Associação pede retirada do Onix após nota zero em teste

PROTESTE diz que irá acionar Ministério Público e outros órgãos competentes

Onix obteve zero estrelas para adultos e três estrelas para crianças (divulgação/Internet)

Horas após serem divulgados os resultados dos testes de segurança feitos pelo Latin NCAP com o Chevrolet Onix, a PROTESTE (Associação de Defesa do Consumidor) informou que pedirá a retirara do modelo no mercado brasileiro – do qual é lider desde 2015.

O carro não recebeu nenhuma estrela na avaliação de proteção para adultos e três estrelas (entre cinco possíveis) para a proteção de crianças.

Parceira do Latin NCAP, a PROTESTE explica que o desempenho estrutural do Onix no impacto lateral mostrou um grande deslocamento (penetração) da coluna B, dentro do compartimento do passageiro, significativamente maior que no Fiat Palio e Peugeot 208 anteriormente testados.

“O Onix foi o único que registrou valores que ultrapassam os limites biomecânicos permitidos para o peito no teste de colisão”, diz a associação. “Provavelmente, devido a seu pobre desempenho estrutural, a situação não mudaria nem mesmo incluindo airbags laterais”.

Segundo Sonia Amaro, advogada da PROTESTE, reinvidicações serão feitas junto ao Ministério Público e à Secretaria Nacional do Consumidor (entre outros órgãos competentes) para que o modelo seja retirado do mercado brasileiro.

Veja abaixo a declaração do gerente de relações institucionais e mídia da PROTESTE, Henrique Lian:

“É uma ofensa à inteligência do consumidor que a General Motors, que afirma que o Onix é baseado numa plataforma global, não tenha tido êxito na versão avaliada pelo Latin NCAP. De acordo com os resultados do teste foi verificado que o carro não seria aprovado pela regulação da ONU (UN95), nem pela Norma Federal de Segurança Veicular dos EE.UU. (FMVSS214), aplicados na Europa e nos Estados Unidos respectivamente.

Não consideramos que a América Latina seja depósito para carros fora dos padrões exigidos, no entanto, infelizmente, não parece ser a opinião da GM. A PROTESTE, diante dos resultados decepcionantes do Onix, pedirá a sua retirada do mercado”.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Não sei o que dizer, pois existe muito jogo de interesses, mas meu irmão teve um Onix usou e foi muito feliz com o carro, apesar de não ter se envolvido em nenhum acidente rsrs ;-/…

  2. Luiz Carlos Bittencourt

    parabéns à Proteste … já que o governo não nos protege precisamos de alguém que o faça …

  3. Wagner Silvestre

    Curiosamente estou nesse instante aguardando a PRF no acostamento da Dutra após meu carro (que não é um Ônix) ser abalroado na traseira (por um GM)! Foi uma batida séria, o condutor do outro carro foi socorrido e descolocado ao hospital. Eu e o UP passamos bem.

  4. Alguém que está criticando viu o Vídeo? Parece inquestionável, só comparar com outros veículos. Estão sugerindo que onix é bom e só houve isto por sabotagem ?

  5. Sandro Machado

    Ainda bem que tudo isso foi descoberto antes do carro ser lançado no mercado né?!

  6. Verner Fabrica

    Depois falam dos carros chineses

  7. Anderson Koketsu

    A lei para homologar os veiculos produzidos no Brasil é menos exigente que os protocolos da LatinNCAP e dos requisitos Europeus e Norte Americano. Porém os órgãos não governamentais q testam os carros tem maior influência nos consumidores. Para o Brasil produzir carros que atinjam maior índice de segurança será necessario mudanças das exigências do Contran. Ou adotarem as normas e protocolos destas entidades. Por outro lado não é justo desenvolver e produzir veículos para atender um determinado requisito e testar com outro requisito, a expectativa é ter esse resultado. Se tds comprarem os modelos q atenderam notas mais altas… Será quebra de paradigma?!?!

  8. kkkkkkkk, o mais vendido… esse País não existe mesmo

  9. Matheus Bonamigo

    Tem que meter o pé mesmo. Parem de defender essas carroças que vendem aqui por 50-100 mil. Não há um desses populares que seja seguro de verdade. O pessoal acha que está comprando um baita carro, só por que popular no Brasil hoje vem com central e mimo, mas segurança que é bom nada. Airbags péssimos, ABS arcaico e por aí vai. Estrutura então nem se fala. O que os olhos não vêem o coração não sente, não é mesmo?

  10. Bom dia!
    Estou triste com essa publicação,
    Espero que resolva essa situação sendo problema ou não, eu tenho um LTZ e não me arrependir da compra.
    Mais o custo e alto para uma notícia dessa, espero fica ciente do final dessa história.