Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Novo Sandero
  • Vezel
  • Novo Fox
  • Duster
  • HB 20
  • Golf
  • Novo Ka
  • Corolla
  • Civic
  • Saveiro cab dupla
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Carros | Impressoes ao dirigir
Idea Adventure
Setembro 2006

Idea Adventure

Em ritmo de aventura: Com o Adventure, a Fiat incorpora no Idea a fórmula que faz a alegria de compradores e fabricantes.

Por Paulo Campo Grande | Fotos: Marco de Bari
Lista de matérias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

Ao lançar o Idea, em setembro de 2005, a Fiat se sentiu como o pai que contempla o filho recém-nascido através do vidro do berçário e de repente alguém lhe dá um tapinha nas costas e pergunta quando chega o próximo. "Mal mostramos o Idea e muita gente já queria saber da versão Adventure", diz Carlos Henrique Ferreira, assessor técnico da empresa. Com a popularidade em alta das versões aventureiras em nosso mercado, esse interesse podia ser considerado normal.

Após 12 meses de gestação, com 181 centímetros de altura, 12 centímetros a mais que o mano mais velho, nasce o tipo aventureiro. Aliás, com a suspensão elevada, o estepe na traseira e a extensão dos pára-lamas, o Adventure ficou maior nas três dimensões. Ele tem ainda 414 centímetros no comprimento e 171 na largura. O HLX, por sua vez, mede 393 centímetros de comprimento, 169 de largura e 169 de altura. Em relação ao peso, o Adventure vem ao mundo 75 quilos mais rechonchudo que o HLX, que tem o mesmo motor 1.8. O HLX pesa 1035 quilos, contra os 1230 do irmão.

Na aparência externa eles são bem diferentes. O Adventure tem grade dianteira menor, pára-choques mais corpulentos, proteção lateral até a metade das portas e retrovisores com indicadores de direção, além de rack com design inusitado, em V, e estepe na traseira. Internamente, a semelhança é maior. A versão Adventure conserva o amplo espaço da cabine e os 20 porta-trecos espalhados pelo painel, portas, console e teto. O console ganhou uma nova cor cinza no revestimento e os bancos trazem o emblema "Adventure" bordado no encosto. Os instrumentos têm nova grafia, mais descontraída, e são complementados, no alto do painel, pelo conjunto formado por bússola e dois inclinômetros (lateral e longitudinal), com funções mais estéticas que práticas. Já os espelhos retrovisores externos, que são maiores que os do Idea HLX, melhoram bem a visibilidade traseira.

As diferenças entre os Idea HLX e Adventure não são apenas visuais. Uma volta rápida com cada um deles e tem-se a certeza de que, apesar de serem irmãos, têm temperamentos bem distintos. O HLX é dócil, roda com mais suavidade e apresenta direção leve. O Adventure é mais rude, transmite mais as vibrações do piso para a cabine e exige mais força do motorista nas manobras. Essa mudança de comportamento se deve às alterações que a Fiat fez para adaptar o Idea às condições de uso misto que a versão Adventure propõe.

O Idea Adventure não é um autêntico veículo fora-de-estrada, mas está pronto para encarar o caminho da fazenda ou uma trilha de terra batida sem indecisão. As mudanças nesse sentido começaram pela parte de baixo do carro. No lugar dos pneus de asfalto 195/60 R15, o Idea Adventure ganhou os 205/70 R15 de uso misto. Ele estréia os pneus Pirelli Scorpion ATR desenvolvidos para veículos como o Idea - "com aparência e alguma vocação fora-de-estrada", segundo a fábrica.

Reforço nas alturas

Uma característica que foi possível notar nesse novo jogo de pneus é o baixo nível de ruído ao rodar. Quem já dirigiu um carro calçado com pneus de uso misto sabe que eles costumam repercutir as "marteladas" de seus gomos no asfalto, o que não acontece com esses Scorpion ATR. No caso específico da aplicação no Idea Adventure, creditamos aos pneus, cuja banda de rodagem é mais larga e tem perfil mais quadrado (o que aumenta a área de contato), o maior peso sentido no volante. O fato de possuírem um perfil mais alto, 70 contra 60, leva a crer que eles contribuam para aumentar o conforto a bordo. Mas esse benefício fica menos claro graças ao fato de que é a calibragem da suspensão que prevalece. No Idea Adventure, esse sistema ficou mais rígido, o que deixou a minivan menos confortável que o irmão HLX. O consumidor ganha o estilo aventureiro e a possibilidade de enfrentar trilhas leves vez por outra, mas tem que abrir mão de parte do conforto que teria em um carro de passeio comum.

Ao levantar a suspensão do Idea, a Fiat teve de enrijecer a suspensão para manter a carroceria equilibrada, sob pena de comprometer a estabilidade da minivan, que naturalmente tem centro de gravidade mais alto que o de um automóvel. Na dianteira, o sistema McPherson do Idea ganhou molas 9% mais rígidas e uma barra estabilizadora de diâmetro maior, passando de 21 para 23 milímetros. Na traseira, o eixo de torção também foi reforçado na estrutura e recebeu o auxílio de uma barra estabilizadora de 18,5 milímetros de diâmetro (item que não existe na versão HLX). Os amortecedores foram recalibrados e os eixos, esticados em 17 milímetros na frente e 11 atrás. O vão livre entre o solo e o protetor de cárter é de 18,5 centímetros, o que deixa o Fiat ligeiramente mais alto que o VW CrossFox (18 centímetros), embora aquém do Ford EcoSport (20 centímetros). Nos ângulos off-road, de entrada e de saída, o Idea é imbatível. Ele tem 29 graus na dianteira e 48 na traseira, enquanto o CrossFox tem 21 e 39 graus e o EcoSport, 28 e 34 graus, respectivamente.

O Idea Adventure traz o mesmo motor 1.8 Flex de 114 cavalos, com álcool, que equipa o Idea HLX. A Fiat não fez qualquer alteração em seu mapeamento. Mas mexeu na transmissão, baixando a relação da quinta marcha em 9% e a do diferencial na mesma proporção, o que encurtou as relações originais de todas as marchas. Na prática, o conjunto motor-câmbio se revelou adequado para o Idea, que se mostrou ágil em nosso test drive, apresentando boas respostas no trânsito, nas estradas de asfalto e em trilhas leves no meio do mato.

Menu completo

O Adventure será o membro mais caro da família Idea. Até o fechamento desta edição, a Fiat não havia divulgado seu preço, mas estima-se que custe cerca de 10% a mais que o Idea HLX. Ou seja, algo em torno de 53000 reais. Isso sem opcionais como bancos de couro, airbags, sistema Bluetooth e freios ABS, presentes na versão mostrada aqui. Entre a concorrência, o EcoSport XLT 1.6 sai por 53310 reais, o CrossFox 1.6 custa 43602 reais e a Meriva 1.8, na versão SS, 55002 reais. A lista de equipamentos de série do Idea Adventure contempla o pacote presente na versão HLX, que inclui ar-condicionado, trio elétrico, banco do motorista e volante com regulagem de altura, banco traseiro bipartido, computador de bordo e vidros laterais laminados. O Idea Adventure vem com exclusivos sistema de som com CD e MP3 player, rodas de liga leve, faróis de neblina e milha, barras longitudinais em V no teto e conjunto de bússola e inclinômetros. O número de porta-trecos aumentou: no lugar que era destinado ao estepe, sob o piso do porta-malas, a Fiat adaptou uma peça de isopor que serve para acondicionar objetos.

Se tiver tanta aceitação quanto as versões Adventure dos outros carros da linha Fiat, o Idea Adventure deverá fazer sucesso. As versões aventureiras respondem por 50% de todas as Palio Weekend comercializadas pela fábrica, 30% das picapes Strada e 60% dos Dobló. Ao que tudo indica, o Fiat Idea Adventure nasceu em um dia de sorte.


Nova era

O segmento dos fora-de-estrada leves surgiu em 1999 com a Palio Adventure. Atualmente a oferta reúne 12 modelos diferentes e, além do Idea, há pelo menos mais dois chegando por aí. Um é a VW SpaceCrossFox, outro uma versão lameira da Peugeot 206 SW.

Ficha técnica

Motor: dianteiro, transversal, 4 cilindros, flex
Cilindrada: 1796 cm3
Diâmetro x curso: 80,5 x 88,2 mm
Taxa de compressão: 10,5:1
Potência: 114/112 cv a 5500 rpm
Torque: 18,5/17,8 mkgf a 2800 rpm
Câmbio: manual de 5 marchas, tração dianteira
Carroceria: monovolume, 4 portas, 5 lugares
Dimensões: comprimento, 414 cm; largura, 171 cm; altura, 181 cm; entreeixos, 251 cm; ângulo de entrada, 29º; ângulo de saída, 48º; vão livre, 18,5 cm; peso: 1305 kg
Peso/potência: 8,7 kg/cv
Peso/torque: 63,4 kg/mkgf
Volumes: porta-malas, 380/1500 litros; combustível, 48 litros
Suspensão: amortecedores hidráulicos, molas helicoidais e barra estabilizadora Dianteira: McPherson; Traseira: eixo de torção
Freios: discos na dianteira tambores na traseira
Direção: pinhão e cremalheira
Pneus: 205/70 R 15
Principais equipamentos de série: ar-condicionado, trio elétrico, computador de bordo, sistema de som, rodas de liga leve, bússola e inclinômetros
Preço: 53.000 reais (estimado - Até o fechamento desta edição, a Fiat não havia divulgado o preço. Estima-se que o Idea Adventure seja 10% mais caro que o HLX)

Veredicto
Ele perdeu um pouco de conforto, mas só um pouco. Em compensação, o estilo off-road lhe caiu muito bem. Com preço 10% acima do HLX fica interessante.





» FOTOS


Publicidade