Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Up
  • Onix
  • Duster
  • HB 20
  • Novo Ka
  • Corolla
  • Civic
  • Golf
  • Focus
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Carros | testes
Fiat Mille Fire
Maro 2004

Fiat Mille Fire

A nova cara do veterano Mille pode no ter agradado a todo mundo. Mas que ele continua prestigiado pela torcida, disso ningum duvida

Por Paulo Campo Grande | fotos Marco de Bari
Lista de matrias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

Quando a primeira foto extra-oficial do novo Mille chegou redao, ningum acreditou que aquela frente fosse pra valer. Pensamos ser mais uma montagem especulando como o carro ficaria. Aquela grade arredondada nos cantos simplesmente no conversava com o resto do projeto, de linhas retas. O editor Luiz Guerrero, nosso caador de segredos, fez algumas ligaes e ouviu do outro lado da linha que aquilo no era um chute. Quando enfim o carro foi apresentado, aqui na redao ningum gostou muito do que viu. Responsvel pelo site da revista, Marcio Ishikawa tratou de promover uma enquete na rede. Em trs dias, 5200 internautas votaram e o resultado foi que 65,3% acharam o novo Mille feio. Somente 23,4% aprovaram o novo visual e 11,3% ficaram indiferentes.

A Fiat mandou o carro para ser testado e, no mesmo dia em que o Mille retornou da pista de teste, fui para casa com ele. Como sa tarde da redao, no pude notar a curiosidade das pessoas nas ruas. Mas, no dia seguinte, fui surpreendido pelas reaes de quem via o carro. A bordo de outros veculos e nos pontos de nibus, no eram poucas as pessoas que viravam o pescoo, apontavam e sorriam. Em um semforo, o passageiro de um caminho da Coca-Cola mandou: " o novo? Da hora!" Passei em uma farmcia e fui abordado na fila do caixa. "Aquele Mille seu? J fui a duas concessionrias para comprar o carro, mas ainda no esto vendendo", disse o ansioso dono de uma Fiat Elba. Mais tarde, parado no trnsito, outro motorista, ao volante de uma Towner, queria saber se o motor era o mesmo do antigo e quanto o novo iria custar. E d-lhe elogio para a nova frente...

Segundo a Fiat, o objetivo das mudanas era deixar o Mille com visual mais robusto e atualiz-lo em relao aos lanamentos mais recentes da marca. De fato, a grade separada dos faris por duas colunas verticais guarda certa semelhana com o Dobl, ou mesmo com o novo Panda italiano.

Abstraindo-se o visual, o carro o mesmo bom e velho Mille com motor Fire de 55 cavalos. Internamente, as novidades esto no revestimento dos bancos e do teto e no quadro de instrumentos, que agora vem com hodmetro parcial digital. O contraponto para a falta de mudanas de grande porte pode vir do raciocnio dos mais fiis ou otimistas compradores. Com 20 anos de estrada, desde os tempos do Uno, o Mille j foi mais que testado na fbrica e nas ruas. Todas as modificaes no projeto j foram feitas. No deixa de ser verdade.

Ao volante, o Mille tampouco reserva qualquer surpresa. O novo Mille Fire apresenta o mesmo comportamento de seu antecessor. A posio de dirigir idntica, com a mesma boa visibilidade. A direo leve, apesar de no ter assistncia hidrulica (um item que agora est disponvel como acessrio nas concessionrias). E a suspenso se conserva firme e estvel, sem ser dura.

Na pista de testes, o que j se esperava. O novo Mille Fire anda tanto quanto seu antecessor, testado na edio de fevereiro de 2002. Nas provas de acelerao, precisou de 17,8 segundos para ir de 0 a 100 km/h, enquanto sua verso anterior gastou 17,3 segundos. Na retomada de velocidade de 40 a 80 km/h em terceira marcha, que simula uma ultrapassagem no trnsito, levou 9,8 segundos, contra 10,2 segundos em 2002. No consumo tambm no houve novidade. As mdias do novo Mille foram de 9,5 km/l na cidade e 15,9 km/l na estrada, e as do antigo, 10 e 15,6 km/l, respectivamente.

A boa notcia que acompanha a nova verso que, "apesar das melhorias", a Fiat no aumentou o preo do carro. O Mille Fire duas portas bsico continua o carro mais barato do Brasil, com o mesmo preo de 15990 reais do modelo anterior. A verso de quatro portas permanece por 17130 reais. A Fiat considerou os 75 milhes de reais gastos na atualizao como "investimento estratgico".

Comparando as tabelas dos rivais Celta e Gol, nas verses correspondentes, o Mille custa de 1000 a 3000 reais mais barato. Ou seja: assim como na verso anterior, o forte do novo Mille a relao custo/benefcio, um poderosssimo argumento de venda nesse segmento de entrada, no qual 500 reais decidem a compra. O design tem importncia secundria. Tanto que o novo Mille, desenvolvido no Centro Estilo da empresa em Betim (MG), nem foi submetido opinio dos consumidores, as chamadas clnicas. Segundo a Fiat, foram feitas apenas pesquisas internas.

O Mille flerta com os jovens que ainda no tm sua independncia financeira e com os aposentados, normalmente comedidos nos gastos. Tambm no despreza o pessoal que usa o veculo para trabalhar, como vendedores, frotistas e taxistas. A fidelidade desses pblicos to heterogneos entre si motivou a venda de 96500 unidades do Mille em 2003. Com todo esse carisma, algum a tem coragem de mexer com ele?

20 anos de evoluo

Num mundo de Belina, Fusca e Chevette, o recm-chegado Uno era estranho demais. Naquele primeiro teste de QUATRO RODAS, o jornalista Claudio Carsughi at que foi gentil. "Suas formas no so familiares ao pblico brasileiro", dizia o texto da edio de agosto de 1984. "A frente mostra uma inclinao acentuada. A traseira alta, cortada quase na vertical." A criatividade nacional no demorou a apelidar o carro, chamado de bota ortopdica.

O Uno tambm era diferente por dentro, com sua distncia entre-eixos de 263 cm, ampla at para os padres atuais. "Coisa de gnio", nas palavras esfuziantes dos anncios da poca. Verdade: coisa de Giorgetto Giugiaro, o designer italiano. Mas as solues estticas e tcnicas no explicam sozinhas o sucesso quase perene do Uno. A resposta pode estar na capacidade da Fiat de, ao longo dos anos, adaptar um modelo s mudanas do mercado quase sem mexer no prprio veculo. Em 1990, a montadora soube aproveitar a mudana da legislao e criou o Mille, o primeiro 1.0, que reinou sozinho na praa durante dois anos. Dois anos depois, desencadeou a febre dos populares "montados" com quatro portas e ar-condicionado. Tambm foi o pioneiro com motor turbo de srie, em 1994.

Anos depois, a concorrncia e a prpria montadora, com o Palio, lanaram veculos mais modernos na mesma faixa. Todos prediziam a morte da antiga bota ortopdica. Foi quando o Mille se reinventou outra vez, botou equipamentos para fora e virou um autntico p-de-boi, sucesso no mercado. A estratgia vinha fraquejando nos ltimos tempos e a a Fiat resolveu se mexer de novo.

1984 (modelo da foto de abertura)
Na verso CS, o painel era completo. Trazia conta-giros, check-control e os ergonmicos comandos satlites


1990
A verso Mille aproveitou o incentivo fiscal para carros 1.0 e inaugurou a era do carro popular no Brasil. Nele tudo opcional, do retrovisor direito aos bancos reclinveis, passando pelo cmbio de cinco marchas. O motor era o bom e velho 1050 cm3, do Fiat 147, com o deslocamento reduzido para 994,5 cm3


1993
O Mille Electronic inaugura o estilo "popular de luxo" ao oferecer opcionais como ar-condicionado (no destaque), rodas de liga leve e carroceria com quatro portas. O sobrenome "Electronic" chegou um ano antes, anunciando a ignio eletrnica, inovao tcnica que aposentou o distribuidor


1994
O Uno trouxe o turbocompressor original de fbrica para os carros nacionais. O motor 1.4, que era importado da Itlia, vingava o Uno por todos os anos em que ele teve verses esportivas apenas na aparncia, como a 1.5 R, lanada em 1987


2001
Perto da maioridade, o Mille (nessa poca, j sem o nome Uno) trocou o motor Fiasa, do Fiat 147, pelo Fire, usado no Palio. Do irmo mais novo tambm vieram peas como retrovisores externos e coluna de direo (que deixou o volante inclinado para cima). Tudo para manter a condio de carro mais

> Avaliao

Ficha tcnica

Motor
Dianteiro, transversal, 4 cilindros em linha
Cilindrada: 999,1 cm3
Dimetro x curso: 70,0 x 64,9 mm
Taxa de compresso: 9,5:1
Potncia: 55 cv a 5500 rpm
Torque: 8,5 mkgf a 2500 rpm

Cmbio
Manual de 5 marchas, trao dianteira
I. 4,27; II. 2,34; III. 1,44; IV. 1,03; V. 0,87. R 3,91; Diferencial 4,07;
Rotao do motor a 100 km/h em 5 - 2900 rpm

Carroceria
Dimenses: Comprimento, 369 cm
largura, 155 cm;
altura, 144 cm;
entre-eixos, 236 cm
Peso: 825 kg
Peso/potncia: 15 kg/cv
Peso/torque: 97,0 kg/mkgf
Volumes: Porta-malas, 270 l;
tanque de combustvel, 50 l

Suspenso
Dianteira: Independente do tipo McPherson, com barra estabilizadora, molas helicoidais e amortecedores hidrulicos
Traseira: Braos oscilantes inferiores e feixe de molas transversal, com amortecedores hidrulicos

Freios
Hidrulicos com discos rgidos, na dianteira, e tambores, na traseira

Direo
Manual, do tipo pinho e cremalheira, dimetro de giro 10 metros; 3,25 voltas entre batentes

Rodas e pneus
Ao estampado, aro 13; 145/80 R13

Principais equipamentos de srie
Banco traseiro rebatvel, barras de proteo nas portas, calotas, Fiat Code, vidros verdes e volante espumado

Principais equipamentos opcionais
Apoio de cabea no banco traseiro, ar-condicionado, pra-choque na cor da carroceria, travas eltricas, lavador / limpador do vidro traseiro e vidros eltricos

garantia
1 ano sem limite de quilometragem

Preo
17130 reais





» FOTOS


Publicidade