Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Novo Corolla
  • Up
  • Logan
  • HB 20
  • Prisma
  • Novo Ka
  • Golf VII
  • Focus
  • Tracker
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Carros | testes
Kombi
Janeiro 2006

Kombi

A hora de a Kombi beber gua: aos 55 anos, a velha senhora ganha corao novo, anda mais, gasta menos e fala mais baixo

Por Marcelo Moura / fotos: Christian Castanho
Lista de matrias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

como um filme mal dublado: voc gira a chave no contato e eis que surge um ronco uniforme e silencioso. Na Kombi?? uma sensao estranha, no importa quanto voc tenha se preparado para este momento. A cara e a voz da velha senhora so indissociveis desde sempre. Para ser exato, h 55 anos e seis meses. As duas primeiras unidades desembarcaram no Brasil em setembro de 1950, oito meses depois de comeada a produo na Alemanha. Antes da Guerra Fria, do homem na Lua, da TV colorida, da plula anticoncepcional, do satlite. Ela do tempo do motor refrigerado a ar.

A velha Kombi morreu pela boca. Sua cantoria 2 dB mais alta que o permitido pelo Proconve para utilitrios fabricados a partir de janeiro. A Volkswagen pensou em pr mais forrao antiacstica, mas seria paliativo, porque em 2007 entram em vigor novas regras antipoluio. Essas seria mais difcil atender: o teor de hidrocarbonetos do motor 1600 45% acima do que ser permitido. Alm disso, a Kombi "a ar" teria dificuldades em aderir onda flex. O barulho tanto que confunde o sensor de detonao, bastante exigido num bicombustvel. Era hora de partir para o transplante.

A velha senhora recebeu o motor 1.4 usado no Fox de exportao. um corao jovem, com balancins roletados, coletor de admisso de plstico, tuchos hidrulicos, acelerador eletrnico e injeo bicombustvel. A refrigerao a gua, claro, e isso obrigou a Volkswagen a trazer de volta o radiador na dianteira. "Trazer de volta" no fora de expresso. "Recuperamos as ferramentas que faziam a frente da Kombi 1.8 refrigerada a gua, que era exportada para o Mxico nos anos 80", diz Holger Westendorf, vice-presidente de desenvolvimento de produto. A grade de plstico diferente da usada na nossa Kombi a diesel - aquela que saiu de linha em 1985, cercada de crticas ao sistema de refrigerao. Segundo o gerente de engenharia Joo Alvarez Filho, a culpa no era do radiador, e sim do filtro de ar.

Vai que ela ferve?

Mas para afastar de vez as ms recordaes da verso diesel, em homenagem ao pblico que cresceu lendo em anncios que "o ar no ferve", a Volkswagen bem poderia pr um termmetro de gua. Espao no falta no novo painel de instrumentos (que tambm veio do Fox e tem sinais eletrnicos no lugar do velocmetro por cabo). Em vez disso, h uma luz-espia que avisa quando o carro est com sede. Segundo a fbrica, ver que o motor trabalha a 90 graus Celsius no era prioridade nas pesquisas de pblico. Ou at era, mas havia outra maior: o custo final. Apesar das mudanas, a Kombi 1.4 Total Flex ser vendida pelo mesmo preo da antiga 1600. "No posso falar em cifras, mas foi um projeto bem barato", diz Westendorf.

Inflexvel
Por que o 1600 jamais poderia ser flex? Motores flex percebem
o que esto queimando atravs pela sonda lambda.

E resolvem o problema de usar a mesma taxa de compresso para lcool e gasolina adiando a ignio quando o motor comea a bater pino. No motor a ar, o rudo normal se confunde com o da detonao. Como ele ainda usa distribuidor, difcil variar o ponto de ignio. Alm disso, a ventilao no daria conta de compensar o calor resultante da taxa mais alta de compresso.

O que no precisou mudar continuou como estava. Estofamento, suspenso, freios, pneus, acendedor de cigarros? Tudo igual. O acelerador agora eletrnico, com pedal suspenso, como num carro moderno - freio e embreagem continuam vindo do cho. O cofre do motor ganhou um alapo para dentro do carro, para dar acesso ao reservatrio do radiador. Mas o espao o mesmo, apesar de terem trocado um motor horizontal (com dois cilindros para cada lado) por outro vertical (com quatro cilindros em linha). O problema de altura era pequeno e foi compensado na travessa que apia o motor por baixo. A caixa de cmbio de quatro marchas a mesma, apenas a relao do diferencial foi alongada. Deu para aproveitar a transmisso porque o torque mximo do novo motor igual ao do antigo (na verso a lcool), 12,7 mkgf. igual, mas nem parece.

A meia-carga, a 1.4 anda como a antiga 1600 vazia. So 13 cavalos a mais, e isso faz diferena no fim do acelerador. A Kombi no corre como os pequenos 1.4 do comparativo desta edio, mas agora consegue se impor no trnsito. Para mudar de faixa, voc pisa fundo e passa frente do carro ao lado. Na 1600, voc freia e espera o carro passar. Alis, na Kombi a ar, tudo motivo para aliviar o acelerador. Quebra-molas 15 metros adiante? Sinal fechado? Melhor pisar na embreagem e esperar chegar. O barulho do motor um jeito indireto de poupar combustvel.

Mas no adianta, a nova mais econmica. Em nosso ciclo urbano, a 1.4 gastou 6,6% menos gasolina - e, como ela flex, pode usar lcool e diminuir ainda mais a despesa no fim do ms. Ela ainda baixou 7 segundos na acelerao de 0 a 100 km/h!! T bom, 22,7 s a 29,5 s continua sendo uma corrida de tartarugas, mas melhor assim. Dirigir na estrada lembra um passeio de barco, pelo tamanho do volante (45 centmetros) e pelo poder meramente sugestivo que ele exerce sobre as rodas. Quem tambm atrapalha a estabilidade o entreeixos curto - herana de 1949, quando a idia era montar um furgo no chassi do Fusca. O prottipo envergou e a Kombi ganhou um monobloco s dela, mas a distncia das rodas ficou. De qualquer jeito, a Kombi no instiga o motorista a andar mais do que pode. Nisso, ela mais sincera que as picapes a diesel, que aceleram melhor do que fazem curvas. Mas, quando posta contra a parede, a Kombi de longe nosso carro mais perigoso. O banco da frente leva trs passageiros, um deles com cinto abdominal. O Contran no exige testes de coliso para carros utilitrios e, voc sabe, se a lei no pede, a Kombi no muda.



Em time que est ganhando...


E mudar para qu? A Kombi se enquadra perfeitamente em outra lei, a lei do mercado. "Sabe qual a verba de publicidade para
o lanamento em 2006? Zero. Nada", diz Paulo Srgio Kakinoff, diretor de marketing e vendas da Volkswagen. "Ela se vende sozinha, 100% da produo entregue j encomendada. A participao dela no mercado subiu de 2004 para 2005, tem fila de espera." A nova Kombi furgo leva 1 tonelada (como a antiga) e custa 36192 reais. A Fiorino furgo custa 32150 e carrega quase metade disso. E, no mercado de lotao, as concorrentes custam o dobro do preo. Uma Kombi s pode ser comparada com outra Kombi. E esta branquinha, com radiador na frente e motor 1.4 Total Flex refrigerado a gua atrs, ficou muito melhor.

That's all, volks
Figurante deste teste, a Kombi prateada protagonista de um momento histrico. Ela faz parte da Srie Prata, lote de 200 carros a gasolina com pra-brisa degrad, pra-choque grafite, lanterna traseira fum, pisca dianteiro branco, apliques de tecido colmia nos bancos e os adesivos protocolares. O ltimo carro, que deixou a linha de montagem da Anchieta no dia 23 de dezembro, marca o fim dos motores refrigerados a ar no mundo.

Outras montadoras apostaram na receita do motor a ar (a Honda chegou a fazer V8 para a Frmula 1, em 1968), mas nenhuma foi to bem-sucedida quanto a Volkswagen.

O projeto de 1934, de Ferdinand Porsche, deu movimento a mais de 28 milhes de carros pelo mundo (6283007 deles no Brasil). Mais que uma soluo tcnica, o motor a ar j foi motivo de discusso pblica e familiar. "O ar no ferve", eis o argumento mais famoso. No ferve, mas refrigera mal. Para no fundir, o motor boxer tem taxa de compresso baixa - e rendimento idem. As paredes estreitas com aletas trocadoras de calor absorvem mal o rudo, causa mortis do motor mais popular do Brasil.

O velho boxer ainda ser fabricado por cinco anos, para atender ao mercado de reposio at 2015.

Kombi 1.4
R$ 41.393
O preo o mesmo da antiga verso a ar. A Volkswagen mexeu no mnimo possvel. O que mudou veio emprestado de outros carros
SUSPENSO
bom - Funciona bem: no dura quando vazia nem mole quando carregada.
AO VOLANTE
razovel - A direo est mais direta, mas continua imprecisa. Ter dois pedais vindo de baixo e outro de cima uma situao curiosa, mas que no atrapalha.
CARROCERIA
razovel - O principal acesso de carga a porta lateral - e no a traseira, como em qualquer furgo. A segurana do motorista tambm no prioridade.
MOTOR E CMBIO
bom - O motor 1.4 melhorou muito a Kombi e, para quem usa GNV, a vantagem ser ainda maior. E o cmbio? Bom... a alavanca mede 60 centmetros e o varo que transmite o comando caixa de marchas tem 3 metros. No poderia dar certo.
MERCADO
muito bom - No tem concorrentes. Tomara que o novo motor ajude a baixar
o preo do seguro.

Kombi Prata
R$ 39.200
SUSPENSO
bom - SUSPENSO
Com motor mais fraco, a Kombi 1600 ainda mais dcil nas curvas. Vazia, mais estvel que outros furges. Mrito do motor traseiro.
AO VOLANTE
ruim - A sensao de dirigir em cima das rodas da frente nica. Os bancos com aplique de tecido da Srie Prata esquentam menos que o curvim da Kombi comum. A iluminao do painel intimista. O cmbio estava melhor que o da 1.4 e a direo, mais pesada. Coisa tpica de manufatura antiga.
CARROCERIA
razovel - Ficou bonita de pintura prata, vidros verdes, pra-choque grafite e piscas brancos
MOTOR E CMBIO
razovel - O motor a ar vai deixar saudade, mas falta, mesmo, ele no vai fazer. Ladra muito e morde pouco.
MERCADO
excelente - Compre e ponha num cavalete. Daqui a dez anos, um colecionador europeu vai lhe oferecer um bom dinheiro por ela.

Ficha tcnica

carros Kombi 1.4 Kombi Prata
Preo do carro bsico R$ 41.393 R$ 39.200
Garantia 1 ano ou 40.000 km 1 ano ou 40.000
Nmero de concessionrias 590 590
Consumo cidade/estrada (km/l) 6,9/ 8/ 9,2 / 10,3 - / 7,5 / - / 8,4
Tanque de combustvel/autonomia (l)/(km) 45 / 360 / 463,5 45 / - / 378
Conforto
carros Kombi 1.4 Kombi Prata
Ar-condicionado/direo hidrulica - / - - / -
Pra-choques na cor do veculo/vidros verdes
s / - - / s
Vidros eltricos/espelhos eltricos - / - - / -
Volante regulvel em altura/brake-light - / - - / -
Banco do motorista regulvel em altura/rodas aro 14 - / s - / s
Desembaador/limpador traseiro o / - s / -
Banco traseiro rebatvel 1/3 / 2/3 - -
Computador de bordo/bancos de couro - / - - / -
Display digital/CD player/comandos do rdio no volante - / - / - - / - / -
Cmbio automtico/cruise-control - / - - / -
Segurana
Para a Kombi, segurana freio dianteiro a disco e cinto de trs pontos para dois dos trs passageiros da frente.

carros Kombi 1.4 Kombi Prata
ABS/BAS/EBD/ASR/ESP
- / - / - / - / - - / - / - / - / -
Cinto de trs pontos traseiro/central - / - - / -
Airbags (frontais/laterais/cabea) - / - / - - / - / -
Alarme/travamento automtico das portas - / - - / -
Desempenho
Faltou espao na pista de Limeira para os testes a 120 km/h. Elas demoram muito a chegar l. No nvel de rudo em rotao mxima (importante em carros que rodam carregados), um baile da verso 1.4

carros Kombi 1.4 Kombi Prata
0-100 km/h (s) (A/G) 19,8 / 22,7 - / 29,5
0-1000 m (s) (A/G) 40,1 / 41,4 - / 43,2
3 40 a 80 km/h (s) (A/G) 10,5 / 11,2 - / 12,5
4 60 a 100 km/h (s) (A/G) 22,5 / 25 - / 28,7
5 80 a 120 km/h (s) (A/G) n/d / n/d - / n/d
Velocidade mxima (km/h) (A) (dado de fbrica) 130 125
Frenagem 120/80/60 km/h a 0 (m) n/d / 35,8 / 18,7 n/d / 32,5 / 19
Rudo interno PM/RPM mx. (dBA) 54,3 / 72 57,7 / 80,8
Rudo interno 80/120 km/h (dBA) 69,6/ n/d 72,3/ n/d
Velocidade real a 100 km/h (km/h) 95,7 91,7
Ficha tcnica
O motor 1.4 queima gasolina com taxa de compresso de 11:1, enquanto o 1600 pra em 7,5:1. Eis um bom motivo para um motor pequeno render mais que outro grande

carros Kombi 1.4 Kombi Prata
Motor/posio traseiro / longitudinal traseiro / longitudinal
Construo/cilindrada (cm3) 4 cil. em linha / 1390 4 cil. em linha / 1584
Dimetro/curso (mm) 76,5 / 75,6 69 / 85,5
Taxa de compresso 11:1 7,5:1
Potncia (cv a rpm) (A/G) 80 / 78 a 4800 - / 58 a 4200
Torque (mkgf a rpm) (A/G) 12,7 / 12,5 a 3500 - / 11.3 a 2600
Cmbio (tipo/marchas/trao) manual / 4 / traseira manual / 4 / traseira
Direo (tipo/n voltas) mecnica / 4 voltas mecnica / 4,6 voltas
Suspenso dianteira barra de toro barra de toro
Suspenso traseira barra de toro barra de toro
Freios (tipo/dianteiro/traseiro) hidr. / disco / tambor hidr. / disco / tambor
Pneus 185/80 R14 185/80 R14
Dimenses
carros Kombi 1.4 Kombi Prata
Comprimento/entreeixos (cm) 451 / 240 451 / 240
Altura/largura (cm) 204 / 172 200 / 172
Porta-malas (l) - -
Peso (kg) 1256 1320
Peso do veculo testado (kg) 1297 1320
Peso/potncia (kg/cv) (A/G) 16,2 / 16,6 - / 22,8
Peso/torque (kg/mkgf) (A/G) 102,1 / 103,8 - / 116,8
Dimetro de giro (m) 11,3 12,1
condies do teste
Temperatura: 29 C
Presso atmosfrica: 755 mmHg
Altitude: 660 m
Umidade relativa: 43%
Notas finais
carros Kombi 1.4 Total Flex Kombi 1600 Srie Prata
Suspenso
bom bom
Ao volante razovel ruim
Carroceria razovel razovel
Powertrain bom razovel
Mercado muito bom excelente
TOTAL bom razovel
veredicto
Precisa trabalhar? Fique com a Kombi 1.4 Total Flex. bem mais econmica, anda muito melhor e o intervalo de troca de leo passou de 5000 para 10000 quilmetros. No precisa trabalhar? Leve a Srie Prata 1600. um marco na histria do automvel e qualquer mecnico sabe mexer. E no gasta um centavo em aditivo de radiador.





» FOTOS


Publicidade