QUATRO RODAS - Renault Twingo
Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Up
  • Onix
  • Duster
  • HB 20
  • Novo Ka
  • Corolla
  • Civic
  • Golf
  • Focus
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Carros | Usado do mês
Renault Twingo
Março 2006

Renault Twingo

Para alguns é um mico, mas quem não tem pressa em revendê-lo pode ser dar bem: ele é barato, bem equipado e espaçoso

Por Alexandre Ramos | fotos: Paulo Schlick e Germano Lopes
Lista de matérias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

O Twingo é uma contradição ambulante. Para alguns, ele é um mico, já que revendê-lo é tarefa das mais trabalhosas. Porém para outro tipo de público ele é um ótimo negócio. Pense que por cerca de 8000 reais leva-se um modelo compacto por fora, espaçoso por dentro (e que espaço!), razoavelmente robusto e já equipado com ar-condicionado - às vezes até com airbag. E a economia pode ser ainda maior se dispensar o seguro, como fazem alguns de seus donos, que sabem que o Twingo está longe da cobiça dos ladrões.

Lançado na Europa em 1992, trazia os primeiros sinais de inovação hoje comuns às minivans, como o banco traseiro corrediço ajustável e a possibilidade de dobrá-lo totalmente, o que faz seu porta-malas crescer de 168 para 1096 litros - nesse caso leva-se até uma bicicleta dentro do carro. Ou então pode-se reclinar o encosto traseiro até virar uma cama. Pena que só haja dois lugares no banco de trás. Outro diferencial é o mostrador digital, no centro do painel, um de seus charmes. Segurança também é um ponto positivo, com airbag duplo na maioria dos modelos e barras de proteção nas portas em todas as versões, assim como limitador de esforço integrado aos cintos, que ameniza o efeito de uma colisão aos passageiros.

Importado da França desde 1994, vinha com motor 1.2 de 60 cavalos, em geral com ar-condicionado e vidro elétrico. Em 1999, passou a vir do Uruguai, com motor 1.0 8V de 59 cavalos. A versão era denominada Pack e contava com ar, trio elétrico e CD player com comando na direção. Em 2002 recebeu um 1.0 16V de 68 cavalos e ainda ganhou o reforço da versão luxuosa Initiale, com rodas de liga leve, faróis de neblina e bancos de couro.

O Twingo parece frágil, mas quem o conhece nega. O mecânico Clóvis Ferreira da Silva, especialista em Renault, diz que, entre os importados da marca, o Twingo está entre os mais resistentes. "Ele suporta bem os maus tratos antes de dar problema." Mas ainda há a questão das peças, só disponíveis sob encomenda e sem tantas opções no paralelo - há casos de custar o mesmo (ou mais) que na revenda.


Fuja da roubada
A versão Easy, com embreagem automática, foi importada apenas em 1995. Evite o modelo, pois sua manutenção pode ser cara demais em caso de quebra ou troca de peças.


A voz do dono
"Rodo uns 60 quilômetros por dia. Gosto muito da economia de combustível, do desempenho e do design. Sem falar no espaço interno. Já levei 300 quilos de carga em seu interior, sem problemas. É como se fosse uma minivan. Antes ele era muito caro, mas, assim que parou de ser importado, o preço caiu e pude comprar um. Pena que não tem Twingo novo para comprar. Esse é o principal problema do carrinho."
Maria do Socorro Cavalcanti, 50 anos, vendedora, São Paulo (SP)

O que eu adoro
"O carro já foi da minha mãe e da minha irmã. Não fazíamos manutenção preventiva, mas sempre levamos o Twingo à oficina quando precisou. Ele não dá dor de cabeça."
Silvana Pereira Salles, 31 anos, professora, Curitiba (PR)

O que eu odeio
"Não é tanto o modelo que me desagrada, mas o atendimento na rede autorizada. Falho e caro, torna a vida de quem não tem intimidade com carros um verdadeiro calvário."
Marcelo Frontini, 37 anos, instrutor de educação física, Rio de Janeiro (RJ)


Nós dissemos - Abril de 1995

"O Twingo merece elogios pelo bom aproveitamento da parte posterior. O banco de trás pode ser deslocado em 17 centímetros, acomodando melhor os passageiros ou destinando o máximo de espaço à bagagem. Assim, a distância entre os bancos do modelo francês varia entre 11 e 28 centímetros, enquanto no concorrente espanhol (Ford Fiesta) ela fica em 19 centímetros e no nacional (Chevrolet Corsa), a menor das três, é de 17 centímetros."


Preço dos usados (em média)*

1996
1.2 - 8050
1.0 - -

1997
1.2 9120
1.0 -

1998
1.2 - 10020
1.0 - -

1999
1.2 - 11600
1.0 - -

2000
1.2 - 12600
1.0 -12800

2001
1.2 - -
1.0 - 14000

2002
1.2 - -
1.0 - 16000


Pense também em um...
Daewoo Espero

Se você procura um modelo com as mesmas qualidades (e defeitos) do Twingo, experimente um Espero. Oferece um bom espaço para passageiros e bagagem, vem com ar-condicionado e direção hidráulica, não precisa de seguro por ser pouco roubado e custa na faixa dos 8000 reais. Tem a vantagem de usar a mecânica barata do Monza e ainda ter um motor 2.0 de 110 cavalos. A desvantagem, além do trabalho que é conseguir revendê-lo, está no fato de se tratar de um modelo mais difícil de ser encontrado no mercado.


Onde o bicho pega

Alavanca do reclinador do banco
Quebra com relativa facilidade, é cara e difícil de encontrar e só é vendido o conjunto completo.

Refrigeração
Nunca se esqueça de checar cuidadosamente as mangueiras, o radiador e a bomba d'água, além de verificar o funcionamento da ventoinha. Não é raro o sistema apresentar vazamento ou mau funcionamento.

Painel
Defeito comum em importados, os ruídos internos aparecem também no Twingo. A solução é conviver com eles, ou ter paciência para desmontar o painel e revestir os fios com espuma, isolar partes plásticas com feltro, aplicar calços em tampas e reapertar parafusos de fixação.

Coxins
A quebra de um deles causa movimentos excessivos do conjunto motor/câmbio, que incomodam bastante e podem causar danos nos demais coxins. Em caso de vibração excessiva e barulhos estranhos, peça a opinião de um mecânico.

Suspensão traseira
No Twingo os ruídos externos provêm de buchas desgastadas tanto na dianteira como na traseira, além de amortecedores com vazamentos. Mas em geral a suspensão agüenta o tranco antes de dar problema.


Preço das peças

ORIGINAL
Farol dianteiro - 313
Pára-choque dianteiro - 536
Espelho externo manual - 444
Lanterna traseira esquerda (lente) - 124
Amortecedor dianteiro (cada um) - 194
Pastilha (jogo) - 159

PARALELO
Farol dianteiro - 200
Pára-choque dianteiro - 350
Espelho externo manual - -
Lanterna traseira esquerda (lente) - 150
Amortecedor dianteiro (cada um) - 180
Pastilha (jogo) - 150

* Reportagem publicada na edição demarço de 2006 da revista QUATRO RODAS





» FOTOS


Publicidade