QUATRO RODAS - Ford Fiesta*
Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Novo Corolla
  • Up
  • Logan
  • HB 20
  • Prisma
  • Novo Ka
  • Golf VII
  • Focus
  • Tracker
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Carros | Usado do mês
Ford Fiesta*
Maio 2003

Ford Fiesta*

Ele pode não ser o mais bonito da categoria, mas é bom de dirigir. E, de quebra, é um dos carros menos roubados do Brasil

Por Samanta Greghi / fotos: Marco de Bari
Lista de matérias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

Estava ouvindo críticas ao visual tímido do Fiesta em mais uma das 20 concessionárias que visitei, quando um jovem - convencido pelo vendedor a testar um GL Class 1.0 1998 - saiu do carro e fechou negócio. Segundo o lojista, a reação do consumidor é sempre a mesma. Primeiro despreza o design; depois de testar, leva para casa. Essa é a regra para se decidir pela compra: deixar o desenho de lado e fazer um test drive. É só prazer ao dirigir.

Na categoria, consegue reunir melhor acabamento, conforto, desempenho e preço entre os populares. Um teste da QUATRO RODAS em outubro de 1999 já indicava a supremacia do Fiesta. No comparativo com Chevrolet Corsa, Fiat Palio, Fiat Uno, Ford Ka e VW Gol, dos 17 quesitos avaliados, o Fiesta ganhou um primeiro lugar e 11 segundos lugares. Só perdeu para o Ka, que é basicamente um Fiesta mais leve.

Vamos a outro ponto forte, o preço. Um GL 1.0 ano 2000 custa 12100 reais. O Palio ELX 1.0 não sai por menos de 14300 e o Gol Special 1.0 fica em 14200 reais com os mesmos itens de série e acabamento mais simples. Se quer um Fiesta mais potente, escolha o GLX 1.6 por 13900 reais, ainda assim mais barato que os concorrentes.

Ficou interessado? Para escolher um você precisa identificar quem é quem. O mais antigo é o espanhol, importado em 1995, com linhas mais quadradas, pouco visto nas ruas e de difícil comercialização. De 1996 a 1999, a fábrica colocou no mercado os nacionais L 1.0 (51,5 cavalos) e CLX 1.3 (58,1 cavalos), com motor Endura, e CLX 1.4 16V (88,8 cavalos), com motor Zetec. Todos batizados pelo mercado de "tristonho", devido aos faróis dianteiros alongados, de estilo pouco agressivo. Em 1998 o Class 1.0 substituiu o 1.3.

Só em 2000 a Ford resolveu mudar a cara e a potência do Fiesta. O motor RoCam passou a equipar as versões GL 1.0 (65 cavalos), GL Class 1.0 (com vidros e travas elétricos, mais direção hidráulica) e GLX 1.6 (95 cavalos). Junto vieram os faróis triangulares, que lhe renderam o apelido de modelo "gatinho". E manteve-se desse jeito até o ano passado, quando foi totalmente reestilizado - essa nova versão ainda é difícil de ser encontrada no mercado.

Com tanta opção, prefira os modelos pós-2000, um pouco mais fáceis de vender pelo seu design e mais gostosos de dirigir pelo seu motor. Para tirar a dúvida, compare o desempenho. O RoCam 1.0 - testado pela revista em outubro de 1999 - vai de 0 a 100 km/h em 17,5 segundos e faz 13,7 km/l na cidade e 15,2 na estrada. O Endura - avaliado em julho de 1996 - acelera em 19,3 segundos e roda 13,0 e 15,1 km/l, respectivamente. Como se vê, não importa o motor, o consumo será sempre um ponto forte.

O Fiesta tem outra característica curiosa: a fábrica acrescentou ar-condicionado a modelos básicos, equipados apenas com desembaçador, limpador e ar quente. O impacto no preço final é de apenas 1000 reais, o que o torna uma boa compra. Segundo concessionários, o consumidor dos populares prefere a segurança do ar-condicionado nas grandes cidades ao conforto da direção hidráulica, especialmente no Fiesta, que tem uma direção mais leve.

Entre os pontos fracos, atenção às versões com motor Endura. A válvula IAC (idle air control) - peça que regula a marcha lenta - costuma dar problemas. Para avaliá-la, dê a partida. Se o carro morrer logo ou mais de uma vez, será preciso trocá-la, uma despesa de até 300 reais.

Os bancos também merecem uma análise detalhada. A forração pode revelar manchas de sujeira ou o tecido do banco do motorista se mostrar exageradamente gasto. Dependendo do estrago, pode influenciar na decisão de compra ou ajudá-lo a pechinchar por um desconto.

Não custa também checar o suporte do estepe, na parte externa, sob a traseira. Como são comuns os relatos de furto do pneu sobressalente, verifique se ele ainda está lá ou se o suporte foi danificado numa possível tentativa de roubo.

E aqui vai mais uma boa notícia que pode ajudar muita gente a se decidir: sabia que o Fiesta 1.0 está entre os cinco modelos menos roubados no Brasil em 2002? De acordo com a Superintendência de Seguros Privados (Susep), o modelo só perde para Scénic RT 1.6, Palio Fire 1.0, Scénic RXE 2.0 e Corolla XEi 1.8.

* Reportagem publicada na edição de maio de 2003
da revista QUATRO RODAS





» FOTOS


Publicidade