Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Novo Corolla
  • Up
  • Logan
  • HB 20
  • Prisma
  • Novo Ka
  • Golf VII
  • Focus
  • Tracker
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Carros | testes
Citroën C4 Pallas Exclusive 2.0 16V automático
Julho 2007

Citroën C4 Pallas Exclusive 2.0 16V automático

O grande sedutor: Com porte avantajado, perfumado e generoso em equipamentos, ele quer ameaçar a fidelidade alheia

Por Marcelo Moura | Fotos: Marco de Bari
Lista de matérias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

Num segmento em ebulição como o de sedãs médios, nada como um mês após o outro: o Honda Civic LXS fez os rivais parecerem envelhecidos, o Nissan Sentra S fez o Civic parecer mal equipado e o Citroën C4 Pallas faz os dois parecerem pequenos, sem ele mesmo parecer antigo ou simples. São 4,77 metros de comprimento, mais longo que Civic (diferença de 28 centímetros), Jetta (22 centímetros), Sentra (20), Vectra (15) e que o próprio Citroën C5 (2). Perde para o Fusion por 6 centímetros, mas o carro da Ford começa em 82 790 reais. O C4 Pallas Exclusive mais completo custa 81 000 reais e o básico GLX parte de 64 990 - com motor 2.0, airbag duplo, rodas de liga leve aro 16 com pneus 215 até no estepe, freios ABS, computador de bordo e piloto automático, mais MP3 player com comandos no volante.

É uma pretensão enorme, mas esse carro é dado a superlativos. Caso do porta-malas com 580 litros, 56 a mais que o Vectra e 50 a mais que o Fusion - e traz rede para segurar bagagem e banco bipartido de série desde a versão GLX. Por falar em bancos, quatro adultos de 1,90 metro viajam sem esbarrar ombros ou joelhos. Mas vamos mudar de assunto, ou vai parecer que o C4 é apenas um carro grande.

Podemos falar dos seus vizinhos. Ou do que eles vão falar do C4. Mesmo aquele dono de Civic que vive se gabando do painel de dois andares. O Pallas é cheio de perfumarias. Literalmente: a tampinha à esquerda das saídas de ar no meio do painel esconde um frasco de perfume (francês) que dura 45 dias. São oito aromas à disposição. Para o bem dos pedestres em caso de atropelamento, os eixos dos limpadores de pára-brisa ficam nas beiradas e as palhetas não têm aquele arco de metal. "O meu também é assim", dirá o dono do Civic. Diga então que o capô do Citroën é feito de alumínio e os páralamas dianteiros, de plástico. E que as batidinhas na garagem serão mais raras no Pallas versão Exclusive, porque os faróis acendem sozinhos e ele traz sensores de estacionamento na frente e atrás.

O C4 se assusta com motociclistas que passam ao lado, entre as faixas, no engarrafamento. Mas tudo bem, é possível desligar o apito. No C4 Exclusive, o pacote Tecnologie tem controle de tração e estabilidade, faróis direcionais de luz de xenônio (que fazem aquele clarão típico dos carros mais caros) e quatro airbags. O airbag do motorista é mais eficiente porque se sabe de antemão qual parte do corpo irá proteger, a barriga ou a cabeça. Isso porque o miolo do volante, onde o airbag mora, é fixo.

O miolo fixo também virou moradia para 20 teclas de atalho. Com tanto atalho, às vezes você acaba se perdendo. Outros botões estão ali para compor a simetria, e alguns têm símbolo difícil de entender (dica: o logotipo da Rio Sul Linhas Aéreas serve para apagar as telas do painel, se o farol estiver aceso). O botão na ponta da alavanca de seta afunda, mas é inútil; o da alavanca do limpador afunda e é útil para navegar no painel de configurações. Também dá para usar botões do rádio. Sem recorrer ao manual, levei uma hora para aprender tudo. Se o dono de Civic insistir em falar do painel em dois andares, diga que o Pallas tem quatro visores digitais mais uma fila de luzes-espia colada ao volante. E que o velocímetro é uma tela flutuando no meio do painel: quem está fora do carro pode ver o brilho laranja e quem está dentro enxerga através dela. Pode ver os dedos entre os dígitos.

Alguns dirão que o velocímetro fica longe da visão do motorista. É verdade. Diria mais: sem faixa de corte do motor, o conta-giros perde parte da função. Era bom saber qual é o limite, até porque nessa hora o câmbio automático irá passar de marcha sozinho, mesmo que esteja no modo manual. O C4 traz o câmbio Tiptronic de quatro marchas usado nos Peugeot 206 e 307 e no Xsara Picasso. Geralmente não gostamos dele. Nosso 307 teve uma caixa trocada durante o teste de Longa Duração e tinha reações lentas. Aqui está um pouco melhor, com marchas mais curtas e outra programação de troca. Os automáticos tendem a virar padrão entre os sedãs médios e representam 60% da primeira encomenda de C4 que a Citroën brasileira fez à fábrica. Mas, se você gosta de dirigir, olhe com carinho para o câmbio manual. É 5 300 reais mais barato e sua relação de marchas privilegia o vigor nas arrancadas - mesmo sua quinta é mais curta que a quarta do automático: a 100 km/h, numa estrada plana, o motor neste último gira a 3 000 rpm e, no manual, a 2 800 rpm.

Não que o Pallas automático seja lento. Foi de 0 a 100 km/h em 11,7 segundos, junto com Civic e Sentra, à frente de Vectra e Fusion e 2 segundos distante do Jetta. Importado da França, o motor 2.0 16V do C4 é o mesmo da Picasso. Rende 5 cv a mais (143 cv) por ter comando de válvulas variável, comum ao Peugeot 307 e, até acabarem os estoques, ao C5. Este continuará apenas no 3.0 V6. Em 2008 o Pallas vira flex e, em dois anos, pode ganhar a versão 1.6 16V, disponível na Argentina.

A garantia do C4 é de três anos. Igual à dos líderes de mercado Honda, Chevolet e Toyota, sendo que eles são conhecidos pelo público de sedãs médios, e a Citroën nem tanto. Na última edição do nosso prêmio Os Eleitos, "cobertura da rede" e "confiança na marca" foram pontos negativos para os donos de Picasso e "preço de peças" e "cobertura de rede", para os de C3. Não era o caso de oferecer mais garantias? "O cliente da Citroën sabe que o carro dele não quebra", diz Habib. Tomara que o casamento com o C4 Pallas seja esse mar de rosas. No primeiro encontro, ele é bastante sedutor.


PEÇAS

Veja o preço de algumas peças: filtro de óleo (75 reais), de ar (67), de ar-condicionado (90) e de gasolina (26); pastilha de freio dianteira (258) e traseira (238); pára-choque dianteiro (676) e traseiro (434); farol dianteiro (546) e lanterna traseira (366); pára-lama dianteiro (483); capô (1013) e tampa do portamalas (1349).


C4 PALLAS - R$ 81 000
A versão top tem mais tecnologia que o Fusion. E, por 64 990 reais, a GLX tem airbag duplo, ABS e rodas de liga

DIREÇÃO, FREIO E SUSPENSÃO
A direção elétrica poderia informar menos a aspereza do asfalto, mas de resto, como os freios, é coerente com o tamanho do C4. Ele vence quebra-molas a 40 km/h sem trancos, mas os carros da Peugeot/Citroën ainda precisam provar que têm suspensão robusta.
★★★★

MOTOR E CÂMBIO
Anda tanto quanto o Civic, mas bebe mais e não é flex. Ao câmbio, falta a quinta marcha.
★★★★

CARROCERIA
Capô de alumínio e pára-lamas de plástico, para baixar peso; porta-malas e cabine enormes, para quem viaja dentro. Ótimo.
★★★★★

VIDA A BORDO
Espaçoso e completo, trata bem quatro passageiros (com direito a saída de ar e ventilador à parte para o banco de trás).
★★★★★

SEGURANÇA
Oferece faróis de xênonio direcionais, quatro airbags, controle de tração, ABS com EBD e BAS, além de ter carroceria com materiais menos agressivos ao pedestre, num atropelamento.
★★★★★

SEU BOLSO
A rede Citroën tem de mostrar serviço, mas dar garantia de três anos e ser feito no Mercosul inspiram confiança. O índice de desvalorização dos Citroën nacionais (C3 e Picasso) estão na média da concorrência.
★★★★


Ficha técnica

Bolso
Extras: Tiptronic (5 300 reais) e pacote com farol bixenônio direcional, controle de tração e estabilidade, banco elétrico e airbag lateral (4 010 reais).
Preço do carro (básico): 71 690 reais
Garantia: 3 anos sem limite de km
Número de concessionárias: 85
Consumo cidade (km/l) (G): 8,2
Consumo estrada (km/l) (G): 11,4
Tanque de combustível/autonomia (l)/(km): 60 / 684

Conforto
O ar é digital, até o estepe é de liga leve, o CD lê MP3, o vidro elétrico é um-toque para todos e a trava elétrica fecha as janelas e dobra os retrovisores.
Ar-condicionado/direção assistida: √ √
Rodas de liga leve/pintura metálica: √ √
CD player/comandos no volante: √ √
Vidros/travas elétricos: √ √
Espelhos/teto solar elétrico: √ -
Banco traseiro rebatível 2/3 / 1/3: √ √
Câmbio automático/cruise-control: o √
Computador de bordo/bancos de couro: √ √

Segurança
Um carro desse nível não poderia abrir mão do quinto apoio de cabeça. O Logan tem e o próprio C4 Sedan, vendido na Argentina, também.
ABS/BAS/EBD: √ √ √
Controle de tração/estabilidade: o o
Airbags (frontais/laterais/cabeça): √ o -
Encosto de cabeça/cinto de 3 pontos para 5º passageiro: - √
Alarme/imobilizador/brake-light: o √ √

Desempenho
0-100 km/h (s) (G): 11,7
0-1000 m (s) (G): 33,2
3ª 40 a 80 km/h (s) (G): 5,9
4ª 60 a 100 km/h (s) (G): 6,5
5ª 80 a 120 km/h (s) (G): 8,7
Velocidade máxima (km/h) (G): n/d
Frenagem 120/80/60 km/h a 0 (m): 56,7 / 26 / 14,7
Ruído interno PM/RPM máx (dBA): 39,5 / 68,2
Ruído interno 80/120 km/h (dBA): 59,7 / 66,8
Velocidade real a 100 km/h (km/h): 98,7

Ficha técnica
O motor da Xsara Picasso ganhou 5 cv graças ao comando de válvulas variável (em instante de abertura, mas não em amplitude). O Peugeot 307 2.0 também é assim.
Motor/posição: dianteiro / transversal
Construção/cabeçote/cilindrada (cm3): 4 cilindros / 16V / 1 997
Diâmetro/curso (mm): 85 / 88
Taxa de compressão: 10,8:1
Potência (cv a rpm) (G): 143 a 6 000
Torque (mkgf a rpm): 20,4 a 4 000
Câmbio (tipo/marchas/tração): seqüencial / 4 / dianteira
Direção (tipo/nº voltas): eletroidráulica / 2,8 voltas
Suspensão dianteira: independente tipo McPherson
Suspensão traseira: eixo de torção
Freios (dianteiro/traseiro): disco ventilado / disco
Pneus: 215/55 R16

Dimensões
O entreeixos do C4 foi alongado em 10 cm para o sedã.
Comprimento/entreeixos (cm): 4 770 / 271
Altura/largura (cm): 151 / 177
Porta-malas (litros): 580
Peso (kg): 1 409
Peso/potência (kg/cv) (G): 9,9
Peso/torque (kg/mkgf) (G): 69,1
Diâmetro de giro (m): n/d

OS RIVAIS


- Ford Fusion 2.3 16V SEL
Fenômeno: custa 82 790 reais e vende 1 000 unidades ao mês. Em equipamentos e acabamento, é até simples. Tem estilo clássico e tamanho.


- VW Jetta 2.5 20V aut.
É mais curto que o Sentra, mas entrega excelente padrão de acabamento e um delicioso motor de cinco cilindros com câmbio seqüencial de seis marchas.

Veredicto
O C4 Pallas quer agradar a qualquer preço: a 81 000 reais, une espaço de Fusion ao apelo hi-tech do Jetta. A falta de tradição com esse público deve atrapalhar a Citroën, como atrapalha a VW. A pedida é o GLX: por 64 990 reais, traz ABS, airbag duplo, rodas de liga leve, perfume, MP3 player.





» FOTOS


Publicidade