Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Up
  • Onix
  • Duster
  • HB 20
  • Novo Ka
  • Corolla
  • Civic
  • Golf
  • Focus
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Carros | testes
Renault Logan 1.0 16V
Maio 2010

Renault Logan 1.0 16V

Na linha 2011, o espaçoso Logan ganha maquiagem suave e melhorias herdadas do Sandero

Por Péricles Malheiros | Fotos: Marco de Bari
Lista de matérias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

O Logan nunca teve o design como sua principal arma. E não é com o face-lift aplicado à linha 2011 que essa história vai mudar. O desenho que a Renault adota agora no Brasil é o mesmo que a romena Dacia aplicou há um ano na Europa e exibe mudanças na dianteira e na traseira. Não espere radicalismos, pois isso custa muito dinheiro e o Logan é um carro criado para ser barato.

Ele será vendido em duas versões, Authentique (básica, com motores 1.0 16V) e Expression (mais completa, com motores 1.0 16V e 1.6 8V). Ou seja, foram extintos a versão Privilège (topo-de-linha) e o motor 1.6 16V. A versão cedida para teste é a Expression 1.0 16V completa, que custa 37 740 reais – básica, sai por 30 190 reais. Vale considerar que o modelo de entrada, Authentique, é mais barato: vai de 28 690 a 33 540 reais. É dele que falaremos.

Dignidade já
De saída, considere a aquisição do que a Renault chama de Pack Plus, mas que poderia receber o nome de Pacote Dignidade. Por 850 reais, você leva um conjunto de itens que deveriam ser de série até no mais básico dos populares: ar quente, desembaçador traseiro, calotas e puxadores internos de porta ergonômicos, entre outros. O Pack Plus está automaticamente incluso quando se opta pela direção hidráulica (1 400 reais), pelo ar-condicionado (3 550 reais) ou pelos dois juntos (4 000 reais). Itens de segurança, como ABS e airbag duplo, são oferecidos como opcionais apenas na versão Expression.

O aumento de 4 cm no comprimento (passou de 4,25 para 4,29 metros) se deve aos novos para-choques, mais envolventes e lisos — agora os ganchos de reboque ficam encobertos por capinhas removíveis. Grade e faróis também são novos, assim como a tomada de ar em forma de trapézio invertido em relação ao Logan atual. Diferentemente do Classic que você acaba de conhecer, as mudanças mais significativas do Logan estão na traseira. A extremidade superior da tampa do porta-malas ganhou volume, mas nem de longe tem o efeito visual de aerofólio incorporado visto no Voyage e no Fiesta Sedan. Esse volume extra da parte móvel é acompanhado pelas lanternas, que tiveram o layout interno sutilmente alterado, mas com a mesma disposição das luzes.

Na cabine, a maior novidade está nas portas, onde a forração passou a ser compartilhada com o Sandero. Não se trata de mero detalhe, uma vez que a nova forração deixa os botões dos vidros elétricos ao alcance das mãos, resolvendo um grave problema de ergonomia do Logan, que até então apresentava as teclas entre os comandos do ar-condicionado e o rádio, no alto do console central. O quadro de instrumentos também é herança do Sandero. Imbatível em espaço para passageiros e bagagem, o Logan é o único dos sedãs pequenos com capacidade para acomodar um passageiro no centro do banco traseiro sem transformar a viagem dele e dos vizinhos num martírio.

Nas medições de consumo, o computador de bordo jogou contra a Renault. Na simulação do percurso urbano e rodoviário, o display indicava, respectivamente, 6,6 e 9,7 km/l, enquanto nosso equipamento de aferição registrou média de 7,3 e 10,4 km/l. Contatada, a marca se comprometeu a analisar o caso.

Classic e Logan tentam se mostrar renovados diante de competidores mais modernos (como o Voyage), consagrados (como o Siena) e de dentro da própria casa (como o Prisma). Para saber como acaba o combate de todos eles, basta virar a página.

 



DIREÇÃO, FREIO E SUSPENSÃO
Suspensão tem regulagem macia e bom curso para enfrentar a buraqueira das grandes cidades.
★★★★

MOTOR E CÂMBIO
O motor é o único 16V do comparativo, mas isso não evitou que o Logan demonstrasse na pista os piores números nas provas de desempenho. Culpa da idade do projeto e dos 1 025 kg de peso.
★★★

CARROCERIA
Mesmo com as mudanças no visual, o Logan continua seduzindo muito mais pela oferta de espaço que por suas formas.
★★★

VIDA A BORDO
O espaço também faz a diferença no dia a dia a bordo do Logan. Comandos bem posicionados, todos os sedãs têm, mas só o Logan soma a isso a sensação de liberdade de movimento.
★★★

SEGURANÇA
Falta a opção de ABS e airbag duplo na versão Authentique. Ao menos oferece esses itens na Expression, além de três apoios de cabeça tipo vírgula no banco traseiro.
★★★

SEU BOLSO
Com desempenho e consumo na média e espaço acima dela, o Logan é a opção mais racional do segmento. A garantia de três anos é outro ponto forte.
★★★★

 





» FOTOS


Publicidade