Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Up
  • Onix
  • Duster
  • HB 20
  • Novo Ka
  • Corolla
  • Civic
  • Golf
  • Focus
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Carros | Usado do mês
Peugeot 206 SW
Julho 2008

Peugeot 206 SW

Ela não é tão grande, nem tão espaçosa, mas é bem equipada

Por Fernando Garcia | Fotos: Marco de Bari
Lista de matérias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

Perua sempre foi sinônimo de carro grande. É boa para levar muita bagagem e até as bicicletas da turma, mas vira problema para estacionar. A Peugeot 206 SW consegue reunir o melhor de cada mundo e ainda leva a vantagem de ser mais equipada que a média. Sendo 19 centímetros menor que a Palio Weekend, a peruinha é mais compacta, porém perde feio em porta-malas: são 313 litros, contra 460 da Palio e 437 da Parati – no entanto, compensa com a praticidade do vidro traseiro basculante. E, para quem curte uma tocada mais esportiva, ela agrada mais que suas concorrentes.
Lançada em fevereiro de 2005, vinha com motor 1.4 (75 cv) e 1.6 16V (110 cv) em duas versões. A Presence oferecia direção hidráulica, travas elétricas, volante e banco com regulagem de altura e vidros elétricos na dianteira. Como opcional, na 1.6, havia du­plo airbag e ar-condicionado. Aliás, saiba que as que têm ar são mais valorizadas e a diferença de preço entre as usadas é pequena. Já a topo-de-linha Feline (só com motor 1.6) acrescentava o ar-condicionado digital, freios a disco nas quatro rodas, acendimento automático dos faróis, rodas de liga leve, computador de bordo, sensor de chuva e retrovisores elétricos.
Três meses após o lançamento, a perua ganhou o motor 1.6 flex (113 cv no álcool e 110 cv na gasolina). Só em 2006 a tecnologia chegaria ao 1.4 (82/80 cv), enquanto o ar-condicionado passava a ser de série em toda a linha. No mesmo ano, surgiu a Escapade, mais equipada e com estilo off-road. Em 2007 a Presence 1.6 saía de linha e a Feline ganhava a opção do câmbio seqüencial de quatro marchas, o mesmo do 307.
Cuidado com a manutenção, mais cara que a das rivais. Outra reclamação é o mau atendimento nas autorizadas e a durabilidade e preço das peças – um vidro traseiro custa 2 000 reais, e não é difícil achar um carro com essa peça trincada ou desalinhada.

PREÇOS DOS USADOS (EM MÉDIA)

2005

1.4 Presence: 30 671

1.6 16V Presence: 32 559

1.6 16V Feline: 33 933

1.6 16V Escapade: -

 

2006

1.4 Presence: 32 440

1.6 16V Presence: 34 207

1.6 16V Feline: 35 527

1.6 16V Escapade: -

 

2007

1.4 Presence: 34 327

1.6 16V Presence: 36 328

1.6 16V Feline: 38 893
1.6 16V Escapade: 38 690

 

fonte: Fipe

 

PREÇOS DAS PEÇAS

ORIGINAL

Pára-choque dianteiro: 379

Farol dianteiro completo (cada um): 569

Retrovisor (cada um): 254

Lanterna traseira (cada uma): 299

 

PARALELO

Pára-choque dianteiro: 160

Farol dianteiro completo (cada um): 395

Retrovisor (cada um): 180

Lanterna traseira (cada uma): 260

 


NÓS DISSEMOS

[revista]
Março de 2005
“A 206 SW não chega a ser esportiva, mas diverte: numa descida de serra, a 70 km/h,
a carroceria dá uma leve inclinada e dali não passa. Traz sensação de desempenho, mas mantém-se dócil (...). O câmbio chama atenção pelo barulho (um “tlup-tlup” a cada troca), mas não só por isso. A suavidade dos engates é elogiável e a relação de marchas aproveita bem o fôlego do motor 1.6 16V, de 110 cv. Ele sobe rápido de giro, fica interessante depois de 2 500 rpm e não pára de ganhar embalo. Torque máximo é uma coisa que só aparece a 4 000 rotações, o que em outras palavras quer dizer: pisa que ela gosta.”

 


ONDE O BICHO PEGA

[portamalas]

Cobertura do porta-malas
É comum o barulho que vem do atrito entre as peças plásticas que prendem o tampão traseiro. Uma boa dica é comprar feltros e colar nos trilhos e demais peças. 

Limpadores de pára-brisa

Verifique se o antigo dono fez o recall das 206 SW fabricadas em 2007, para um reparo na fixação do chicote elétrico do motor do limpador, que parava de funcionar.
Alavanca de seta

Cheque todas as funções que há nessa peça, que costuma dar defeito. Uma alavanca nova custa mais de 300 reais.
Acabamento interno

O excesso de plástico no painel e nas portas é uma grande fonte de barulhos. Cheque ainda guarnições das portas e tampa de porta-malas, feitas de borracha que rasgam com facilidade. Elas causam ruídos e infiltrações em lavagens ou dias de chuva.
Amortecedores dianteiros
Não são raros os vazamentos em amortecedores com baixa quilometragem. Procure manchas de fluido nas peças e sempre desconfie de assoalhos recém-lavados. Um par de amortecedores custa, em média, 460 reais em concessionárias.

 

PENSE TAMBÉM EM UM...

[palioweekend]

Palio Weekend: melhor para a bagagem

- Fiat Palio Weekend
Se você costuma viajar com muita bagagem, talvez o porta-malas da 206 SW não dê conta. A perua da Fiat ganha fácil aqui: são 147 litros a mais. Em termos de conforto, a Weekend é ligeiramente superior, graças à suspensão mais macia. No entanto, descendo uma serra, sua estabilidade inferior vai
dar mais trabalho ao motorista. Assim como a 206 SW, a Palio também oferece dois tipos de motor (1.4 e 1.8), mas leva boa vantagem na maior rede de concessionárias (520 contra 143) e nas peças mais baratas.


A VOZ DO DONO

[dono]

“É um carro bem equipado para quem está disposto a não desembolsar muito dinheiro. Já seu porta-malas não é dos melhores, mas atende minhas necessidades. Só lamento o preço da revisão ser tão alto se comparado com carros mais caros, como os da Honda e Toyota. Numa revisão de 15 000 quilômetros, por exemplo, paguei 300 reais.”
Jaime Cavalcante, 36 anos, São Paulo (SP)

 

O QUE EU ADORO

“Elogios para sua dirigibilidade. Sua estabilidade também é uma das características que mais gosto. É firme nas curvas e anda muito bem. E o estilo, então, é charmoso.”
Caio Arski, 19 anos, Fortaleza (CE)

 

O QUE EU ODEIO

“Ela é muito gastona, comparada com as peruas de maior cilindrada. O custo da manutenção também deveria ser mais acessível para um carro desse nível.”
Jefferson Lima da Silva, 33 anos, Mauá (SP)

 






Publicidade