QUATRO RODAS - Land Rover Defender
Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Novo Sandero
  • Vezel
  • Novo Fox
  • Duster
  • HB 20
  • Golf
  • Novo Ka
  • Corolla
  • Civic
  • Saveiro cab dupla
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Carros | Usado do mês
Land Rover Defender
Junho 2005

Land Rover Defender

Um jipão para quem pensa em cair na lama e se tornar o rei da trilha

Por Alexandre Ramos / fotos: Germano Lüders
Lista de matérias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

O Defender é um caso de paixão irremediável. Quem tem é apaixonado pela marca e pelo carro. Não importam as linhas quadradas como as de um caixote nem o espaço interno apertado. Mas tem suas compensações. Experimente entrar num trecho alagado, ou com lama, onde nem é possível parar em pé. Se tiver o snorkel (tubo que leva o ar ao motor sem que a água entre), o Defender pode mergulhar e continuar funcionando. Porém, por ser caro demais e demorar a desvalorizar, não vale a pena comprá-lo se você vai rodar só na cidade. Seu dono tem de ser pelo menos um amante das trilhas de fim de semana. Do contrário, é melhor apostar num Pajero.

Importado desde 1992, nacionalizou-se em 1998. Na verdade vem em partes e é apenas montado no Brasil. Os modelos mais comuns são o 90 (duas portas, mais curto) e o 110 (quatro portas, longo), nas versões SW (Station Wagon) e CSW (County Station Wagon), esta com ar-condicionado, teto solar, rodas de liga, pintura metálica, melhor forração interna e, desde 2002, vidros e travas elétricas. A direção hidráulica é de série em todos.

Olho vivo no motor. A fumaça deve ser ligeiramente escura e em pouca quantidade. Em excesso, pode ser problema na bomba de combustível ou uso prolongado em baixa rotação. A fumaça azulada é sintoma de algo mais grave, como problemas no turbo ou nos anéis dos pistões. Fumaça branca, em geral associada a falhas na alimentação, indica que pode ter entrado água no motor. Quando isso ocorre - o chamado calço hidráulico -, as bielas costumam entortar. Nesse caso fuja sem pestanejar.


Onde o bicho pega

MOTOR

O ventilador do radiador é a maior causa de superaquecimento do Defender. Verifique se a temperatura de funcionamento fica dentro da faixa normal de uso, na metade da escala do marcador.

EIXO TRASEIRO

Cheque se há folga excessiva entre a parte entalhada do semi-eixo e a estriada, um conjunto conhecido por tulipa. Se houver, o reparo pode sair por volta de 3000 reais. Confira também se não há desgaste no pivô do braço A, o que provoca ruído excessivo em movimento. Peça ajuda a um mecânico para descobrir os dois problemas.

INTERIOR

Há dois pontos comuns de entrada de água: no assoalho do passageiro e, em carros com bagageiro, no teto, junto aos pontos de fixação. Evite subir no bagageiro ou levar muito peso nele. Isso faz com que a massa de vedação e a tinta sob os pontos de fixação se soltem, facilitando a infiltração.

PORTA TRASEIRA

O hábito de trocar as rodas ou pneus originais por outros maiores afeta não somente a suspensão. Sendo o estepe mais pesado que o original, pode apresentar trincas nos pontos de apoio do porta-estepe ou das dobradiças da porta traseira.


A voz do dono

"Uso meu Defender 110 todos os dias. É mais que um carro, é uma muralha. Embora ele seja grande por fora, por dentro é apertado. Em termos de manutenção, nunca deu grandes problemas. Quando era bem novinho, teve um vazamento de óleo, mas foi resolvido logo. No resto estou satisfeita. Pretendo trocar por outro, mas isso ainda está longe. O carro nunca fez trilha e tem apenas 9000 quilômetros."

Mirella Dias de Souza, 20 anos, São Paulo


Nós dissemos

"O Defender não se dá bem na cidade: é difícil de estacionar, desconfortável e barulhento. Fazer uma simples conversão com esse Land Rover é um tormento. Ele é um trambolho. Mas é um mito. (...) Uma pesquisa do fabricante mostra que 75% dos Defender produzidos desde 1959 ainda circulam. (...) Não há por que temer corrosão, pois a carroceria é de alumínio com algumas partes de plástico."

QUATRO RODAS, junho de 1999


Preço de peças (em reais)

Original*

Farol dianteiro completo - 689
Espelho retrovisor externo - 225
Lanterna traseira - 68
Grade dianteira - 196
Jogo de pastilhas - 518
Amortecedor dianteiro (cada) - 433

Paralelo

Farol dianteiro completo - -
Espelho retrovisor externo - -
Lanterna traseira - -
Grade dianteira - -
Jogo de pastilhas - -
Amortecedor dianteiro (cada) - -

*Peças paralelas não estão disponíveis no mercado


O teste caça-trilha

Antes de comprar um Defender, é bom saber se ele foi um viciado em trilhas. Segundo Marco Aurélio de Alcântara Silveira, gerente de serviços da autorizada Autostar, ser um trilheiro não é problema. "Se tem a manutenção em dia, tudo bem, pois ele é robusto. Mas, se foi muito exposto ao off-road e não teve os devidos cuidados, o carro deve ser evitado, pois vai dar problemas", diz. Procure acúmulo de barro no conjunto radiador, condensador, intercooler e radiador de óleo. Caso o barro feche as passagens de ar, o motor pode até ferver. Verifique se o turbo e o coletor de escape têm cor de barro. Dê uma olhada na caixa de bateria, onde a lama em geral se acumula. Os fluidos de freio, direção e câmbio, além do óleo de motor, devem ser checados. Estão beges e pastosos? Significa que foram contaminados pela água e devem ser trocados imediatamente, o que indica desleixo por parte do proprietário. Teste o bloqueio do diferencial central e o engate da reduzida, sempre procurando ruídos estranhos ou trancos excessivos no conjunto de transmissão.


Preços médios dos usados (em reais)*

1996

90 SW - 36 700
90 CSW - -
110 SW - 41 900
110 CSW - -

1997

90 SW - 39 000
90 CSW - 41 700
110 SW - 45 500
110 CSW - -

1998

90 SW - 41 500
90 CSW - 45 500
110 SW - 50 600
110 CSW - -

1999

90 SW - 47 400
90 CSW - 51 500
110 SW - 57 000
110 CSW - 60 400

2000

90 SW - 50 600
90 CSW - 55 000
110 SW - 62 500
110 CSW - 66 300

2001

90 SW - 56 100
90 CSW - 61 000
110 SW - 67 000
110 CSW - 71 000

Fonte: Molicar

* Valores apurados em maio

* Reportagem publicada na edição dejunho de 2005 da revista QUATRO RODAS





» FOTOS


Publicidade