Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Up
  • Onix
  • Duster
  • HB 20
  • Novo Ka
  • Corolla
  • Civic
  • Golf
  • Focus
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Carros | Comparativos
Renault Symbol 8V x 16V
Junho 2009

Renault Symbol 8V x 16V

São 1200 reais que separam as duas versões. Confira se vale a pena pagar mais pelas válvulas a mais

Por Péricles Malheiros | Fotos: Marco de Bari
Lista de matérias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

Para auxiliar quem já se decidiu pela compra de um Renault Symbol e está indeciso quanto ao quesito motorização, criamos um confronto entre o 8V e o 16V. Podemos dizer que chegamos à pista com uma dúvida e saímos de lá com algumas certezas.

A versão Expression é a mais simples do Symbol – o “catálogo de entrada”, como o mercado costuma dizer. Melhor termo, impossível. Vendido a 39 990 reais (8V) e 41 190 reais (16V), o modelo pode ser a porta de acesso ao primeiro carro maduro de muita gente que está saindo do mundo dos 1.0. Ar, direção, travas e vidros elétricos e até airbag duplo são de série. Adicione ainda itens “menores”, como alarme, banco do motorista e volante com regulagem de altura, protetor de cárter e detalhes prateados na cabine. Quem sai de um 1.0 – por mais completo que seja – tem no Symbol o conceito que a Chevrolet tentou dar ao Prisma: uma aura de “primeiro grande carro”.

Idênticos como gêmeos univitelinos, os Symbol Expression só se distinguem com o capô aberto. Com apenas 1 200 reais de diferença entre eles, nada mais natural que ficar curioso para saber se o investimento extra é válido. E lá fomos nós para a pista.

Como esperado, o 16V foi melhor nas provas de desempenho e o 8V nas de consumo. No entanto, um nunca descolou significativamente do outro. Na aceleração de 0 a 100 km/h, por exemplo, o 16V (11,2 s) foi apenas 0,9 s mais rápido que o 8V (12,1 s), mesma diferença que os separou na retomada de 80 a 120 km/h, realizada em quinta marcha – 15,6 s e 16,5 s. Nas medições de ruído interno, o 8V mostrou-se menos escandaloso nas rotações médias. Nas baixas e altas, houve equilíbrio. No consumo, a disputa também foi acirrada. Na cidade, o 8V consegue rodar 7,4 km por litro de combustível, contra a média de 7 km/l do 16V. Levando-se em consideração que o tanque tem capacidade para 50 litros, pode-se dizer que um Symbol 8V poderia rodar 20 km após uma pane seca do 16V na cidade. Em tempo: nossos testes de carros flex são feitos com os carros abastecidos com álcool.

No caso do Symbol, a inclusão de um cabeçote multiválvulas significa um aumento de 55 kg (1 045 contra 990 kg). O ganho de energia, porém, compensa a engordada: são 115/110 cv de potência máxima contra 95/92 cv do 8V. Tais números significam uma relação peso/potência favorável ao Symbol 16V: 9,1/9,5 kg/cv, frente aos 10,4/10,8 kg/cv do irmão mais fraco. Para que cada cavalo do motor 8V fosse responsável por carregar a mesma quantidade de quilos do 16V, sua potência deveria ser de 109/104 cv.

A questão maior desse embate, porém, está em suas mãos. Ou melhor, em seus pés. Motores multiválvulas trabalham bem quando o ponteiro do contagiros é mantido acima das 2 000 rpm – antes dessa faixa, costuma “vacilar”. Não é raro que alguém acostumado com um 8V deixe o 16V morrer nas primeiras arrancadas. Trocando em miúdos, o 8V é melhor para quem enfrenta o anda-e-para do trânsito urbano, enquanto o 16V é ideal para rodar em cidades onde o trânsito flui bem ou quando é costume pegar estrada. Mais forte nas rotações baixas, o Symbol 8V não exige tanta atenção do motorista no controle da embreagem e do acelerador nas saídas, o que torna a condução mais fácil e agradável. Sob uso normal, fora da pista, o 8V mostrou-se igualmente competente, com a vantagem de ser quase 6% mais econômico na cidade e 3% mais barato na tabela que o 16V.

Se na pista o 16V foi melhor nas provas dinâmicas, no nosso espeical Melhor Compra 2009 o caçula 8V foi à forra. Saiu com o título de campeão por cobrar menos e oferecer melhor relação entre consumo e desempenho.


DIREÇÃO, FREIO E SUSPENSÃO
O volante poderia ser mais leve nas manobras e a suspensão, mais firme nas curvas. Como estão, não falam a mesma língua.

MOTOR E CÂMBIO
O 8V é bom na saída, mas o 16V busca na primeira marcha, alcança em segunda e ultrapassa em terceira. Nos dois, a rotação de ponto-morto mostrou-se oscilante, fazendo o carro vibrar.

CARROCERIA
E daí que a plataforma é de Clio Sedan? O importante é que o conjunto é sólido, tem bom comportamento e oferece cabine e porta-malas espaçosos.

VIDA A BORDO
Volante, cintos e banco com regulagem de altura permitem ao motorista posicionar-se da maneira correta para dirigir.

SEGURANÇA
O ABS que lhe falta é vendido como opcional, por (justos) 1 500 reais. O airbag duplo está incluso no preço.

SEU BOLSO
O degrau de preço entre o 8V e o 16V é pequeno, mas, como o primeiro entrega desempenho satisfatório, tem melhor dirigibilidade e ainda é mais econômico, leva meia estrela a mais e ganha o comparativo por essa pequena vantagem.
8V:
16V:


VEREDICTO

Espaçoso para ocupantes e bagagem, o Symbol já está na linha 2010 e oferece garantia total de três anos. A menos que você rode muito em estradas, fique com o 8V, que tem melhor dirigibilidade em baixas rotações, consome menos na cidade e é 1 200 reais mais barato – com esse valor você paga a pintura metálica (850 reais) e enche seis vezes o tanque com álcool.





» FOTOS


Publicidade