Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Novo Corolla
  • Up
  • Logan
  • HB 20
  • Prisma
  • Novo Ka
  • Golf VII
  • Focus
  • Tracker
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Carros | Usado do mês
Renault Mégane
Outubro 2008

Renault Mégane

Ele é ideal para quem quer um sedã sofisticado e bem equipado sem pagar mais por isso

Por Por Fernando Garcia | Foto: Christian Castanho
Lista de matérias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

Se você está atrás de um sedã que tenha algo a mais em termos de projeto, espaço e equipamentos por um preço camarada, vale conhecer um Mégane. Ainda pouco conhecido no mercado de usados, ele tem uma das melhores relações custo-benefício do segmento. Agrada pelo espaço da cabine e do porta-malas (520 litros), tem acabamento acima da média, todas suas versões são bem equipadas, é fácil de ser encontrado e custa 15% menos que os rivais equivalentes.
Importado da Argentina desde 1997, passou a ser produzido no Brasil em março de 2006. Equipado com o motor 1.6 16V Hi-Flex (115 cv/110 cv), foi lançado em duas versões. A Expression trazia ar-condicionado, direção elétrica, airbag duplo e freios a disco nas quatro rodas com ABS e EBD. Já a Dynamique tinha melhor acabamento e mais itens de série, como limitador de velocidade, regulagem de altura do banco, rodas de liga e banco traseiro bipartido. O sedã tem alguns charmes raros até hoje, como cartão eletrônico no lugar da chave tradicional, botão de partida no painel e freio de mão em forma de manche de avião.
Mesmo mais barato que a concorrência, ele nunca deslanchou: vendia só 20% de um Honda Civic. Dois meses após o lançamento, veio o Dynamique 2.0 16V de 138 cv, com câmbio manual de seis marchas – ou, como opcional, o seqüencial de quatro marchas.
Apesar não ser novo (surgiu na Europa em 2002), ainda tem um estilo moderno para seus donos. No entanto, diversas falhas na produção arranharam sua imagem: problemas no câmbio, bomba e marcador de combustível, portas desalinhadas e com ruído, pára-brisa trincado, mau funcionamento da luz do airbag, entre outros. Nenhum deles grave, mas irritantes por ocorrerem em série. A Renault até convocou carros para reprogramar a injeção, mas na verdade era um “recall branco”, para consertar tais defeitos em segredo.

 


FUJA DA ROUBADA
Evite os carros do primeiro ano, que podem ter várias falhas de produção. Algumas unidades foram chamadas para fazer reparos em fechaduras, bomba e tanque de combustível, alto-falantes, pára-brisa e luz do airbag, além de outros itens.


A VOZ DO DONO

 

[01]


“O Mégane é um carro com uma ótima relação custo-benefício e completo. Acima de tudo, é um sedã mais acessível ao bolso que seus concorrentes. Uma característica que me agrada nele é seu design bonito e atualizado. E o nível de equipamentos, então? Sua lista é extensa: oferece computador de bordo, freios ABS, airbag duplo e direção elétrica.
Nivaldo Vieira, 33 anos, São Paulo (SP)

O QUE EU ADORO
“Ele é confortável, estável, seguro, com bom motor e um consumo adequado. As peças também não são tão caras como na maioria dos sedãs dessa categoria.
Guilherme Burkhart, 37 anos, Porto Alegre (RS)

O QUE EU ODEIO
“Falta espaço para passageiros acima de 1,80 metro no banco traseiro. Além disso, a visibilidade traseira é ruim, prejudicada por vários pontos cegos.”
Vinícius Fonseca, 26 anos, Belo Horizonte (MG)


NÓS DISSEMOS

[02]

“O Mégane gosta de beber, como o Vectra, mas anda rápido como os japoneses. E é o mais silencioso, a ponto de exigir atenção para ver se o motor desligou. (...) O motor 2.0 da Renault, importado da França, traz biografia parecida com a do 2.0 nacional da Chevrolet: tem bloco de ferro fundido e foi modernizado com o tempo. Mas o Renault é um projeto dez anos mais recente e o trabalho de atualização foi mais completo. (...) O Mégane é o carro que melhor veste, com ajustes de banco e volante tão bons quanto os de Civic e Vectra. Ainda há um exclusivo encosto de cabeça ajustável para cima e para a frente, que
deixa o motorista dirigir totalmente apoiado pelo banco, com segurança e conforto.”


PREÇOS DOS USADOS (em média)

 

 

2006
Expression 1.6 16V Hi-Flex R$ 43 456
Dynamique 1.6 16V Hi-Flex R$ 45 267
Dynamique 2.0 16V Aut. R$ 51 955

2007
Expression 1.6 16V Hi-Flex R$ 45 501
Dynamique 1.6 16V Hi-Flex R$ 47504
Dynamique 2.0 16V Aut. R$ 54 558


PENSE TAMBÉM EM UM...

[04]

Chevrolet Vectra


Seu trunfo é a rede autorizada (559, contra 153 da Renault), além do espaço interno superior. Seu porta-malas é o maior do segmento, com 526 litros (só 6 a mais que o do Mégane), porém o antigo motor 2.0 de 127,6/121 cv anda menos e bebe mais que o 2.0 da Renault. No mercado, não é difícil achar as versões mais equipadas do Vectra, que trazem airbags, ABS e couro. Quer mais luxo e desempenho? Há ainda o topo-de-linha 2.4 (146/150 cv), que vem com câmbio automático.


ONDE O BICHO PEGA

[03]

 Marcador de combustível e luzes de serviço Alguns carros não registram corretamente o nível de combustível quando o tanque está cheio. As luzes de alerta de serviço e de anomalia no airbag acendem com certa freqüência.

Pára-brisa Não é difícil encontrar um Mégane com essa peça trincada, que às vezes é trocada na garantia. Segundo as oficinas, isso acontece em função da torção do monobloco. Há até donos que trocaram o pára-brisa mais de duas vezes.

Direção elétrica Há casos em que o módulo eletrônico é responsável pelo travamento da direção. Já uma reclamação comum são estalos quando se gira o volante.

Palhetas do limpador Cheque o estado das palhetas com cuidado, pois podem vibrar muito e perder a eficência. A solução é substituí-las por palhetas de outra marca.

Portas Com o tempo surgem ruídos vindos da má vedação das guarnições de portas, que podem estar desgastadas, e até das maçanetas externas. No teste de Longa Duração, nosso Mégane apresentou todas as portas desalinhadas, por folga nas borrachas de vedação.






Publicidade