QUATRO RODAS - BMW 325i*
Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Up
  • Onix
  • Duster
  • HB 20
  • Novo Ka
  • Corolla
  • Civic
  • Golf
  • Focus
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Carros | Usado do mês
BMW 325i*
Novembro 2002

BMW 325i*

Que tal rodar por aí com um carrão desses? O preço é de nacional, mas o desempenho e o acabamento refinado não negam a origem

Por André Ciasca / fotos: Marco de Bari
Lista de matérias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

Imagine ter na garagem um esportivo alemão de 192 cavalos, câmbio automático, estofamento de couro, rodas de liga leve, direção hidráulica, computador de bordo e, com sorte, teto solar. Tudo isso pelo preço de um Golf 2.0 - no máximo 40000 reais. Mas você também encontra o mesmo carro, talvez com menos equipamentos e três anos a mais, pelo valor de um Gol 1.0 16V - cerca de 21500 reais*. Estamos falando do BMW 325i 2.4 24V.

Em dezembro de 1991, a BMW lançava a terceira geração de seus modelos menores e mais baratos. O 325i era a estrela do momento e o Brasil foi o primeiro país fora da Europa a conhecer de perto seu desempenho. QUATRO RODAS, na edição de dezembro de 1991, testou o modelo. Na pista, ele alcançou 193 km/h e fez de 0 a 100 km/h em 7,8 segundos. Fabricado entre 1992 e 1995, o modelo marcou sua época. Em 1997, o Museu de Arte Moderna de São Francisco, nos Estados Unidos, incluiu um 325i na exposição "Icons: Magnets of Meaning" como um ícone cultural na categoria "velocidade, sexo e aço".

Ficou interessado pela fama e pelo preço da máquina? Então saiba que não é tão difícil encontrar um modelo em excelentes condições de uso. A BMW trouxe para o Brasil 8158 unidades, sem falar nos carros que vieram dos Estados Unidos pelas mãos de importadores independentes. E eis aqui a primeira dica. Estes últimos valem 10% a menos que os alemães. O desconto tem duas razões. A primeira é que os importadores costumavam subfaturar os acessórios do carro para pagar menos imposto. Eles declaravam na documentação um valor muito inferior ao real. O segundo motivo é que, como esses carros foram preparados para o mercado americano, vez por outra sofrem de indigestão com a gasolina nacional. A maneira mais fácil de diferenciar os dois modelos está no brake-light. O americano tem, o alemão não.
Existem modelos de câmbio mecânico e automático e de duas e quatro portas. Os carros com câmbio mecânico costumam ser menos valorizados, assim como os modelos de duas portas. Você pode ganhar até 2000 reais na negociação de um desses modelos. As cores preferidas são preto e cinza, mas branco e vinho também são bem aceitos.

Proprietários e mecânicos especializados garantem que um carro desses só vai quebrar se o dono não tratar dele com carinho. O comerciante paulista Fernando Santana tem dois BMW 325i na garagem. "Em dois anos, meu único gasto foi uma bomba de água que custou 350 reais", afirma o comerciante. Para ter certeza de que foi bem cuidado, a dica é levar o carro até uma concessionária BMW para uma avaliação completa. "O check-up é feito em duas horas com um computador desenvolvido pela BMW", diz Nilton Silva, gerente da oficina da concessionária BMW First Power's, em São Paulo. "No final fazemos um relatório indicando tudo o que precisa ser trocado para deixar o carro em ordem." Essa revisão vai custar 120 reais*, mas você sai da oficina conhecendo o estado real do carro e se em breve terá algum gasto extra. Se preferir fazer um check-up na base do olhômetro, vá direto ao manual do proprietário e confira se todas as revisões foram feitas. Não tem como dizer que esqueceu.

Na hora da revisão anual ou da troca de alguma peça, como óleo, filtros e pastilhas de freio, o computador de bordo aciona um aviso luminoso no painel informando que está na hora de uma visita à oficina.

O bolso só vai sentir o peso de um BMW na hora de pagar o seguro: em média 4900 reais* para o modelo 1992, com franquia em torno de 1300* reais. Uma alternativa - desde que se esteja disposto a correr certo risco, que fique bem claro - é instalar um bom sistema de rastreamento via satélite e fazer um seguro só para terceiros de danos materiais e pessoais. Nesse caso o valor médio do prêmio cai para 362 reais (com 50000 reais de cobertura, o mínimo para esse modelo).
Mas é bom estar consciente de que o preço das peças não sofre a mesma depreciação que o carro.

Se por um lado não é difícil encontrar peças no mercado (o 325i de 1992 a 1995 usa as mesmas peças que o 325i relançado em 2000), o problema está no custo dessas peças. O farol dianteiro esquerdo custa 1694 reais, o retrovisor completo sai por 1175 reais, o pára-choque dianteiro custa 523 reais e o amortecedor, peça de extrema importância quando se fala em velocidade e estabilidade, não sai por menos de 500 reais cada.

* Reportagem publicada na edição de novembro de 2002
da revista QUATRO RODAS





» FOTOS


Publicidade