Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Novo Corolla
  • Up
  • Logan
  • HB 20
  • Prisma
  • Novo Ka
  • Golf VII
  • Focus
  • Tracker
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Carros | Lançamentos
Citroën C4 hatch
Março 2009

Citroën C4 hatch

Apostando em linhas mais harmoniosas e convencionais que a versão VTR, o hatch cinco portas espera repetir o sucesso de mercado do sedã Pallas

Por Marcio Ishikawa | fotos: divulgação
Lista de matérias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

A família C4 finalmente está completa no Brasil. Depois do VTR, hatch de três portas, da versão sedã, e das minivans de sete e cinco lugares, está entre nós o Citroën C4 hatch de cinco portas. Apostando em um visual mais convencional que a versão de três portas, ele espera repetir o bom desempenho de mercado do três volumes Pallas

Há que se ressaltar: o termo “convencional” não deve ser entendido em um sentido pejorativo. Enquanto o VTR traz linhas angulosas e um corte abrupto na traseira, visando o nicho esportivo, o novo C4 conta com traços mais harmoniosos – e que não provoca reações do tipo “ame ou odeie”.

>> ASSISTA AO VÍDEO COM O CITROËN C4 HATCH

A dianteira e metade da lateral são herdadas do sedã Pallas e a linha do teto forma um arco contínuo que começa na coluna dianteira e vai até os pára-choques traseiros. As lanternas possuem formato em “L”, ocupando a coluna traseira e, em sua base, invadem a lateral, formando um recorte peculiar.

No interior, o modelo traz muito do que encontramos no sedã, como volante com cubo central fixo, velocímetro central e o aromatizador na saída da ventilação. Além das formas do design, a Citroën também aposta na função de sua lista de equipamentos para conquistar os consumidores do segmento – que segundo projeções da fabricante, possui grande potencial de expansão, já que cresceu mais de 20% em 2008.

O modelo será vendido nas versões de acabamento GLX e Exclusive, sendo a primeira com opções de motorização 1.6 e 2.0 flex. O versão top, vendida apenas com motor de dois litros, conta ainda com um Pack Tecnologique, pacote de opcionais com recursos hi-tech.

Na versão GLX, o modelo conta, de série, com rodas de liga leve aro 16, ABS, EBD, sistema de auxílio a frenagem de urgência, airbags frontais, cd player com MP3, computador de bordo, limitador de velocidade, vidros elétricos com dispositivo “one touch”, sistema ISOFIX para fixação de cadeirinhas de bebê, faróis com regulagem elétria e chave com dispositivo antifurto transponder.

Já o C4 Exclusive, ainda terá airbags laterais dianteiros e de cortina, sensor de estacionamento traseiro, revestimento dos bancos em couro, faróis com acendimento automático, Bluetooth com comando no volante, perfumador de ambiente, retrovisor interno eletrocrômico, acionamento automático dos limpadores de pára-brisa, ar-condicionado digital bizone, faróis de neblina,

Quem optar pela versão exclusive pode adquirir, ainda, o Pack Tecnologique, que traz faróis de xenônio direcionais, controle de tração e estabilidade, bancos com regulagens elétricas e retrovisores rebatíveis eletricamente.

O motor 1.6 Flex entrega 110 cavalos com gasolina e 113 quando abastecido com álcool. Já a versão 2.0 gera potência máxima de 143 cavalos com gasolina e 151 com álcool, a 6 000 rpm.

QUATRO RODAS andou na versão 2.0 Exclusive e, segundo comparativo publicado na edição de março, o modelo superou seus principais rivais (Fiat Stilo, VW Golf, Ford Focus e Hyundai i30) em números de desempenho, com 11 segundos na aceleração de 0 a 100 km/h (contra 11,8 do i30, seu mais próximo competidor) e velocidade máxima de 193 km/h (ante 182 do Golf). No entanto, ele obteve as piores médias de consumo.

Veja, abaixo, os preços do modelo.

GLX 1.6 - R$ 53.800
GLX 2.0 - R$ 56.300
GLX 2.0 com câmbio automático - R$ 60.800
Exclusive 2.0 - R$ 64.300
Exclusive 2.0 com câmbio automático - R$ 68.800
Pack Technologique - acréscimo de R$ 5.800, disponível somente para a versão Exclusive.





» FOTOS


Publicidade