Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Novo Corolla
  • Up
  • Logan
  • HB 20
  • Prisma
  • Novo Ka
  • Golf VII
  • Focus
  • Tracker
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Carros | Lançamentos
Ford Fusion 2.5
Junho 2009

Ford Fusion 2.5

Com visual e motor melhorados, ele anda mais e bebe menos

Por Jairo Morelli | Fotos: Christian Castanho
Lista de matérias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

Ele ficou mais moderno, ganhou alterações mecânicas que o deixaram mais rápido e econômico e seu acabamento interno – um dos pecados do modelo anterior – foi melhorado. Mas será que isso basta?

Se dependesse só de si mesmo, ele teria tudo para emplacar, como fez em seu desembarque no Brasil, em 2006. O único detalhe que pode atrapalhar sua vida agora é o preço. Ou melhor, o preço da concorrência. O Fusion custa razoáveis 84 900 reais. É mais barato que VW Jetta e Honda Accord, mas bem mais caro que o Hyundai Azera V6 – que, apesar do preço de tabela de 85 800 reais, está sendo vendido por 69 000 reais. E o Azera está um nível acima em espaço, equipamentos, motorização e garantia.

Porém, deixemos a concorrência de lado por um instante e falemos do Fusion. Apesar de a plataforma ainda ser a mesma, visualmente ele é um modelo totalmente novo, que trocou o terno executivo pelo traje esportivo. Uma distância e tanto em relação ao seu antecessor, nosso velho conhecido.

Internamente, o Fusion também rejuvenesceu. Não traz o mesmo painel com o DVD player e tela colorida da versão V6 (que custa 15 000 reais), mas não passa vergonha, com um sistema de som Sony com MP3, entrada auxiliar, capacidade para seis CDs, 12 alto-falantes e dois amplificadores com potência total de 390 watts.


As lanternas abandonaram o estilo tuning

O quadro de instrumentos ganhou uma luz azulada, enquanto os porta-objetos e a parte inferior do painel podem ser iluminados em sete opções de cores, a sua escolha. O acabamento também recebeu atenção especial, com plástico de melhor qualidade e encaixes mais precisos que na versão anterior.

As alterações atingiram ainda a mecânica. O motor 2.5 de 173 cv de potência a 6 000 rpm (que substitui o 2.3 de 162 cv), feito com bloco e cabeçote de alumínio, trabalha agora com comandos variáveis tanto na abertura como na exaustão. E os coletores de admissão contam com dutos variáveis. Por isso tudo, o torque também subiu: pulou de 20,7 mkgf para 22,9 mkgf a 4 000 rpm. Arrematando o conjunto, um câmbio automático de seis velocidades (uma pena que lhe falte a opção sequencial), em lugar do de cinco marchas.

Ao volante, ele oferece uma agilidade que não se espera de seus 4,84 m. Você pisa e ele responde prontamente. O que significa na prática? Traduzindo em números, o Fusion chega a 100 km/h em 10,4 s, ante 12,5 s do modelo anterior. Melhor desempenho, maior consumo, certo? Errado. Os engenheiros da Ford conseguiram administrar ao motor um moderador de apetite: 9,1 km/l na cidade (8,7 no anterior) e 14,3 km/l na estrada (10,2).

Mudanças na geometria da suspensão e a inclusão de novas molas e amortecedores fizeram do Fusion um carro mais estável e seguro nas curvas. A direção elétrica faz sua parte ajustando o esforço do volante.

Em resumo, o novo Fusion tem tudo para fazer mais sucesso que seu predecessor. Resta saber se a concorrência vai deixar.


DESEMPENHO

0-100 km/h (s): 10,4
0-1 000 m (s): 31,6
D 40 a 80 km/h (s): 4,3
D 60 a 100 km/h (s): 5,8
D 80 a 120 km/h (s): 7,1
Velocidade máxima (km/h): 182
Frenagem 120/80/60 km/h a 0 (m): 65,1 / 28,3 / 15,6
Ruído interno PM/RPM máx (dBA): 34,5 / 66,2
Ruído interno 80/120 km/h (dBA): 55,4 / 62,6
Velocidade real a 100 km/h (km/h): 97,6
Consumo cidade (km/l): 9,1
Consumo estrada (km/l): 14,3
Tanque de combustível/ autonomia (l)/(km): 66 / 944


VEREDICTO

O Fusion 2.5 ficou bem melhor que a versão anterior em termos de equipamentos, desempenho e consumo. E qual é o problema, então? É a concorrência.



» FOTOS


Publicidade