raríssimos, eles têm históricos que elevam seus valores a níveis astronômicos

Esta Ferrari 250 LM custa mais de US$ 12 mi – e é a última colocada da nossa lista… (divulgação/Quatro Rodas)

Grandes leilões de automóveis clássicos são um paraíso para os colecionadores. Não é difícil se deparar com cifras astronômicas que ultrapassam facilmente a casa dos US$ 4 milhões – o equivalente a aproximadamente R$ 12 milhões.

Isso significa que os R$ 4,7 milhões pedidos pela Lamborghini Aventador LP 700-4 Roadster (o carro mais caro do país) não comprariam nenhum dos 100 veículos mais caros já adquiridos em leilões, segundo um levantamento feito pela revista britânica Autocar.

Veja a seguir quais são os 12 veículos mais caros já leiloados – pelo menos até abril de 2017 – e, se for o caso, separe o talão de cheques.

1. Ferrari 250 GTO 1962 – US$ 38.115.000 (R$ 120.120.000)

Apenas 39 unidades da 250 GTO foram produzidas (divulgação/Quatro Rodas)

Motor V12 rendia 300 cv (divulgação/Bonhams)

Não é muito surpreendente ver uma Ferrari 250 GTO ocupando o topo dessa lista. Disputada a tapa pelos leilões do mundo, a macchina tem um possante motor V12 3.0 de 300 cv e tração traseira. Este valioso exemplar 1962 é um dos 39 produzidos pela Ferrari e foi leiloado pela Bonhams durante o encontro de Pebble Beach, na Califórnia, em 2012.

2. Ferrari 335 Sport Scaglietti 1957 – US$ 35.700.000 (R$ 112.510.000)

Participante das 12h de Sebring e da Mille Miglia, a 335 esteve guardada por 40 anos (divulgação/Quatro Rodas)

Fabricada em 1957, esta Ferrari se tornou em 2016 o carro de corrida mais caro já vendido em um leilão. A Scaglietti disputou as 12 Horas de Sebring daquele ano e a tradicional Mille Miglia antes de ir para um acervo de um colecionador, onde ficou por quatro décadas até ser leiloada.

3. Mercedes-Benz W196 1954 – US$ 29.600.000 (R$ 93.284.000)

A flecha de prata era pilotada por Juan Manuel Fangio (divulgação/Quatro Rodas)

Monoposto venceu dois GPs de F-1 em 1954 (divulgação/Quatro Rodas)

Símbolo da época das “Flechas de Prata” na Fórmula 1, esta belíssima Mercedes-Benz W196 foi pilotada por ninguém menos do que Juan Manuel Fangio. Foi com ela que o pentacampeão mundial venceu os GPs da Alemanha e da Suíça, ambos disputados em 1954.

4. Ferrari 290 MM 1956 – US$ 28.050.000 (R$ 88.400.000)

O 290 no nome se refere ao número de unidades produzidas (divulgação/Quatro Rodas)

Esta Ferrari participou da Mille Miglia de 1956 (divulgação/Quatro Rodas)

Só o fato de existirem apenas 289 unidades iguais a esta já faria desta Ferrari uma jóia rara. Mas esta 290 MM foi construída para participar da Mille Miglia de 1956 e foi dirigida pelo argentino Juan Manuel Fangio, uma das maiores lendas da história do automobilismo.

5. Ferrari 275 GTB/4 S NART Spider 1967 – US$ 27.500.000 (R$ 86.670.000)

Raridade: 10 unidades da 275 GTB Spider foram feitas para a NART (divulgação/Quatro Rodas)

Durante as décadas de 1950 e 60, a North American Racing Team (NART) encomendou algumas Ferraris de corrida diretamente com a matriz. Esta Spider é uma das 10 unidades produzidas especialmente para a equipe. Como se tanta exclusividade não bastasse, ela também pertenceu ao ator Steve McQueen.

6. Ferrari 275 GTB/C Speciale 1964 – US$ 26.400.000 (R$ 83.200.000)

A 275 GTB tinha um motor V12 3.0 com 316 cv (divulgação/Quatro Rodas)

Feita exclusivamente para competições, a 275 GTB/C Speciale tem uma carroceria de alumínio para aliviar peso e um motor V12 3.0 modificado para render mais 70 cv, elevando a cavalaria para 316 cv. Ironicamente, esta Ferrari jamais entrou em uma pista de corrida – o que ajudou a elevar seu preço no leilão de 2014.

7. Jaguar D-Type 1955/56 – US$ 21.780.000 (R$ 68.640.000)

O D-Type venceu três vezes as 24 Horas de Le Mans (divulgação/Quatro Rodas)

Unidade leiloada venceu a prova de 1956 (divulgação/Quatro Rodas)

Vencedor de três títulos das 24 Horas de Le Mans, o D-Type colocou a Jaguar no seleto grupo de lendas das provas de longa duração. Esta unidade venceu a prova de 1956 representando a equipe escocesa Ecurie Ecosse. Das pistas o bólido foi para um acervo particular, de onde saía ocasionalmente para participar de corridas de exibição.

8. Alfa Romeo 8C 2900B Lungo Spider 1939 – US$ 19.800.000 (R$ 62.400.000)

Motor 3.0 de oito cilindros em linha rendia 180 cv (divulgação/Quatro Rodas)

O belíssimo 8C é praticamente uma obra de arte feita a mão. Sua carroceria foi feita pelo estúdio italiano Touring e o motor era um oito cilindros em linha 3.0 com 180 cv – pode não ser muito para os tempos atuais, mas era um espanto em 1939. Apenas 12 unidades foram fabricadas, o que faz desta Alfa ainda mais exclusiva.

9. Ferrari 250 GT SWB California Spider 1961 – US$ 18.500.000 (R$ 58.302.000)

Esta 250 GT California foi encontrada dentro de um galpão em uma fazenda (divulgação/Quatro Rodas)

A 250 GT SWB Spider já é uma das criações mais cobiçadas da história da Ferrari, mas este exemplar era ainda mais especial. Além de ser uma das 37 unidades produzidas pela marca, este veículo foi encontrado juntamente com outros 99 carros antigos dentro de um galpão em uma fazenda pertencente a Robert Baillon. O magnata pretendia erguer um museu para expor suas raridades, mas acabou falecendo antes de realizar seu sonho.

10. Ferrari 375-Plus Spider Competizione 1954 – US$ 18.400.000 (R$ 57.987.600)

Veículo participou das 24h de Le Mans e da Mille Miglia (divulgação/Quatro Rodas)

Somente cinco unidades foram produzidas (divulgação/Quatro Rodas)

Poucos carros de corrida possuem um currículo tão rico quanto esta Ferrari 375 Plus 1954. Em apenas um ano, o veículo participou das 24 Horas de Le Mans, da Mille Miglia e de uma prova de resistência em Silverstone. Apenas cinco unidades foram produzidas, todas movidas por um motor V12 4.9 de 330 cv. A bela carroceria feita de alumínio foi desenhada pelos estúdios Pininfarina. Depois de passar por uma disputa judicial, o bólido finalmente foi liberado para ir a leilão em 2014.

11. Ferrari 250 GT LWB California Spider Competizione 1959 – US$ 18.150.000 (R$ 57.200.725)

A Ferrari 250 GT LWB Spider foi 5ª colocada nas 12h de Sebring (divulgação/Quatro Rodas)

Uma das nove unidades fabricadas em 1959, esta 250 GT LWB trazia todas as modificações necessárias para participar de corridas, como proteções para os faróis e freios a disco. Um quinto lugar na classificação geral das 12 Horas de Sebring de 1960 foi o resultado mais importante obtido pelo veículo nas pistas.

12. Ferrari 250 LM 1964 – US$ 17.600.000 (R$ 55.470.400)

A 250 LM representou o primeiro passo para as Ferrari com motor central (divulgação/Quatro Rodas)

O exemplar número 23 de apenas 32 fabricados foi leiloado em 2015 pela RM Sotheby’s. Equipado com um motor V12 3.3, o veículo foi desenvolvido para participar de categorias de protótipos em provas de longa duração, mais precisamente as 24 Horas de Le Mans – que seria vencida pela Ferrari em 1965.

* Valor do dólar considerado na conversão foi de R$ 3,15

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Franco Vieira

    Uma correção:
    A referência do número (290) da Ferrari 290 MM de 1956 não é de unidades fabricadas e sim a capacidade cúbica de cada cilindro, totalizando 3490 cm³, foram somente 4 unidades construídas desse modelo.