Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Up
  • Onix
  • Duster
  • HB 20
  • Novo Ka
  • Corolla
  • Civic
  • Golf
  • Focus
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Carros | Lançamentos
Mahindra SUV
Abril 2011

Mahindra SUV

Opção a diesel mais barata, ele exige tolerância

Por Gustavo Henrique Ruffo | Fotos: Marco de Bari
Lista de matérias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

Quem quer um utilitário 4x4 a diesel não tem hoje nenhuma opção mais em conta que o Mahindra SUV. O Suzuki Grand Vitara custa menos (79 990 reais), mas é movido apenas a gasolina e é importado. O Mahindra SUV, feito no Brasil (na Zona Franca de Manaus), custa 86 864 reais. Ele é montado a partir do sistema CKD, com peças que vêm da Índia, ainda que com alguns componentes brasileiros, como os pneus. Mas a produção nacional não evita alguns dos pecados aos quais os interessados em comprá-lo devem ficar atentos.

Um deles é o alinhamento das peças da carroceria. O capô fica bem para fora de seu nicho, com encaixe deficiente. As portas também mantêm distância. Os painéis internos de porta, simples e de cor lilás, tiram do utilitário a sobriedade que se espera desse tipo de veículo, assim como os puxadores de porta, com borracha vermelha e plástico preto, uma combinação que talvez se ajuste ao gosto indiano, mas que, no Brasil, causa estranhamento.

Este Mahindra tem motor a diesel com galeria única, direção hidráulica e suspensão independente nas quatro rodas (McPherson na dianteira e multilink atrás). Citadas individualmente, essas características soam sofisticadas, mas ficam a dever no conjunto. O motor, por exemplo, rende apenas 110 cv e 27,5 mkgf, pouco para um veículo de quase 2 toneladas, e será substituído ainda este ano por uma versão mais moderna, a mHawk, de cerca de 120 cv.

A direção hidráulica atua sobre um sistema de esferas recirculantes, mais resistente que os que usam pinhão e cremalheira, mas também mais "anestesiado", digamos assim. A suspensão, por sua vez, precisa conter um veículo mais alto que largo (1,92 metro de altura e 1,78 metro de largura), o que já dá a ele uma tendência a ser menos estável.

Em resumo, o Mahindra SUV é a diesel e traz uma boa oferta de equipamentos, mas suas falhas podem motivar quem tem cerca de 90 000 reais a pensar em gastar mais só para não ter de ser tolerante com seus problemas.



VEREDICTO

O Mahindra SUV tem bom preço pelo que oferece, mas é o tipo de valor que exige vista grossa a uma série de aspectos deficientes.





» FOTOS


Publicidade