Guia de usados: Chevrolet Onix

Líder do mercado, o hatch robusto e bom de volante também faz um golaço entre os seminovos, mas um bom pós-venda continua fazendo falta

Líder por 27 anos, o VW Gol se manteve no topo com a fama de robusto e confiável. Bastaram cinco recalls em três anos para perder a vaga para o Chevrolet Onix, que assumiu o posto em 2015 e repetiu a dose em 2016.

Apresentado na linha 2013, é o maior sucesso da GM nos últimos anos. Como o Gol, ele não chega a ser referência no segmento, mas reú­ne qualidades como estilo, conforto, rendimento e conteúdo acima da média.

Com a plataforma de Cobalt e o bom acerto da suspensão, elevou o nível da categoria: o Onix demonstra comportamento ágil e seguro sem comprometer o conforto. O acabamento exibe tecidos de boa qualidade e plásticos bem encaixados, ficando atrás só do festejado Hyundai HB20.

Mesmo defasados, os motores 1.0 (80/78 cv) e 1.4 (106/98 cv) receberam atualizações nos últimos tempos, mantendo marcas satisfatórias de desempenho e consumo. Todas as versões trazem ABS, airbags, direção hidráulica com regulagem de altura, painel digital e banco do motorista com ajuste de altura. Fuja do básico LS, que tem só kit visibilidade (limpador e desembaçador) e ar-quente: nele, o ar-condicionado não há nem como opcional.

O velocímetro é somente digital

O velocímetro é somente digital (Christian Castanho)

A versão mais procurada é a LT: alarme, maçanetas e espelhos pintados e travas e vidros (dianteiros) elétricos. De opcional, ar-condicionado e o aclamado MyLink, central com tela de 7 polegadas sensível ao toque. A versão 1.4 LT já vem com rodas de liga aro 15, e a top LTZ acrescenta ar, aro 15, vidro traseiro elétrico, MyLink, farol de neblina, espelho elétrico e computador de bordo.

A maior novidade do modelo 2014 foi o câmbio automático de seis marchas, o mesmo de Cobalt, Spin e do primeiro Cruze.

Porta-malas traz sempre 280 litros

Porta-malas traz sempre 280 litros (Christian Castanho)

O Onix redefiniu os conceitos de robustez: na frota de Longa Duração, ele rodou 60.000 km sem problemas no motor, câmbio e suspensão. A carroceria mostrou solidez e se manteve livre de infiltrações de água e poeira.

A leve reestilização de 2016 não comprometeu a aceitação dos usados, já que boa parte ainda está na garantia de três anos. Atenção na rede autorizada, que continua impondo serviços desnecessários e muitas vezes não tem peças de reposição a pronta entrega.

 

Onde o bicho pega

Transmissão – Robusto e confiável, o câmbio automático de seis marchas pode apresentar problemas como a demora para engate das marchas após a seleção na alavanca, especialmente ré. O conserto exige mão de obra especializada e raramente fica abaixo dos R$ 5.000.

Direção hidráulica – Preste atenção em ruídos anormais ao esterçar o veículo: o problema é causado pela entrada de ar no sistema, que com o tempo acaba danificando a bomba hidráulica.

Embreagem – Apesar do acionamento hidráulico, o desgaste precoce do atuador acaba endurecendo o pedal: o componente custa em torno de R$ 250, mas as concessionárias costumam substituir o conjunto em garantia.

Recall 1 – Uma falha de vedação da porca que fixa a bomba de combustível atingiu os modelos 2013 e 2014, fabricados entre novembro de 2012 e dezembro de 2013. Os números de chassi vão de DG100001 a EG276280.

Recall 2 – Os modelos 2014 e 2015 sofreram problemas de fabricação no filtro de combustível envolvendo as unidades fabricadas entre outubro de 2013 e abril de 2014. Os chassis vão de EG200546 a FG117462.

A voz do dono

Nome: Brenda Rossi

Idade: 32 anos

Profissão: funcionária pública

Cidade: Floreal (SP)

O que eu adoro: “O rendimento é excelente: econômico e não perde potência com o ar-condicionado ligado. É robusto, espaçoso e a central multimídia MyLink interage bem com qualquer smartphone.”

O que eu odeio: “O ar-condicionado poderia ser mais potente e menos barulhento. E o custo das revisões é exorbitante: a rede sempre empurra serviços desnecessários, o que me fez abrir mão da garantia de três anos.”

 

Preço médio dos usados (tabela Fipe)

 
Modelo 2013 2014 2015 2016
LS 1.0 8V R$ 28.977 R$ 31.163 R$ 32.981 R$ 34.610
LT 1.0 8V R$ 31.138 R$ 33.198 R$ 34.394 R$ 37.246
LT 1.4 8 V R$ 32.853 R$ 34.640 R$ 36.292 R$ 39.220
LT 1.4 8V aut. R$ 38.718 R$ 41.539 R$ 45.577
LTZ 1.4 8V R$ 35.575 R$ 38.571 R$ 41.249 R$ 44.613
LTZ 1.4 8V aut. R$ 40.617 R$ 44.538 R$ 49.057

Preço das peças

Original Paralelo
Para-choque (dianteiro) R$ 1.364 R$ 810
Farol (cada um) R$ 1017 R$ 750
Kit de embreagem R$ 793 R$ 500
Discos de freio (par) R$ 416 R$ 125
Pastilhas de freio (jogo) R$ 217 R$ 130
Amortecedores (os quatro) R$ 1.421 R$ 940
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. O Onix parece ser um carro bacana, mas a GM poderia adotar os motores Ecotec 1.0 de 3 cilindros e 1.6 16v.

  2. Felipe Faria

    “A versão 1.4 LT já vem com rodas de liga aro 15…”, alguém corrija esta informação. O Ônix LT NÃO vem com rodas de liga leve, nem como opcional.
    “Fuja do básico LS, que tem só kit visibilidade (limpador e desembaçador) e ar-quente: nele, o ar-condicionado não há nem como opcional.” esta é outra informação errada. Existem Ônix LS com ar condicionado sim (e com direção hidráulica, airbag duplo e freios ABS também). Por favor Quatro Rodas, vocês são especializados em carros, revisem melhor suas fontes.

  3. Antonio Machado

    Está correto Felipe. O 1.4 LT vinha com rodas15 mas com calotas. Apenas o LTZ vinha com rodas de liga de série, além do mylink. Tenho um 2013 completo e na época estava na dúvida entre um LT 1.0 e 1.4. Um bom carro, poucas coisas do que reclamar…