Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Novo Sandero
  • Vezel
  • Novo Fox
  • Duster
  • HB 20
  • Golf
  • Novo Ka
  • Corolla
  • Civic
  • Saveiro cab dupla
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Carros | testes
Chevrolet Astra 2.0 e VW Golf 1.6
Novembro 2009

Chevrolet Astra 2.0 e VW Golf 1.6

Os dois veteranos dão um passeio em muita gente mais jovem em conforto, equipamentos, prazer ao dirigir e preço

Por Marcelo Moura | Fotos: Marco de Bari
Lista de matérias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

Abro a porta e a janela desce dois dedos. A fresta deixa o ar escapar para fora da cabine, facilitando o gesto de fechar a porta. Ela bate numa pancada sólida, firme. Após 20 segundos, as quatro luzes de salão apagam-se lentamente, como num teatro prestes a começar o espetáculo. Não ficaremos, porém, no escuro. Um foco de luz laranja ilumina suavemente a cabine, enquanto canhões de bloco elíptico levam grande clareza ao lado de fora. O farol tem regulagem elétrica de facho, para não ofuscar os outros quando o carro estiver cheio. Ele não ofusca nem é ofuscado: o retrovisor interno eletrocrômico adapta-se automaticamente à claridade. O ar-condicionado digital mantém a temperatura constante, faça frio ou calor do lado de fora. Se chover na hora de estacionar, o limpador traseiro ligará sozinho – basta engatar a ré com o limpador dianteiro ligado. E, se alguma janela for esquecida aberta, será fechada ao acionarmos a trava elétrica por controle remoto integrado à chave.

Essa é só uma amostra dos itens de série do Astra Advantage, que custa 44 611 reais*. Existem outros, como rodas de liga leve e luzes de neblina. Podemos fazer uma apresentação parecida do Golf 1.6 modelo 2010, cuja versão de entrada (47 710 reais*) traz arcondicionado digital, computador de bordo, sensores de distância no para-choque traseiro e retrovisor direito tilt-down (que aponta para baixo automaticamente ao engatarmos marcha-à-ré), para o motorista enxergar melhor a manobra e evitar que as rodas de liga leve aro 15 raspem na calçada. Tudo de série.

Fartura de equipamentos digna de Toyota Corolla a preço de Fiat Punto: eis a receita da sobrevivência da dupla Astra e Golf 11 anos depois do lançamento (eles vieram antes de carros como Classe A e Fiat Brava). Aliás, sobrevivência é pouco. A palavra certa é sucesso, com recordes de vendas este ano. Poderíamos dizer que lideram com folga o mercado dos hatches médios, se eles de fato concorressem com modelos recentes como Citroën C4, Hyundai i30 e Vectra GT. Não é o caso. Hoje eles formam um segmento à parte, que conta com o antigo Focus (gostoso de dirigir, mas menos equipado e em rota de extinção) e terá em breve o Stilo Attractive.

É admirável constatar como, num mercado que persegue o baixo custo a qualquer custo, Volkswagen e Chevrolet rechearam seus carros de equipamentos chamativos, baixaram preços e resistiram à tentação de eliminar caprichos de acabamento. O Golf perdeu o porta-copos retrátil acima do rádio e a trava por controle remoto do Astra agora destrava todas as portas de uma vez (antes, era motorista no primeiro toque e as demais no segundo), mas não foram muito além disso. O Golf tem visual menos datado e materiais de melhor qualidade, enquanto o Astra se destaca pelo isolamento acústico da cabine. Num carro ou no outro, você só será obrigado a pôr as mãos numa peça de metal na hora de trocar pneu. Até a lingueta para destravar a tampa do motor, na grade dianteira, traz uma confortável empunhadura de plástico.

O Astra hatch foi resumido à versão Advantage 2.0 e tem poucos opcionais: câmbio automático, ABS e airbag duplo. A Volks não tinha um Golf 1.6 básico à disposição, então fotografamos o Sportline – que, por 52 819 reais*, tem máscara negra nos faróis, bancos de couro e rodas com outro desenho. Apesar de mais caro, o Golf 1.6 é menos equipado. Apoio de braço traseiro é um luxo dispensável, mas o banco bipartido é importante para levar passageiros e bagagem. O Astra tem os dois itens e o Volks, nenhum. O Golf é o mais preocupado com a moda, com piscas nos retrovisores e limpador de para-brisa com palhetas do tipo lâmina, além de ter passado por uma reforma profunda em 2007, quatro anos depois do Astra.

A Volks oferece um motor 2.0, mas você não precisa dele. Primeiro porque fica 7 000 reais* acima do Golf básico, que já é mais caro que o Astra. Segundo porque o 2.0 é minoria nas vendas da Volks – e o carro que poucos compram tende a ser menos procurado na hora de revender. E terceiro porque o 1.6, que sempre foi suficiente para o peso do Golf, está uma delícia nessa nova fase de desenvolvimento (chamada de VHT). Em quarta marcha, dá para andar em ruazinhas de condomínio a 40 km/h. Em quinta, dá para ganhar velocidade nas subidas suaves da Via Dutra, perto de Taubaté (SP). Agora, se você quiser cantar pneus em segunda e às vezes terceira marcha, a pedida é o Astra. O motor Chevrolet 2.0 é menos dócil, mas sobe em terceira marcha ladeiras em que o Golf precisa da segunda. É um esbanjamento, mais que o necessário, mas é divertido. E bebeu menos.

Se um dos trunfos desta dupla foi não perder suas qualidades, o panorama continua parecido: o Astra é mais conforto e o Golf, esportividade. É como escolher entre pai e mãe, depende de cada um. Historicamente, a gente prefere o acabamento superior e o prazer de dirigir da Volkswagen. A lista de itens de série é menor que a da Chevrolet, mas traz itens mais valiosos, e o que lhe falta é possível encontrar no vasto cardápio de opcionais. O Astra desperta menos paixão, mas vai melhor nas finanças: valor de compra, revenda, manutenção e seguro – sua apólice anual custa 3 290 reais, contra 4 320 reais do Golf. Temos aqui um empate. Um ótimo empate.

* preços apurados no fechamento da reportagem, em outubro de 2009

 



ASTRA

 



DIREÇÃO, FREIO E SUSPENSÃO
O público acostumado com carros pequenos poderá notar como a maior distância de bitola e entre-eixos ajuda num rodar macio, de balanço contido e baixo impacto.
★★★★

MOTOR E CÂMBIO
A alavanca de câmbio de curso longo e engates borrachudos é ruim, mas o motor 2.0 de 140 cv faz do Astra um dragster entre os carros de sua faixa de preço. E o consumo rodoviário foi bem mais baixo que o do Golf 1.6.
★★★★

CARROCERIA
Lançado em 1998 e reformado em 2003, continua agradável. Mas evite estacionar ao lado de um novo Focus.
★★★

VIDA A BORDO
Espaço farto, materiais de acabamento macios. O ar-condicionado digital com compressor de geometria variável é melhor que o de muito carro de prestígio.
★★★★

SEGURANÇA
Ótimos faróis. Os pedais desarmam em caso de colisão, sem levar o impacto aos pés. ABS e airbag duplo são opcionais. O quinto passageiro não tem cinto de três pontos e apoio de cabeça nem como opcionais.
★★★

SEU BOLSO
Qualidade e fartura de equipamentos muito boa, para esse preço. Mas atente para gastos cotidianos, maiores que os de um carro pequeno.
★★★★

Motor: diant. / transv. / 4 cil. / 8V / 1 998 cm3
Diâmetro x curso: 86 x 86 mm
Taxa de compressão: 11,5:1
Potência: 140 / 133 cv a 5 600 rpm
Torque: 19,6 / 18,9 mkgf a 2 600 rpm
Câmbio: manual / 5 / dianteira
Direção: hidráulica / 3,2 voltas
Suspensão: Dianteira: independente, McPherson Traseira: eixo de torção
Freios: disco ventilado (diant.) / tambor (tras.)
Pneus: 205/55 R16

 



GOLF

 



DIREÇÃO, FREIO E SUSPENSÃO
O melhor rodar entre nossos carros com suspensão traseira por barra de torção. Comunicativo, sem a dose de anestesia encontrada no Astra.
★★★★

MOTOR E CÂMBIO
Ainda não inventaram engates de câmbio mais macios e precisos que os do Golf. O motor 1.6 leva o carro sem parecer esgoelado, mas paga o preço na bomba de combustível.
★★★★

CARROCERIA
Curioso como o estilo dele parece mais pesado (e cansado) que o do Astra, apesar de ter sido reformado há menos tempo. Porta-malas 10% menor que o do rival.
★★★

VIDA A BORDO
O Golf tem menos itens de série que o Astra, mas por outro lado tem uma oferta bem maior de bons opcionais. Agrada pela ótima qualidade nos materiais de acabamento.
★★★★

SEGURANÇA
Traz disco de freio de série na traseira (o Astra usa tambor) e oferece, como opcional, cinto de três pontos e apoio de cabeça para quinto passageiro. Com pneus largos da versão Sportline, foi melhor nas frenagens.
★★★★

SEU BOLSO
O valor de seguro já foi mais alto, mas ainda é caro. Prefira as versões 1.6, mais vendidas.
★★★

Motor: diant. / transv. / 4 cil. / 8V / 1 599 cm3
Diâmetro x curso: 76,5 x 86,9 mm
Taxa de compressão: 12,1:1
Potência: 103 / 101 cv a 5 250 rpm
Torque: 15,6 / 15,4 mkgf a 2 500 rpm
Câmbio: manual / 5 / dianteira
Direção: hidráulica / 2,9 voltas
Suspensão: Dianteira: independente, McPherson Traseira: eixo de torção
Freios: disco ventilado (diant.) / disco (tras.)
Pneus: 195/65 R15

 



VEREDICTO

Golf e Astra já não chamam atenção na rua mas, com preço convidativo, equipamentos a granel e padrão de qualidade digno dos melhores tempos, são ótimas opções aos compactos de luxo. O Astra é a compra racional, mais barato de comprar e manter. O Golf é especial no prazer de dirigir e no padrão de acabamento. Dá empate.

 





» FOTOS


Publicidade